Suicídios por lockdown matarão dez vezes mais que coronavírus na Austrália, diz estudo

A matéria, originária do jornal australiano e que foi repassada em primeira mão pelo Breitbart News, esclarece que “pesquisadores do Brain and Mind Center da Universidade de Sydney preveem um aumento de 50% na taxa nacional de suicídios por causa do impacto econômico e social das respostas do governo ao vírus, o que elevaria as mortes até dez vezes mais do que as causas do próprio coronavírus.”

Segundo a projeção dos pesquisadores, o número crescente de suicídios ainda será sentido nos próximos anos, sendo que “a resposta ao coronavírus pode produzir uma crise geracional de saúde mental, resultando em mais 1500 mortes por ano nos próximos cinco anos.”

“A previsão da universidade recebeu apoio da Associação Médica Australiana, e o ministro da Saúde Greg Hunt deve apresentar os resultados na reunião do gabinete nacional na próxima semana”, informou o Breitbart.

O professor Ian Hickie, líder do “Brain and Mind Center” da Universidade de Sydney, disse que “estamos diante de uma situação em que entre 750 e 1500 suicídios extras podem ocorrer anualmente, além das mais de 3000 vidas que são perdidas por suicídio todos os anos.”

Além do forte aumento do número de suicídios, a pesquisa também prevê consequências econômicas brutais em razão da produtividade reduzida, desemprego, abandono escolar e crises familiares, contribuindo para a deterioração da saúde mental.

Postagem: http://egnews.com.br

Fonte: Agência do Brasil Portal de Noticias