Após autorização, militares iniciam operação de segurança no Rio Grande do Norte

Tereza Sobreira/Ministério da Defesa
Soldado do Comando Militar do Nordeste (CMNE)

Autorizada pelo Governo do Brasil nesta sexta-feira (29), a Operação Portiguar 3 começou na madrugada deste sábado (30) com o emprego de militares no policiamento das cidades de Natal e Mossoró, no Rio Grande do Norte.

Segundo o ministro da Defesa, Raul Jungmann, 720 homens saíram às ruas de Natal já na noite da sexta para reforçar o patrulhamento da região metropolitana da capital e Mossoró. Até a segunda-feira (), outros 1,5 mil militares serão deslocados para o Rio Grande do Norte.

Na visão do ministro, com o impasse salarial e a recusa dos policiais potiguares em voltar ao trabalho, houve a necessidade de o presidente da República, Michel Temer, autorizar o emprego de uma ação de Garantia de Lei e Ordem (GLO). A previsão é de que a operação dure por 15 dias a partir desta sexta, podendo ser prorrogada.

1.Nesse momento, me informa o general de brigada Ridalto, comandante da operação Potiguar 3, 720 homens das FAs estão saindo as ruas em Natal

— Raul Jungmann (@Raul_Jungmann) 29 de dezembro de 2017

3 Essa capacidade logística de planejar,coordenar, organizar e colocar nas ruas 720 homens em horas,é um exemplo do profissionalismo das FAs

— Raul Jungmann (@Raul_Jungmann) 29 de dezembro de 2017

Transferência

O governador do estado, Robinson Faria, publicou neste sábado (30) decreto que transferiu ao Exército o controle dos órgãos de segurança pública. O general Ridauto Lúcio Fernandes ficou responsável por comandar a operação em Natal e Mossoró.

Jungmann irá permanecer em Natal durante o ano novo para acompanhar as atividades e participar do planejamento das ações. Para ele, um “gesto simbólico de solidariedade” aos militares que foram deslocados para participar da Operação Potiguar 3.

Fonte: Governo do Brasil, com informações do Ministério da Defesa e da Agência Brasil