Ceará vira e deixa o Corinthians na zona de rebaixamento do Brasileiro

O time paulista jogou com um jogador a mais durante boa parte do segundo tempo, mas tomou gol no final

Em um partida marcada por erros individuais, o Ceará venceu o Corinthians por 2 a 1 na noite deste domingo (11/10), no Castelão, em Fortaleza – o time paulista jogou com um jogador a mais durante boa parte do segundo tempo, mas não conseguiu se impor e ainda viu a equipe cearense virar o jogo aos 45 minutos da segunda etapa. O resultado foi terrível para o clube paulista, que com os resultados da rodada, entrou na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, na 17.ª posição na tabela.

O Corinthians começou o jogo bem definido. Com linhas posicionadas e firmes na marcação, a intenção era tirar o espaço dos meias do Ceará, buscar agilidade para recuperar a bola e sair com velocidade para o ataque.

A ideia do Corinthians era tentar ter um pouco mais de mobilidade na construção das jogadas de ataque. O time começou o jogo tentando pressionar a saída de bola do Ceará, com marcação firme nas duas linhas de quatro jogadores e com Luan e Mantuan tentando organizar as jogadas mais à frente.

Só que aos poucos o Ceará passou a usar a arma do Corinthians – marcação firme na saída de bola do adversário. Isso fez com que o jogo time paulista caísse em qualidade, com os cearenses mais perto do gol.

A primeira grande chance de gol surgiu aos 7 minutos do primeiro tempo. Após cobrança de escanteio, Rafael Sóbis cabeceou no travessão. No rebote, Luiz Otávio também desviou de cabeça, mas Cássio conseguiu se esticar todo e espalmar com a mão direita, impedindo a abertura do placar.

O gol poderia tranquilizar o Corinthians, mas o time optou por recuar e chamou o Ceará para o seu campo. Com isso, a pressão em cima do gol defendido por Cássio foi aumentando com o passar do tempo. Aos 18 minutos, Fernando Sobral recebeu na entrada da área, ajeitou para a perna esquerda e bateu para o gol, mas a bola passou raspando na trave.

O Corinthians mantinha suas duas linhas de marcação muito bem postadas, com Éderson fazendo uma boa partida quando foi a vez do zagueiro Gil sofrer com uma infelicidade em campo. Aos 33 minutos, Léo Chú escapou pela esquerda do ataque e cruzou rasteiro para a área. Gil esticou a perna para cortar, mas acabou mandando contra seu próprio gol, sem chances para Cássio – era o empate do Ceará.

Com 35 minutos foi a vez do Corinthians ser obrigado a fazer uma substituição por contusão. Lucas Piton deixou a partida para a entrada de Sidcley, que começou sua participação meio desligado. Em suas costas, aos 37 minutos, o Ceará quase virou o jogo. Em mais uma boa jogada de Léo Chú, desta vez pelo lado direito do ataque cearense, ele cruzou da direita para a área. Vinicius dominou e chutou firme para o gol, mas Cássio fez mais uma grande defesa para o Corinthians.

Cinco minutos mais tarde, foi a vez do Corinthians chegar com grande perigo. Aos 42, Luan recebeu pela direita, correu e rolou no meio para a chegada de Ramiro. O volante dominou levantando a bola e bateu com ela no ar – Fernando Prass apenas olhou ela explodir no travessão e sair pela linha de fundo.

SEGUNDO TEMPO – O jogo recomeçou com o Ceará em cima do Corinthians. Logo aos dois minutos, Vinicius cobrou falta de longe e exigiu mais uma boa defesa de Cássio. Aos quatro, foi a vez de Rafael Sóbis chegar com perigo pela esquerda, para nova defesa do goleiro corintiano.

O jogador a mais fez o técnico Dyego Coelho mexer no esquema tático do Corinthians. Ele mandou a campo Jô e Cazares e saiu de um 4-5-1 para um 4-4-2. Guto Ferreira recompôs rapidamente o seu sistema defensivo, deixou Vinícius mais à frente e passou a tentar explorar o contra-ataque.

Com um a mais desde os 16 minutos do segundo tempo, o Corinthians mantinha o controle do meio-campo, mas não chegava com perigo ao gol de Fernando Prass. As alterações de Coelho não fizeram o Corinthians ter chances mais claras e o com o passar do tempo o nervosismo do time ficou em evidência.

Mesmo com um a mais, o Corinthians conseguiu se complicar. Aos 45 minutos do segundo tempo, o goleiro Cássio errou na saída de bola, tocou mal para Bruno Méndez e ainda derrubou Kelvyn dentro da área. Anderson Daronco assinalou a penalidade máxima. Fernando Sobral foi para a batida e mandou no meio do gol, mas Cássio pulou para o lado esquerdo e o Ceará passou à frente no marcador.

FICHA TÉCNICA

CEARÁ 2 X 1 CORINTHIANS

CEARÁ – Fernando Prass; Samuel Xavier (Eduardo), Tiago, Luiz Otávio e Bruno Pacheco; Charles, Fabinho, Fernando Sobral, Vinícius (Lima) e Léo Chú (Kelvyn); Rafael Sóbis (Leandro Carvalho). Técnico: Guto Ferreira.

GOLS – Léo Natel, aos 14 minutos do primeiro tempo; Gil (contra), aos 33 minutos do primeiro tempo; Fernando Sobral, aos 45 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Anderson Daronco (RS)

CARTÕES AMARELOS – Léo Chú, Rafael Sóbis, Luís Otávio.

CARTÃO VERMELHO – Eduardo.

LOCAL – Estádio Castelão, em Fortaleza (CE).

Fonte: Metropoles