CDDF mostrando a que veio, esta em todas as regiões administrativas do DF, conheça o projeto AQUAPONIA realizado no Cruzeiro

Recentemente em uma ação da presidente do CD-Cruzeiro, Terezinha Tocantins, do vice-presidente Fernando Tocantins e do seu filho Fernandinho, o Cruzeiro logo poderá contar com uma forma de atender às pessoas em situação de vulnerabilidade com baixa renda, que anseiam por soluções inovadoras aos lares.

Diante dessa situação, com a idealização e coordenação do CDDF, surgiu o “AQUAPONIA TOCANTINS FISCH – Cultivo para Todos”, que esta sendo executado em uma área cedida pelo Instituto Compartilhar que tem à frente a senhora Lorena Nayara e que fica no Cruzeiro, e propõe levar uma metodologia simples e escalonável de cultivo de hortaliças para comunidades de zonas rurais do Distrito Federal, no intento de prover qualidade de vida por meio de uma solução de cultivo prático.

A conceituação do termo aquaponia é derivado da combinação das palavras aquicultura “produção de organismos aquáticos e hidroponia” “produção de plantas sem solo” ela e composta por um tanque no qual são produzido os peixes.

Alimentados por ração, eles liberam dejetos ricos em nutrientes que, por sua vez, bombeados para uma parte superior, nutrem os vegetais. As raízes, ao retirar os nutrientes, purificam a água que retorna por gravidade para o local onde são produzidos os peixes.

Com o tempo a aquaponia se tornará popular no Brasil a exemplo do que já acontece há mais de dez anos em vários países, como Alemanha França e Israel já estão utilizando esta técnica com sucesso, embora ela seja pouco conhecida por aqui. Pois além disso, existe uma resistência em abater os peixes, porem o produtor pode criar peixe s ornamentais.

O presente projeto tem como objetivo promover uma nova forma de cultivo cíclico de hortaliças, providenciando condições favoráveis para a agricultura de forma acessível. Além disso, busca-se, por meio deste, proporcionar um espaço de atendimentos às respectivas comunidades, inclusive para dar suporte no processo de implementação do protótipo.

O projeto deu inicio totalmente custeado e executado por seus mentores, o Conselho de Desenvolvimento do DF – CDDF, na pessoa do seu presidente Eugênio Piedade, vem fazendo contatos com vários parlamentares para viabilizar recursos para custear o projeto e fazer com que possa ser executado em outras regiões administrativas.

O projeto já esta inserido na grade dos projetos da parceria entre o CDDF e Instituto Lumiart a serem implantados em todas as regiões Administrativas do DF.

“Parabéns presidente Terezinha, o CDDF tem orgulho de ter pessoas como você, que se preocupam em melhorar a qualidade de vida de quem mais precisa, orgulho de te-la como presidente do CD- Cruzeiro” finalizou Eugênio Piedade presidente do CDDF

Fonte: http://egnews.com.br