Conheça o drone utilizado no ataque dos EUA que matou general iraniano

Drone MQ-9 Reaper

Mesmo não informando o modelo do drone usado no ataque, a imprensa internacional descobriu que a arma responsável pelo bombardeio foi um MQ-9 Reaper

Os Estados Unidos assumiram a autoria do ataque que vitimou o general Qasem Soleimani, comandante da Força Quds, unidade dos Guardiões da Revolução Islâmica, entretanto, não deu mais detalhes sobre o drone usado no ataque. Agora, a imprensa americana, após investigações, definiu que o modelo usado foi o MQ-9 Reaper.

A aeronave é um dispositivo multi-missão armado, que pode ser pilotado remotamente. O principal uso adotado é o de execução de alvos móveis. Quando se fala em drone, pode-se imaginar um aparelho pequeno, o que não é o caso aqui. Ele possuiu 20 metros de envergadura e 11 metros de largura, além de pesar mais de duas toneladas.

Mesmo com as confirmações feitas pela imprensa, fontes ligadas ao Pentágono se recusaram a confirmar o modelo usado no ataque em Bagdá.

Com o custo de US$ 64,2 milhões por unidade, o drone MQ-9 Reaper foi projetado pela General Atomics Aeronautical e começou a operar em 2007. Até o momento, a Força Aérea Americana possui uma frota que conta com 93 desses drones.

Como informado, o drone pode ser pilotado remotamente, possui um alcance de 1.850 quilômetros e chega à velocidade de 370 quilômetros por hora. Além disso, a altitude máxima alcançada pelo dispositivo é de 15.240 metros.

O sistema de Alvo Multi-Spectral presente permite que o drone possa designar alvos usando sensores laser e infravermelhos. Assim como o uso de várias câmeras que possibilitam que os pilotos remotos vejam ao vivo a trajetória do drone.

O uso dos sensores e das câmeras permite que o drone utilize bombas guiadas Unit-12 Paveway e GBU-38 como munição, bem como mísseis AGM-114 Hellfire.

A arma possui grande versatilidade para ser transportada, o que permite seu deslocamento para diversas partes do mundo graças aos contentores de armazenamento que podem ser levados em aviões de carga.

Postagem: http://egnews.com.br

fonte: Olhar Digital

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here