Anvisa ainda não foi avisada pela AstraZeneca sobre a retomada testes da vacina

Na prática, o laboratório precisa protocolar o pedido de nova anuência para que o estudo da vacina de Oxford possa ser retomado no país

Anvisa

MICHAEL MELO/METRÓPOLES
Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ainda não foi notificada oficialmente pelo laboratório AstraZeneca sobre a retomada da pesquisa da possível vacina contra a Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, desenvolvida em parceria com a Universidade de Oxford, no Reino Unido.
Neste sábado (12/9), a Anvisa afirmou que para reativação do estudo clínico no Brasil, a agência precisa autorizar. Com isso, as autoridades brasileiras esperam receber nos próximos dias o peticionamento da AstraZeneca.
“Na prática, o laboratório precisa protocolar o pedido de nova anuência para que o estudo da vacina de Oxford possa ser retomado no país”, destaca a Anvisa, em nota.
A Anvisa reitera que está comprometida com a celeridade na análise de todos os dados. Ao mesmo tempo, trabalha para garantir a segurança dos participantes do estudo clínico no Brasil.
Testes suspensos

Na última terça (8/9), os testes da AstraZeneca foram suspensos por medida de segurança após uma paciente britânica ter apresentado reação adversa à vacina de Oxford. Ela não tomou placebo e desenvolveu mielite transversa, doença autoimune que envolve uma rara inflamação da medula. A paciente já teve alta.

Em comunicado, a AstraZeneca explicou que “o processo de revisão padrão desencadeou a pausa voluntária” nos testes clínicos.

“A companhia vai continuar trabalhando com autoridades de saúde mundiais e receber orientação sobre quando outros testes clínicos poderão ser retomados para que a vacina seja fornecida de maneira ampla, adequada e sem lucros durante esta pandemia”, afirmou a farmacêutica.

Fonte: Metropoles