21.6 C
Brasília, BR
quarta-feira, janeiro 22, 2020

Com reservas, Vasco e Flamengo fazem clássico esvaziado em busca da 1ª vitória

Crédito: Divulgação/CRF

O primeiro clássico do futebol do Rio na temporada vai ser como tem sido o começo da Taça Guanabara: esvaziado. Nesta quarta-feira, a partir das 21 horas, Vasco e Flamengo se enfrentam no Maracanã, em duelo válido pela segunda rodada do turno inicial do Campeonato Carioca.

O confronto entre os rivais perdeu peso porque os times não vão escalar a força máxima. O elenco principal do Flamengo nem voltou do período de férias, por causa do encerramento tardio da temporada 2019, em função da participação no Mundial de Clubes. Já o Vasco poupará os seus principais nomes após utilizá-los no fim de semana, em sua estreia na Taça Guanabara.

Embora os rivais demonstrem que a competição está em segundo plano neste começo de temporada, o times têm um objetivo importante: a conquista da primeira vitória no torneio, após estreias com empate – o Flamengo ficou no 0 a 0 com o Macaé, mesmo resultado do duelo com o Vasco contra o Bangu.

Ainda assim, o clássico servirá mais para a observação de jogadores para a sequência da temporada, com o Maracanã tendo um clima bem diferente ao do último confronto entre os rivais, o histórico empate por 4 a 4 na reta final do Campeonato Brasileiro de 2019. Foi o 14º jogo de invencibilidade da equipe da Gávea diante do time de São Januário, em série iniciada em abril de 2016.

Só que nem mesmo o longo jejum fará Abel Braga escalar os titulares do Vasco, sob a alegação de que a pré-temporada foi muito curta. E, assim, usará um time cheio de jovens, a ponto de Jordi e o centroavante Ribamar serem os mais experientes da escalação. E dois atletas participaram recentemente da Copa São Paulo vão ser titulares: o zagueiro Miranda e o volante Juninho.

No Flamengo, embora reforços venham treinando e o zagueiro Gustavo Henrique tenha até sido regularizado, o time não terá novidades em comparação ao que estreou na temporada. Mas o auxiliar Maurício Souza espera que o seu time tenha mais espaços do que na estreia em 2020.

“Creio que o Vasco saia mais para jogar do que o Macaé, mas é jogo a jogo. A gente tem nossa maneira de jogar, vai depender muito de como o Vasco vai se comportar, para que a gente também saiba como se comportar”, afirmou.

Postagem: http://egnews.com.br

Fonte: Istoé

Presidente do Vasco confia em Dedé e Guarín como reforços em 2020

O clube conviveu em diversos momentos com salários atrasados do elenco e funcionários e neste momento deve os salários de novembro

Bruno Haddad/Cruzeiro
BRUNO HADDAD/CRUZEIRO

Disposto a deixar o Cruzeiro depois do rebaixamento do time à Série B do Campeonato Brasileiro, Dedé foi procurado para retornar ao Vasco, onde foi ídolo antes de jogar em Minas Gerais Campello quer contar com o zagueiro, mas somente dentro das condições atuais do clube.

“A gente sabe qual é o valor do salário do Dedé. Existe uma diferença grande entre o que ele recebia nesse contrato e o que a gente pode pagar. Uma vez que ele esteja livre, que rescinda o contrato com seu atual clube, existe o interesse do Vasco, claro, mas sempre dentro do nosso planejamento de folha salarial enxuta”, disse o presidente vascaíno.

Com relação a Guarín, Campello confirmou que o Vasco quer a permanência do colombiano, mas pediu um pouco mais de “flexibilidade” para chegar a um acordo de renovação de contrato

“É um atleta que caiu nas graças da torcida. A gente sabe que é um atleta qualificado que se identificou muito com o clube. O Vasco tem total interesse na sua manutenção, mas ainda temos uma divergência sobre aquilo que o clube propõe e o que o atleta entende como sendo o necessário para que ele renove o contrato. A gente ainda nutre a expectativa de fazer um novo contrato com o jogador, estamos mantendo conversas com o seu procurador. Quem sabe, com um pouco de flexibilidade de lá e de cá, a gente consiga chegar a um denominador comum”, explicou.

O Vasco passa por grave crise financeira nas últimas temporadas. O clube conviveu em diversos momentos com salários atrasados do elenco e funcionários e neste momento deve os salários de novembro, o 13º e as férias dos jogadores. A promessa é de pagamento até a próxima segunda-feira. Diante disso, o único reforço até agora é o atacante argentino Germán Cano (ex-Independiente Medellín), de 32 anos.

Apesar de destacar em diversos momentos o compromisso em reduzir a folha salarial e tentar amenizar as finanças do clube, Campello deixou claro que não vai abrir mão de competitividade para permanecer na Série A do Campeonato Brasileiro.

 

“Tenho trabalhado para isso (redução do elenco e folha salarial). Vários jogadores nós dispensamos no fim do ano, trabalhamos para emprestar alguns jogadores que não seriam utilizados. Tenho compromisso de manter essa austeridade e essa firmeza, mas acho que devemos contratar de maneira pontual, talvez trazer mais um jogador de meio, mais um zagueiro… de maneira muito pontual, sem extrapolar, mas sempre preservando aquilo que é mais claro: a manutenção do Vasco na Série A. Isso eu não abro mão”, destacou.

Postagem: http://egnews.com.br

Fonte: Metropoles

Flamengo explica falta de acordo com a TV Globo por Carioca

RIO DE JANEIRO, BRAZIL - OCTOBER 23: Fans of Flamengo hold up their phones prior to a second leg semi-final match between Flamengo and Gremio as part of Copa CONMEBOL Libertadores at Maracana Stadium on October 23, 2019 in Rio de Janeiro, Brazil. (Photo by Buda Mendes/Getty Images)

De acordo com o atual campeão carioca, a emissora não considerou os argumentos do time e quis manter os valores dos contratos antigos

Buda Mendes/Getty Images

BUDA MENDES/GETTY IMAGES

Flamengo explica falta de acordo com a TV Globo por Carioca

De acordo com o atual campeão carioca, a Globo não considerou os argumentos do time e quis manter os valores dos contratos. “O Clube de Regatas do Flamengo informa que, em razão do término de seu contrato com o Grupo Globo de Televisão para a transmissão do Campeonato Carioca de Futebol e a posição da emissora em só renová-lo mantendo exatamente as mesmas condições comerciais acertadas em 2016, não levando em conta a nova fase do Flamengo e nenhum dos pontos sugeridos pelo clube para uma possível renovação, os jogos de nosso time de futebol profissional no Carioca 2020 não serão transmitidos nos canais abertos da Rede Globo de Televisão, no SportTV em TV Paga e no Canal Premiere em sistema pay-per-view”, afirmou o Flamengo.

O clube aproveitou a nota para avisar que irá “levar a campo todo o elenco de jogadores que foi campeão do Carioca, do Brasileirão e da Libertadores no ano de 2019” em busca do bicampeonato do Estadual. Apesar da afirmação, o grupo principal de jogadores do time só se apresenta no próximo dia 27 – a estreia na competição será neste sábado (17/01/2020), às 16h, contra o Macaé.

Para encerrar, o Flamengo reforçou que a parceria com a TV Globo continua em outras competições. “Vale aqui o registro da continuidade de nossa parceria com Grupo Globo, através do contrato comercial que temos para as transmissões dos jogos do Campeonato Brasileiro.”

Postagem: http://egnews.com.br

Fonte: Metropoles

Russa Katerina Safarova nova namorada do Jogador Neymar

Neymar: tabloide inglês aponta novo affair do jogador

A modelo russo Katerina Safarova já havia sido vista com o brasileiro, mas todos achavam que eles eram apenas amigos

Reprodução / Instagram

REPRODUÇÃO / INSTAGRAM

Neymar: tabloide inglês aponta novo affair do jogador

O jogador Neymar foi parar nas páginas do tabloide inglês The Sun mais uma vez. Agora, o assunto é um novo affair do jogador que teria sido confirmado por amigas próximas da moça.

A garota que aparece na publicação é Katerina Safarova, uma modelo russa e ex-participante do reality Ilha das Tentações, que foi ao ar na última quinta-feira (09/01/2020). Por muito tempo a moça e o jogador apareceram publicamente como amigos, mas parece que o relacionamento era mais intenso do que se acreditava.

Segundo uma amiga de Katerina que conversou com o The Sun, “todo mundo sabia que estavam tendo um caso”. A modelo teria até ido a um dos aniversários do jogador em Paris e assistido uma partida do PSG.

Postagem: http://egnews.com.br

Fonte: Metropoles

Justiça do RJ manda interditar arenas olímpicas

Crédito: Reprodução/TV Globo

A Justiça Federal no Rio de Janeiro determinou nesta quarta-feira (15) a interdição das instalações construídas para a Olimpíada de 2016, num prazo de 48 horas, de acordo com informações do G1.

Segundo a reportagem, a decisão foi tomada após um pedido do Ministério Público Federal, que alegou que essas instalações não podem ser usadas devido à falta de licenças que atestam os requisitos de segurança desses locais, como o laudo de vistoria do Corpo de Bombeiros e o “habite-se” da Prefeitura do Rio.

Na decisão, o juiz federal Eugenio Araujo, da 17ª Vara Federal, escreveu que “esse cenário [realização de grandes eventos], composto por locais castigados pela falta de cuidado e pela presença de milhares de pessoas, pode resultar em tragédias”

Postagem: http://egnews.com.br

Fonte: IstoÉ

China ou Vasco? Sem acordo com Cruzeiro, Dedé está de partida

O zagueiro deve definir o futuro longe da Raposa nos próximos dias: além do cruz-maltino, outros dois clubes brasileiro estão na briga

Bruno Haddad/Cruzeiro
BRUNO HADDAD/CRUZEIRO

A saída do Cruzeiro se tornou iminente devido à crise financeira pela qual passa o clube. Dedé não se sentiu à vontade com a nova realidade financeira da Raposa e foi liberado para negociar seu futuro.

“O Dedé foi um dos primeiros a dizer para nós que, na condição que o Cruzeiro pode oferecer agora, irá procurar uma alternativa”, afirmou o diretor de futebol do Cruzeiro, Ocimar Bolicenho, em entrevista ao canal ESPN.

Fonte: Metropoles

Em que patamar estavam outros gênios da bola na idade de Messi

Aos 32 anos, craque argentino do Barcelona segue no topo do futebol mundial, algo que poucos conseguiram nos últimos anos de carreira

Maradona, Messi e Ronaldo aos 32 anos

Lionel Messi envelheceu bem e, a julgar pela temporada de 2019, na qual reconquistou os prêmios de melhor jogador do mundo, ainda deve seguir atuando em altíssimo nível por um bom tempo. Aos 32 anos, o atacante já se aproxima da marca de 700 gols na carreira e segue em plena forma física e técnica. Se o tão sonhado título com a seleção argentina ainda não veio, sua trajetória no Barcelona o credencia ao posto de um dos maiores gênios da história do futebol. PeléRonaldoMaradona, entre outros, já têm suas obras concluídas e consagradas, mas a comparação a essas lendas com base na idade reforça ainda mais os feitos de Messi, eleito Bola de Ouro pela sexta vez.

Pelé

Aos 32 anos, o Rei da Futebol vivia seus últimos anos de carreira no Santos e já estava aposentado da seleção brasileira e com mais de 1000 gols na conta. Não conquistou nenhum título em 1972, mas fez exatamente o mesmo número de gols que Messi em 2019: 50. Pelé ainda jogaria até 1974 no Santos, já sem o mesmo brilho de outrora, e encerraria a carreira em 1977, pelo New York Cosmos. Em suas redes sociais, o Barcelona abriu 2020 lembrando que seu maior ídolo deve superar uma marca de Pelé em breve: o de maior artilheiro da história de um clube, contando apenas jogos oficiais: o brasileiro fez 643 gols pelo Santos (somando amistosos, o número chegou a 1.091) contra 618 do argentino.

Ver imagem no Twitter
Diego Armando Maradona

Principal rival de Messi na disputa pela idolatria do povo argentino – leva vantagem por seu carisma e, sobretudo, por ter guiado a seleção à glória mundial em 1986 –, Maradona já amargava uma franca decadência nesta faixa etária. Flagrado em exames antidoping, também foi acusado de ligações com a máfia napolitana e acabou suspenso do futebol por 15 meses. Em depressão, chegou a ser preso em Buenos Aires. Aos 32 anos e claramente acima do peso, voltou a jogar pelo Sevilla, sem sucesso – fez apenas quatro gols pelo time em 1992. Ainda passou por Newell’s Old Boys e Boca Juniors e foi à Copa de 1994 (foi novamente pego no doping) antes de encerrar a carreira aos 37 anos como uma mera sombra do camisa 10 que encantou o mundo na década de 80.

Diego Armando Maradona em ação pelo Sevilla, em 1992
Diego Armando Maradona em ação pelo Sevilla, em 1992 Christian Liewig/Getty Images

Ronaldo

Em 2008, ano em que completou 32 anos, Ronaldo fez apenas dois gols pelo Milan antes de, mais uma vez, se lesionar gravemente. Havia muitas dúvidas em relação a seu futuro. No entanto, se não tinha mais condições físicas de atuar em alto nível na Europa, o “Fenômeno” mostrou que ainda ainda podia ser extremamente decisivo no futebol local. Jogando pelo Corinthians, entre 32 e 34 anos, brilhou nas conquistas de um Campeonato Paulista e uma Copa do Brasil e marcou 35 gols até sua aposentadoria em 2011. Sua última Bola de Ouro foi em 2002, aos 25 anos.

Ronaldo celebrando seu primeiro gol pelo Corinthians, em 2009 Marcos Ribolli/VEJA

Aos 32, o “Anjo das Pernas Tortas” viveu a última de suas 12 temporadas de glória no Botafogo. Um ano depois, em 1966, trocou o clube do Rio pelo Corinthians. No alvinegro paulista, que vivia um longo jejum de títulos, pouco fez: seus dribles já não surtiam efeito como antes e Garrincha marcou apenas dois gols em 13 partidas. Ainda assim, foi convocado para disputar sua última Copa do Mundo, na Inglaterra, e, já lutando contra sérias lesões no joelho, não brilhou. Ainda passaria por Flamengo e Olaria sem jamais passar perto dos feitos que o tornaram “a alegria do povo”.

Mané Garrincha
Mané Garrincha em 1972 Adhemar Veneziano/Dedoc

Zico

Aos 32 anos, o Galinho retornou da Udinese para o Flamengo, em 1985, a tempo de ainda conquistar o Campeonato Carioca de 1986 e o Brasileirão de 1987. Com um ano a mais que Messi, disputou sua última Copa do Mundo. No México, Zico enfrentou dores e desperdiçou um pênalti na derrota para a França nas quartas de final.

Zico, do Brasil, no jogo contra a França, pela Copa do Mundo de 1986
Zico, do Brasil, no jogo contra a França, pela Copa do Mundo de 1986 Sérgio Sade/VEJA

Cristiano Ronaldo

Dois anos mais velho que Messi, o português teve uma ótima temporada em 2017, quando completou 32 anos. Conquistou a Liga dos Campeões marcando dois gols na final contra a Juventus, seu atual clube, e foi o artilheiro da competição com 12 bolas na rede. De quebra, venceu pela quinta vez os prêmios de melhor do mundo, empatando com Messi. No ano seguinte, voltou a erguer o troféu da Champions, mas a Bola de Ouro ficou com o colega Luka Modric. Aos 34, o craque da Ilha da Madeira dá os primeiros sinais de instabilidade (é o quarto colocado na artilharia da Série A italiana com 10 gols, sete a menos que o líder Ciro Immobile, da Lazio), mas segue atuando em altíssimo nível.

Cristiano Ronaldo do Real Madrid
Cristiano brilhou na final da Champions em Cardiff Carl Recine Livepic/Reuters

Johan Cruyff

A temporada de 1979 marcou o retorno da lenda do Barcelona e do Ajax, que no ano anterior nem sequer quis participar da Copa do Mundo na Argentina e havia anunciado sua aposentadoria. Aos 32 anos, em busca de sossego, Cruyff decidiu se aventurar na liga americana, atuando pelo Los Angeles Aztecs, pelo qual reencontrou seu mestre, o técnico Rinus Michels, e foi eleito o craque do campeonato. Em seguida, o craque holandês passou pelo Washington Diplomats antes de retornar a seu país, pelo qual conquistou títulos pelo Ajax e pelo Feyenoord até se aposentar aos 37 anos.

Johan Cruyff em um jogo de exibição pelo New York Cosmos, dos EUA, em 1978 Peter Robinson/Getty Images

Romário

O camisa 11 ainda vivia boa fase no futebol brasileiro em 1998, atuando pelo Flamengo. Chegou a ser convocado para a Copa da França, mas acabou cortado por lesão. Nos anos seguintes, ainda conquistaria títulos importantes como a Mercosul e o Brasileirão pelo Vasco. Se aposentou apenas aos 42 anos, em 2008.

Romário pelo Flamengo, em 1998
Romário pelo Flamengo, em 1998 Matthew Ashton/EMPICS/Getty Images

Zinedine Zidane

Em 2004, o francês jogou a penúltima temporada de sua carreira. Parou nas quartas de final da Eurocopa diante da Grécia e não conquistou títulos pela equipe galática do Real Madrid. Ainda assim, seguiu com um dos melhores e mais elegantes atletas do planeta até sua aposentadoria na Copa de 2006. Ganhou sua última Bola de Ouro em 2003, aos 31.

Zinedine Zidane, da França, diante da Grécia, na Euro 2004
Zinedine Zidane, da França, diante da Grécia, na Euro 2004 Andreas Rentz/Bongarts//Getty Images

Ronaldinho Gaúcho

Em 2012, o meia trocou o Flamengo pelo Atlético Mineiro, onde faria história no ano seguinte ao conquistar o título da Libertadores, no último grande momento de sua carreira antes de passar por Querétaro, do México, e Fluminense. Ronaldinho venceu a Bola de Ouro duas vezes, em 2004 e 2005, na faixa dos 25 anos.

Neymar e Ronaldinho Gaúcho
Neymar faz reverência à Ronaldinho Gaúcho durante Santos x Atlético Mineiro em 2012 Miguel Schincariol/LatinContent/Getty Images

Di Stéfano

O compatriota de Messi vivia o auge de sua popularidade em 1958, ano em que conquistaria a terceira de suas cinco taças da Liga dos Campeões consecutivas jogando pelo Real Madrid. O ex-atacante, recentemente tratado por Maradona como o maior jogador de todos tempos, fez 23 gols em 28 jogos na temporada 1958/1959, na qual completou 32 anos. Di Stéfano foi duas vezes eleito o Bola de Ouro oferecido pela revista France Football, a última na mesma faixa etária de Messi, em 1959. Ele encerrou a carreira aos 40 anos, jogando pelo Espanyol, e morreu em 2014, aos 88.

Considero um dos melhores jogadores da Argentina, Di Stefano nunca participou de uma copa do mundo.
Di Stefano com as taças da Liga dos Campeões que venceu pelo Real Madrid veja.com/VEJA

Postagem: http://egnews.com.br
F
onte: Veja

Jornal francês detona Neymar: “Nem parece jogador profissional”

Físico do jogador do PSG durante férias é ressaltado pela publicação Le Parisien, que relembra confusões do atacante brasileiro

David S. Bustamante/Soccrates/Getty Images

DAVID S. BUSTAMANTE/SOCCRATES/GETTY IMAGES

Enquanto tenta levar uma vida mais pacata em Paris, reconquistando a confiança dos torcedores do PSG, o atacante Neymar foi alvo de críticas do jornal francês Le Parisien durante o recesso de fim de ano, aproveitado pelo jogador no Brasil. A publicação europeia detonou a forma física do camisa 10 do time parisiense, e chegou a dizer que ele sequer se parece com um atleta de alto rendimento.

“Sem camisa, Neymar revela uma ‘pança’ que não corresponde a um atleta de alto nível”, diz a matéria, assinada pelo jornalista Dominique Sévérac.

Além do trecho em que Neymar aparece acompanhado de Gabriel Medina, o Le Parisien relembrou ainda outras confusões envolvendo o astro. Por isso, o jornal afirma que o jogador vem sofrendo com cobranças dentro do próprio PSG.

“Neymar vem sendo criticado dentro do clube por conta de um estilo de vida que não segue o código de conduta de atletas de alto nível”, dispara a publicação.

A expectativa é que Neymar se reapresente ao PSG nesta quinta-feira (02/01/2020).

Postagem: http://egnews.com.br

Fonte: Metropoles

Flamengo e River Plate dominam lista de melhores da América

Resultado de imagem para flamengo

O caderno de esportes Ovacion, do jornal uruguaio El Pais, elegeu os melhores jogadores da América do Sul em 2019. O prêmio de melhor jogador ficou com Gabriel Barbosa do Flamengo.

O artilheiro também teve ainda a companhia de outros rubro-negros: Bruno Henrique, Arrascaeta, Felipe Luís, Rafinha e Rodrigo Caio também estão na seleção eleita por jornalistas.

Ouça na Rádio Nacional

O estranho no ninho entre os dois finalistas da Libertadores foi o gremista Everton.

Citado entre os destaques sul-americanos em atividade na temporada também está a nova contratação vascaína Germán Cano. O centroavante argentino de 31 anos brilhou no Independiente de Medellín, da Colômbia.

Postagem: http://egnews.com.br

Fonte: IstoÉ

São Silvestre: Superado no fim, vice diz não ter visto adversário

O ugandense Jacob Kiplimo disse nesta terça-feira (31/12/2019) ter ficado muito surpreso com o segundo lugar na corrida deste domingo

Twitter/Reprodução

TWITTER/REPRODUÇÃO

O ugandense Jacob Kiplimo disse nesta terça-feira (31/12/2019) ter ficado muito surpreso com o segundo lugar na corrida de São Silvestre, em São Paulo. O corredor, de 19 anos, liderou a maior parte do trajeto até ser ultrapassado no último metro pelo queniano Kibiwott Kandie e perder a prova. O vice-campeão da corrida revelou que não percebeu a aproximação do adversário na reta final e garantiu ter aprendido lições com a derrota inesperada.

Kiplimo tinha uma vantagem confortável e entrou no trecho final, na Avenida Paulista, com boa distância para o adversário. Mas como administrava o ritmo e não se viu ameaçado, viu Kandie o ultrapassar na última passada. “Eu não estava esperando. O meu adversário veio muito rápido, não o vi. Não imaginei que ele me passaria e que poderia perder”, disse. O resultado final mostrou que o queniano bateu o ugandense por apenas um segundo de diferença.

O segundo colocado comentou após a prova que, por ser jovem, vai tirar a derrota como lição para o restante da carreira. “Eu aprendi que tenho de correr mais forte para evitar outras ultrapassagens como essa”, afirmou. Kiplimo liderou a prova desde o começo e a partir da metade do percurso de 15 km se desgarrou do restante do pelotão, até perder a ponta somente no último instante.

Ao cair do primeiro para o segundo lugar, Kiplimo viu escapar também um bom valor de premiação. O campeão da São Silvestre ganhou R$ 94 mil, enquanto o vice ficou com metade dessa quantia, R$ 47 mil. Apesar de se mostrar frustrado com a derrota no fim, o atleta disse estar tranquilo com o resultado e comentou que está satisfeito por ter conseguido fazer um bom tempo na prova.

“Quando ele me passou, eu fiquei feliz. Somos amigos e temos boa relação”, afirmou o ugandense. Os africanos conseguiram os dez primeiros lugares da prova de São Silvestre e o Brasil teve como representante mais bem colocado Daniel do Nascimento, que terminou o percurso em 11º.

Postagem: http://egnews.com.br

Fonte: Metropoles