27.9 C
Brasília, BR
sexta-feira, dezembro 13, 2019
Início Politica Distrito Federal Política O CDDF e o seu Planejamento Estratégico para 2.020

O CDDF e o seu Planejamento Estratégico para 2.020

2.020, Rumo às Execuções dos Projetos Macros

Dentro de um Planejamento Estratégico o mais difícil é a execução com política de resultado

Nas demandas feitas nos levantamentos sociais pelos mais de 1.000 conselheiros, foram identificados três problemas emergenciais no DF: o desemprego, a violência doméstica e o lixo

No DF são mais de 320 mil desempregados, 13 mil casos de violência doméstica ao ano e 4,5 mil toneladas de lixo por dia sem uma destinação reversa.

O Conselho de Desenvolvimento do DF elaborou projetos macros para minimizar esses problemas sociais e apresentar dados numa política de resultados.
Em seu primeiro ano de existência, o CDDF buscou o despertar socioeconômico, identificando seus parceiros empreendedores sociais e institucionais, criando Conselhos de Desenvolvimento nas cidades, bem como apoiando micro projetos em ações desses conselhos locais, buscando parcerias para o atendimento às demandas prioritárias nas cidades e promovendo os treinamentos específicos de nivelamento de suas diretrizes de capacitação, empreendedorismo e turismo através de propostas de políticas públicas para uma gestão compartilhada (governo e sociedade).

Nossos projetos

Os 05 Passos para o Desenvolvimento

O projeto trata-se da implementação de um método inédito de aperfeiçoamento em
Conselhos de Desenvolvimentos Locais implementados em 15 Regiões Administrativas
do Distrito Federal, a partir de 07 encontros objetivos, estilo workshop, visando o
fortalecimento destas comunidades.

Capacitará 300 empreendedores sociais diretos e 1.500 indiretos, integrantes dos variados “braços” da comunidade, a partir de um método inovador que instruirá os

participantes quanto ao desenvolvimento local, baseando-se em um estudo minucioso
das particularidades da sua respectiva vocação local para implementar a economia criativa e, posteriormente, convidar a sociedade para a elaboração de um Plano de Desenvolvimento Local.

Jovem MEI DIGITAL

Desenvolver um programa eficaz para reduzir a carência dentre jovens de 18 à 25 anos de baixa renda através da difusão e da capacitação para o empreendedorismo digital e a economia colaborativa, através de 40 workshops em 12 regiões administrativas do DF e a seleção de 60 turmas com 3.000h/aula no total.

Estima-se que serão cerca de 600 jovens provenientes da capacitação intensiva, somados a cerca de 4.800 participantes dos workshops, totalizando aproximadamente 5.400 pessoas beneficiadas diretamente e indiretamente calcula-se que serão 16.200 pessoas beneficiadas pela execução do projeto, onde despertará o desejo de desenvolver sua liberdade econômica e gerar mais empregos.

Projeto ATUAR

Implementar um programa de enfrentamento e conscientização quanto à violência contra à mulher, em escolas públicas de três regiões administrativas do distrito federal por núcleo, a partir de palestras e atividades pedagógicas.

Estima-se cada núcleo atenderá cerca de 1.000 pessoas, entre jovens (meninas e meninos) e educadores, serão beneficiadas diretamente e indiretamente calcula-se que serão 2.800 pessoas beneficiadas pela execução do projeto, divididas entre familiares e amigos dos participantes, bem como outros partícipes das comunidades, integrando-as numa economia compartilhada.

Reduzir Desperdícios

Implementar um programa de conscientização e capacitação de multiplicadores quanto à redução de desperdícios do uso da água, energia e resíduos.

Entidades com e/ou sem fins lucrativos, bem como pessoas que liderem uma ação de responsabilidade socioambiental em sua comunidade, condomínio e/ou bairro.

Conscientizar, informatizar e, principalmente, motivar a sociedade quanto a Responsabilidade Socioambiental, apresentando dicas para economizar água, energia e
resíduos, a partir da capacitação de multiplicadores do método e a implementação de uma plataforma que conecte pessoas com dicas sobre a temática, fortalecendo assim a economia circular.

Será realizada a indicação e seleção de 120 pessoas para passarem por um processo de capacitação e atuarem como multiplicadores, cujo trabalho gira em torno de propagar a prática da educação socioambiental para dentro de suas respectivas
comunidades, atuando indiretamente com mais de 500 condomínios horizontais e os milhares verticais com mais 1.500 que serão construídos nesses 02 anos, e mais de 200 mil comércios.

Postagem: http://egnews.com.br

Fonte: Helio Rosa / Comunicação CDDF