Coronavírus: veja como será a rotina de brasileiros na quarentena

Os repatriados vindos da região de Wuhan, na China, ficarão 18 dias na Base Aérea de Anápolis, para afastar suspeita de contaminação

Dida Sampaio/Estadão Conteúdo

DIDA SAMPAIO/ESTADÃO CONTEÚDO

Enviado especial a Anápolis (GO) – Os brasileiros que serão repatriados da região de Wuhan, na China – epicentro do surto de coronavírus -, ficarão em quartos dos hotéis de trânsito da Base Aérea de Anápolis (GO). As hospedagens onde passarão 18 dias em quarentena contam com internet, TV, frigobar e ar-condicionado. Durante o período, terão seis refeições por dia e acesso a vídeo-game, brinquedoteca – para as crianças – jogos, biblioteca e apresentação de bandas militares.

A Força Aérea apresentou à imprensa, na tarde desta sexta-feira (07/02/2020), os quartos onde os brasileiros vindos da China passarão os próximos dias. A previsão é que o primeiro dos dois aviões enviados para a missão pouse em Anápolis entre meia-noite e 1h da madrugada deste sábado (08/02/2020) para domingo (09/02/2020).

Segundo o Ministério da Defesa, as aeronaves saíram de Varsóvia, na Polônia, na madrugada desta sexta e já pousaram em Umriqi, na China, última escala antes de seguirem para Wuhan.

MAIS SOBRE O ASSUNTO

Os quartos onde passarão a quarentena são equipados com máscaras, luvas e artigos de higiene pessoal.

18 dias em quarentena
Segundo a Força Aérea, os hotéis de trânsito tiveram de receber algumas adaptações para receber os passageiros e tripulantes vindos de Wuhan. A FAB adquiriu roupas de cama, berços, fraldas e cortinas antialergênicas.

Durante a estadia, as pessoas mantidas isoladas contarão com o café da manhã, colação, almoço, lanche da tarde, jantar e ceia, todas as refeições acompanhadas por nutricionistas.

Também terão acesso a serviços religiosos, emergência odontológica e apoio psicológico e pedagógico.

Família
No grupo com cerca de 40 pessoas, há uma família com cinco membros. Duas mulheres com filhos pequenos ficarão em um quarto com uma cama e um berço. Entre os repatriados, também há casais e homens e mulheres solteiros.

Os sinais vitais do grupo serão monitorados três vezes ao dia e qualquer alteração grave no quadro clínico pode significar um encaminhamento para o Hospital de Base, em Brasília.

Postagem: http://egnews.com.br

Fonte: Metropoles