Com 36% de UTIs ocupadas, Ibaneis diz que Saúde está preparada para reabertura gradual das atividades

Dentro da meta, de até 40%, o governador afirma que é possível fazer a flexibilização no comércio, de forma controlada

Governador do DF, Ibaneis RochaJP RODRIGUES/ESPECIAL PARA O METRÓPOLES

 

Dos 283 leitos públicos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) com suporte de ventilação mecânica no DF, 104, ou 36,7%, estão ocupados por pacientes que contraíram coronavírus. Outros 179 estão reservados. De acordo com o governador Ibaneis Rocha (MDB), o percentual está dentro da meta do GDF, de até 40%. “Pode ser que, em algum momento, chegue a 50%. Dentro da meta, temos segurança para reabrir as atividades gradualmente”, disse o emedebista à coluna.

MAIS SOBRE O ASSUNTO

Além disso, a medida vem acompanhada de outras ações de segurança. Todos os empregados, colaboradores, terceirizados e prestadores de serviços destes centros comerciais deverão ser testados a cada 15 dias. Eles também devem receber equipamentos de proteção individual e álcool em gel 70%.

Áreas de recreação e brinquedotecas, lojas de jogos eletrônicos, cinemas e teatros terão de permanecer fechados. Assim como as praças de alimentação. Já os estacionamentos só vão disponibilizar 50% das vagas, a fim de evitar aglomeração.

Nas últimas semanas, o governo autorizou a reabertura de lojas de rua, que vendem calçados e roupas, e há algum tempo permitiu o funcionamento de escritórios de advocacia, de arquitetura, além de lojas de construção.

Nessa sexta, o Distrito Federal chegou às marcas de 84 mortes e quase 6 mil casos de coronavírus. Desse total, 3.139 pessoas se recuperaram da doença. Isso significa que 54% dos contaminados superaram a enfermidade.

Com a flexibilização das atividades, a demanda pelos hospitais e leitos deve aumentar. Mas o governo garante estar preparado.

Para desafogar a rede, o GDF começou a receber pacientes no Hospital de Campanha montado Mané Garrincha.

Além disso, segundo o governador Ibaneis Rocha, na próxima semana, o hospital montado no Complexo Penitenciário da Papuda deve começar a atender os infectados. Já são 876 casos de coronavírus no sistema, com duas mortes.

A meta é abrir mais leitos em UTIs, gradualmente. No DF, a média de internação de pacientes graves e que precisam de tratamento intensivo é de 14 dias.

Postagem: http://egnews.com.br

Fonte: Metropoles

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here