Jovem de 16 anos se vinga e mata assassinos dos pais

Adolescente pegou um fuzil e disparou contra grupo de talibãs no Afeganistão

Garota afegã de 15 anos mata dois homens do Talibã para vingar assassinato  dos pais - TNH1
Qamar Gul disparou contra talibãs que mataram seus pais Foto: Reprodução

Uma adolescente de 16 anos protagonizou um episódio violento de vingança no Afeganistão. Segundo relatos da agência de notícias AFP e do jornal inglês The Guardian, a menina, chamada Qamar Gul, atirou e matou três talibãs que participaram de um ataque contra seus pais na província de Ghor.

As autoridades locais afirmam que o atentado aconteceu na madrugada da última sexta (17). Um grupo de 40 talibãs invadiu a vila de Geriveh, onde Qamar vivia com seus pais e um irmão mais novo.

Leia também1 Chanceler dos EUA acusa OMS de se ‘vender’ para a China
2 Susto! Crianças saltam do 3º andar para fugir de incêndio
3 Twitter exclui 7 mil contas da teoria conspiratória QAnon
4 EUA ordenam fechamento de consulado da China no Texas
5 Nuvem gigante de formigas sobrevoa os céus da Europa

Os militantes mataram seus pais, e a garota reagiu com um fuzil AK-47, matando três e ferindo outros.

– Os insurgentes chegaram à sua porta, e sua mãe foi ver quem estava batendo (…) Quando viu que eles estavam armados, recusou-se a abrir – disse Mohamed Aref Aber, porta-voz do governo da província de Ghor.

Segundo as autoridades afegãs, os homens procuravam pelo pai de Qamar, um apoiador do governo local, em oposição aos talibãs , que formam um grupo político com braços terroristas conhecido por dominar regiões do Afeganistão.

Aber relatou que a mãe da garota foi a primeira a morrer, seguida por seu pai, ambos alvejados pelos talibãs. Qamar então pegou seu fuzil e matou três do grupo, iniciando uma batalha contra os talibãs ao lado do irmão Habibullah, de 12 anos.

O confronto durou cerca de uma hora e só acabou quando pessoas do vilarejo e homens de milícias pró-governo intervieram contra os talibãs. Qamar e o irmão foram levados para um lugar seguro na capital da província.

O porta-voz do governo local contou que os dois ficaram em estado de choque por dois dias, mas estão bem agora. Eles receberam um convite para visitar o palácio do presidente Ashraf Ghani, após o governante reconhecer a coragem deles.

Os ataques talibãs a vilarejos seguem sendo frequentes após os EUA ajudarem a tirar o grupo do poder, em 2001. Desde a intervenção americana no país asiático, pelo menos 100 mil afegãos morreram vítimas de conflitos.

*Folhapress

Postagem: http://egnews.com.br

Fonte: Pleno.News

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here