Mulher confessa ter matado o marido com colírio na água

A mulher foi condenada a 25 anos de prisão. Ao admitir culpa, ela disse que era abusada pelo homem, de 64 anos

WSOC
Mulher confessa ter matado o marido com colírio na água

Quando o corpo do homem foi encontrado, em 21 de julho de 2018, inicialmente acreditava-se que ele teria morrido de causas naturais. Uma necropsia relatou, no entanto, altos níveis de tetra-hidrozolina, uma substância encontrada nos colírios.

Segundo o Gabinete do Xerife do Condado de York, os detetives prenderam e acusaram a ex-enfermeira de assassinato e adulteração maliciosa ilegal de alimentos de seu marido entre as datas de 19 a 21 de julho de 2018.

Ao admitir sua responsabilidade, ela disse que era abusada pelo marido. “Eu nunca pensei que o mataria”, disse ela durante o julgamento. Os promotores, no entanto, disseram que ela matou o marido por dinheiro, jogou o telefone em um lago para que ele não pudesse pedir ajuda e depois queimou seu testamento.

A acusação revelou, durante o juri, que a mulher havia disparado contra o marido em 2016 com uma besta (arco e flecha medieval).

Veneno de fácil acesso

De acordo com a Biblioteca Nacional de Medicina dos EUA , a tetra-hidrozolina é uma substância patenteada em 1954 e entrou em uso médico em 1959. Ela é encontrada facilmente em colírios vendidos sem receita e em sprays nasais.

Em dezembro de 2019, um homem da Carolina do Norte também foi acusado de matar sua esposa usando colírio, informou o WSOC.
Fonte: Metropoles