Cientistas criam neurônios artificiais pra tratar Alzheimer

Os chips também poderiam tratar condições como insuficiência cardíaca

Um feito inédito da equipe de pesquisadores da Universidade de Bath (Inglaterra) conseguiu reproduzir a atividade biológica de neurônios usando chips de silicone.

Os “neurônios artificias” requerem apenas 140 nanoWatts para funcionar, o que é um bilionésimo da energia necessária a microprocessadores utilizados em outros estudos.

Os chips tem a função de curar doenças crônicas como o Alzheimer que faz com que os neurônios não funcionem adequadamente.

Postagem: http://egnews.com.br

Fonte: Metropoles