ARAS, O MPF E A PLEBE RUDE: POR QUE O MPF É A RAINHA DO GOVERNO?

Resultado de imagem para PGRpor Alessandro Loiola

Em uma rápida entrevista veiculada em 03/09/2019, o Presidente Jair Bolsonaro propôs um enigma para os jornalistas: se o governo fosse um jogo de xadrez, Moro seria uma torre; Guedes seria um cavalo; e ele seria o rei. “E quem seria a rainha?”, questionou o presidente. Os jornalistas titubearam. JB fuzilou: a PGR.

A Procuradoria Geral da República é a rainha do tabuleiro.

Quer entender por que? Garanto que assim que você abrir os olhos, irá sacar o motivo de toda a nova balbúrdia que está ocorrendo – e porque estão tentando detonar o Sr. Aras pesadamente e a todo custo. E não é por causa do risco de retor o ao voto impresso ou coisa parecida, não. O buraco é muito mais fundo e poderoso que isto.

É o seguinte:

Desde os tempos da corrida do ouro nas Minas Gerais no Brasil colônia, a mineração sempre teve uma relação estreita com nossa economia. Atualmente, esta atividade responde por 4% do PIB, explorando mais de 55 metais, gerando 180 mil empregos diretos e 2,2 milhões de empregos indiretos. Se expandirmos o contexto, a participação da mineração no PIB chega a 26%, uma vez que os bens minerais são utilizados como matéria prima pelas indústrias de metalurgia, siderurgia, fertilizantes, cimento, construção civil e petroquímica.

Possuímos a 6ª maior reserva de Ferro do mundo e somos o 2º maior produtor deste minério no planeta. Os principais Estados produtores incluem Minas Gerais (71%) e Pará (26%).

Possuímos 1% das reservas mundiais de Manganês e somos o 2º maior produtor mundial deste minério. Os principais estados produtores incluem Pará, Amapá, Minas Gerais e Bahia.

Possuímos 7,8% das reservas mundiais de Alumínio e ocupamos o 3º lugar na produção mundial. Mais de 90% de nossas reservas de alumínio estão localizadas na região Norte, mais precisamente no Estado do Pará.

Possuímos cerca de 11% das reservas mundiais de Estanho, ocupando a 6ª posição mundial em sua produção. Os principais estados produtores estão na Amazônica, especialmente em Rondônia.

Para finalizar, é impossível não citar as duas vedetes do momento: o Nióbio e a Grafita. Há alguns anos, o Brasil se tornou o principal produtor mundial de Nióbio e o terceiro exportador global de Grafita.

Possuímos 98% da disponibilidade de Nióbio do planeta, especialmente nos estados de Minas Gerais e Goiás, e este minério já é o 4º mais exportado pelo país, perdendo apenas para o ferro, a bauxita e o manganês.

O Nióbio é fundamental na fabricação de máquinas e equipamentos de alta tecnologia, como turbinas de aviões, aparelhos para diagnóstico médico como os de ressonância magnética e supercomputadores. A exploração de Nióbio no Brasil está praticamente nas mãos duas empresas apenas: a CBMM (controlada pelo grupo Moreira Salles, os mesmos fundadores do banco Unibanco) e a Mineração Catalão de Goiás (controlada pela britânica Anglo American, que só possui produção de nióbio no Brasil).

A Grafita, por sua vez, é o material a partir do qual é produzido o Grafeno. Entenda agora, neste instante: o Grafeno é considerado um dos materiais mais fortes, mais leves e mais finos (tem a espessura de 1 único átomo) já desenvolvidos pela humanidade. Excelente condutor de calor e eletricidade, é TÃO REVOLUCIONÁRIO quanto o plástico e o silício! Tão revolucionário que o prêmio Nobel de Física de 2010 foi atribuído a Andre Geim e a Konstantin Noselov, da Universidade de Manchester, por suas experiências inovadoras com relação ao Grafeno.

As apostas são de que o Grafeno substituirá o silício na composição de chips, além de permitir a fabricação de telas incrivelmente finas, maleáveis e resistentes, entre muitas outras aplicações. A Samsung já tem 407 patentes relacionadas a ele; a IBM, quase 150.

Segundo Quentin Tannock, presidente da CambridgeIP, consultoria britânica em novas tecnologias, “A produção de grafeno de qualidade em larga escala é um desafio, mas trará retornos financeiros substanciais, principalmente quando for aplicado em indústrias mais complexas, como a eletrônica, a aeroespacial e a de biotecnologia”. E que retornos: de acordo com um estudo de mercado da DataM Intelligence 4Market Research, projeta-se que o mercado mundial de Grafeno supere R$ 100 BILHÕES até 2025, com um crescimento médio anual de 32%.

Em 2016, a Universidade Presbiteriana Mackenzie inaugurou o primeiro laboratório da América Latina especializado em Grafeno. No mesmo ano, foi lançada a planta piloto de uma fábrica de Grafeno em Minas Gerais. E exatamente hoje, 06/09/2019, o próprio Konstantin Noselov desembarcou no Rio de Janeiro para conferir de perto as pesquisas que estão sendo desenvolvidas com Grafeno no Campus de Inovação e Metrologia do Inmetro. O subsolo brasileiro é riquíssimo e parece possuir reservas mais do que generosas para a produção de Grafeno.

Então imagine que, ainda que as minas ocupem APENAS 0,5% do território brasileiro, a mineração gera um superávit anual superior a 80 bilhões de reais para nossa balança comercial.

Somos considerados o 6º país mais rico do mundo em reservas minerais – uma “poupança” estimada em mais ou menos 100 TRILHÕES DE REAIS!

Entretanto, não conseguimos acessar isso. Somos um pobre país rico – não estamos sequer entre os 5 países “Mais Mineradores do Mundo” (a saber: África do Sul, Rússia, Austrália, Ucrânia e Guiné Bissau). Por que? A resposta para nossa miséria tem apenas 3 letras: MPF.

O Ministério Público Federal (MPF), aparelhado e doutrinado dos pés à cabeça pela imoralidade petista, há DÉCADAS vem trabalhando ativamente na demarcação de terras indígenas, rejeitando medidas que flexibilizam o Código Florestal para exploração sustentável do subsolo, intensificando ações que punem a prosperidade, engessando os proprietários de terra com regras que vilanizam o desenvolvimento (mesmo quando causam dano mínimo e reversível à natureza), e incentivando todo tipo de políticas públicas que embaraçam o acesso aos recursos minerais do país.

Mudar a cabeça, o cérebro, do MPF é uma jogada de mestre. Ele é a rainha do jogo! Por meio dela, todas as desgraceiras socialistas-comunistas citadas no parágrafo acima podem ser revertidas, derrubadas, e impedidas de nos impedir. O resultado desta mudança de paradigma será uma prosperidade como jamais vimos neste país. Mas tudo depende de termos uma Rainha com o mesmo peso, a mesma vontade e o mesmo objetivo do Rei.

O Rei está tentando, está tentando com todas as forças e formas de paciência que conhece. Mas a plebe NÃO ENTENDE!

A plebe é rude, volátil, impaciente, infantil, emocionalmente irascível e teimosamente burra: ELA NÃO ENTENDE!

Ela ataca a mera possibilidade de mudança movida por narrativas plantadas para mantê-la na lama – e ELA NÃO ENTENDE.

Apesar de todos os resultados positivos do Rei até aqui, a despeito de todo seu empenho, plebe joga as evidências e o conhecimento no lixo, morde o Rei e late para espantar a carruagem que veio não para recolhê-la da rua como cães sarnentos, mas para finalmente oferecer a chance de uma viagem extraordinária! – e ELA NÃO ENTENDE.

Acho que não entende nem se desenharmos para ela.

Como não sei desenhar, eu escrevo. Mas será que a plebe lê?

____
REFERÊNCIAS:

1 – Boletim Informativo do Departamento Nacional de Produção Mineral – Ministério de Minas e Energia – ANO 1 Nº 7 – Julho de 2005.

2 – https://g1.globo.com/especial-publicitario/em-movimento/noticia/2018/12/10/como-a-mineracao-ajuda-a-alavancar-a-economia-brasileira.ghtml

3 – https://envolverde.cartacapital.com.br/mineracao-representa-30-da-balanca-comercial-brasileira/

4 – https://www.sogeografia.com.br/Conteudos/GeografiaEconomica/mineracao/

5 – https://educacao.uol.com.br/disciplinas/geografia/minerais-metalicos-ocorrencia-e-exploracao-no-brasil.htm

6 – https://canaltech.com.br/ciencia/premio-nobel-da-fisica-vem-ao-brasil-conferir-pesquisas-sobre-grafeno-no-inmetro-148913/

7 – https://www.institutodeengenharia.org.br/site/2016/03/03/sao-paulo-ganha-primeiro-laboratorio-de-grafeno-da-america-latina/

8 – https://exame.abril.com.br/revista-exame/com-o-grafeno-o-brasil-briga-pela-ponta/

9 – https://www.worldatlas.com/articles/countries-with-the-most-natural-resources.html

10 – https://hydralok.net/top-five-mining-countries-in-the-world-and-their-gdp/

11 – http://www.mpf.mp.br/atuacao-tematica/ccr6/documentos-e-publicacoes/manual-de-atuacao/manual-de-jurisprudencia-dos-direitos-indigenas.pdf

12 – http://www.mpf.mp.br/pgr/noticias-pgr/mpf-defende-rejeicao-de-medidas-que-fragilizam-o-codigo-florestal

Fonte: EG NEWS