25.1 C
Brasília, BR
segunda-feira, outubro 21, 2019

Exclusivo para EG NEWS: Marco Vicenzo presidente da UDN quer Bolsonaro no seu Partido

O partido Nova UDN quer Bolsonaro e todos descontentes com o PSL

Esq: Milton Benício, Assessor CDDF – Eugênio Piedade, jornalista (Portal EgNews) e Presidente CDDF – Zsafir, Sec. Adm. Financeiro CDDF – Marco Vicenzo, Presidente da Nova UDN – Edimilson Carvalho, jornalista, blogueiro e presidente do CONVIDA – Hélio Rosa, jornalista, blogueiro e vice presidente CDDF

Quinta-feira (17) Marco Vicenzo, presidente nacional do partido Nova UDN (União Democrática Nacional), concedeu entrevista exclusiva ao Portal de Notícias Egnews e ao Blog do Hélio Rosa, onde o novo partido abre as portas para o clã Bolsonaro, e todos os parlamentares descontentes com o laranjal do PSL.

A entrevista aconteceu na Studio Online (Asa Norte), uma das maiores agências de publicidade e de marketing digital da capital e parceira do CDDF.

E teve como entrevistadores, os jornalistas Eugênio Piedade, presidente do CDDF, e Hélio Rosa, vice presidente do CDDF, respectivamente do Portal de Notícias Egnews e do blog do Hélio Rosa. Também esteve presente o jornalista Edimilson Carvalho, do Blog Edimilson.news.

A entrevista exclusiva (em vídeo) deve ser publicada na terça-feira (22) na íntegra no portal de notícias EgNewsBlog do Hélio Rosa e no grupo de notícias Olhos de Águia, que reúne mais de 30 blogs e portais de notícias de Brasília.

Entenda como se daria a mudança do Clã Bolsonaro para a Nova UDN.

A Nova União Democrática Nacional (UDN), é uma partido que foi criado em 1945, e extinto pelos militares pelo ato (AI 2), na ocasião outros partidos também seguiram o mesmo destino, como o PSDBPTB e PMDB, esses últimos tiveram seus registros de volta após decisão judicial, apenas a UDN não retornou as atividades após a extinção, porém agora o partido está sendo refundado e para retornar as atividades políticas partidárias, e precisa apenas da assinatura do Ministro Edson Fachin, que inclusive já pediu parecer para Augusto Aras, Procurador Geral da República, o que foi indicado pelo presidente Bolsonaro recentemente.

A previsão é que todo o trâmite jurídico e homologação da UDN aconteça até o final de novembro, pois segundo o presidente nacional da sigla Marco Vicenzo o partido atende todos os requisitos legais.

Inclusive estando pronto, já concorreria as eleições de 2020 para prefeitos e vereadores em todo o Brasil.

                                             Bolsonaro e filhos, antes da cerimônia da posse presidencial

Articulação para trazer a família Bolsonaro

Segundo o Jornal Folha de São Paulo, os dirigentes da nova sigla, já tem tido conversas palacianas com interlocutores do clã Bolsonaro, inclusive enviando carta oficial do partido ao presidente.

A expectativa é que a Nova UDN receba, o presidente da República, seus filhos, e todos os descontentes com PSL, e os deputados e senadores de outros partidos que quiserem migrar pra nova sigla.

Garantia legal para mudança de partido

A legislação eleitoral permite que após a homologação de um novo partido, se abra uma janela de mudança partidária de 30 dias, para todos os deputados, senadores, prefeitos, vereadores, migrarem para a nova sigla sem correr o risco de perderem os seus mandatos por infidelidade partidária.

Esses parlamentares ainda levariam suas respectivas parcelas do fundo partidário e eleitoral, tempo de TV para o novo partido de destino.

Então o partido Nova UDN já renasceria com um fundo partidário, eleitoral e tempo de televisão bem robustos pra campanha de 2020. E certamente se tornaria rapidamente um dos maiores do Brasil.

Linha ideológica do partido

UDN, historicamente é um partido de direita, que valoriza e prega manutenção de costumes conservadores e a família. E tem na sua história nomes como: Carlos LacerdaAfonso Arinos e Oswaldo Aranha.

Segundo Marco Vicenzo, será o primeiro partido no Brasil, literalmente de direita, conservador nos costumes e liberal na economia, que procurará estruturar o país através de políticas públicas de aspectro totalmente liberal economicamente, seguindo a risca a cartilha da teoria do estado mínimo, isso quer dizer mais privatizações de estatais, e menos interferência do estado na economia, exatamente o que ministro da economia Paulo Guedes e o clã Bolsonaro, tentam implantar no Brasil.

Crise: Bolsonaro x PSL (Luciano Bivar)

Vicenzo também falou sobre a crise no PSL.
Segundo ele é a separação natural do joio do trigo, e que o presidente Bolsonaro tem agido com muita coerência em relação as suas promessas de campanha. E que o Brasil está sendo conduzido ao caminho certo para o desenvolvimento.

Tudo indica que a Nova UDN seja o destino do presidente e os seus parlamentares que estão alinhado com clã bolsonarista, e será um partido diferente do PSL que foi apenas uma incubadora para a campanha presidencial, e foi muito benficiado por isso. Diria que a troca foi bem justa para Luciano Bivar, pois um tinha um partido que estava fadado a não superar a cláusula de barreira e acabou se tornando o segundo maior partido dessa legislatura, ficando atrás apenas do PT.

                                           Deputa Luciano Bivar (PSL- PE) e o Presidente Jair Bolsonaro

Mais o inevitável aconteceu (separação), pois Luciano Bivar, presidente do PSL, não entregaria o partido de mãos beijada aos filhos de Bolsonaro.

O que é certo, o clã e os aliados não continuarão no PSL. Pelo menos a metade dos parlamentares devem seguir a orientação de mudança partidária.

Mais tem o plano B, caso o improvável aconteça, a UDN não consiga a homologação para concorrer em 2020. A outra opção seria a debandada para o partido Patriota, antigo PEN que no ano passado estruturou todo o seu estatuto para receber o então candidato a Presidência da República Jair Bolsonaro, que acabou frustrando a sigla, ao escolher o malfadado laranjal do PSL.

Nas eleições de 2018, o Patriota não superou a cláusula de barreira e para continuar existindo se fundiu ao também manico PRP. Essa fusão partidária é permitada por lei, e foi a salvação dos partidos que não conseguiram superar a tão temida cláusula de barreira.

Fotos: Comunicação do CDDF e Studio Online.

Fonte: http://egnews.com.br  com informações do Blog Edmilson News e Jornal Folha de São Paulo

GDF Presente chega ao Paranoá Parque

Além de reforço na limpeza e pequenos reparos de infraestrutura urbana, programa inova com ações estratégicas de prevenção à dengue

RENATA MOURA, DA AGÊNCIA BRASÍLIA
Foto: Acácio Pinheiro / Agência Brasília

Caminhões, tratores, viaturas da Policia Militar e do Corpo de Bombeiros estacionados na entrada do Paranoá Parque, nesta manhã de sexta-feira (18), chamaram a atenção dos moradores. Os equipamentos e cerca de 300 servidores vão auxiliar nas ações do GDF Presente, que vai atuar no bairro até a próxima quinta-feira (24/10).

Além do reforço na limpeza local, recolhimento de entulho e pintura de sinalizações, desta vez, o programa inova levando à comunidade ações educativas de prevenção à dengue. “Equipes da Vigilância Ambiental vão visitar cada família explicando a importância da prevenção e identificando possíveis focos. Depois, vamos passar recolhendo os entulhos”, explica o administrador do Paranoá, Sérgio Damaceno.

Segundo ele, a iniciativa faz parte do plano de manejo ambiental para toda a região e servirá de modelo para outras cidades. “É uma iniciativa muito importante porque com ela poderemos salvar vidas”, elogiou Damasceno.

O coordenador da Região Leste do GDF Presente, Júnior Carvalho, destacou ainda que, além do recolhimento de entulhos e inservíveis, também estão previstos serviços de roçagem, pintura de meios-fios e faixas de pedestres, além de pequenos reparos de infraestrutura urbana.

Na programação há ainda a revitalização de um parquinho infantil na quadra 3, conjunto 3; e a construção de um campo de futebol na quadra 2, conjunto 4. “Também teremos operação tapa-buraco e a limpeza de bocas de lobo”, detalhou Júnior.

Equipamentos

Foto: Acácio Pinheiro / Agência Brasília

O Paranoá Parque enfrenta problemas estruturais desde a sua criação em 2014. Sem postos de saúde, escolas ou delegacias, a comunidade de pouco mais de 18 mil habitantes enfrenta dificuldades diárias.

Durante o lançamento das atividades do GDF Presente, o secretário de Governo, José Humberto Pires, enumerou os planos do executivo para o local. “Já licitamos uma unidade básica de saúde na quadra 2, que deve ficar pronta no próximo ano. Estamos concluindo o projeto de dois centros educacionais e também já conseguimos o local para a construção da UPA”, detalhou.

Pires disse ainda que o governo está preocupado com a situação das famílias. “Sei que não está fácil a situação de vocês, mas peço paciência porque vamos resolver tudo. Mas não dá para fazer tudo de uma única vez”. Segundo Pires, o governo também está à procura de uma área para a construção de uma creche.

Segurança

A pedido da comunidade do Paranoá Parque, o governo também vai reforçar a segurança no local. Para isto, as polícias civil e miliar estão trabalhando juntas num plano integrado de combate à criminalidade. “Não podemos detalhar muito para não comprometer as operações. Mas a população vai sentir uma presença maior da polícia”, afirmou o administrador.

Segundo ele, haverá reforço no patrulhamento ostensivo das quadras e ações repreensivas, principalmente de combate ao tráfico de drogas e assaltos. “A gente fica animado com tudo isto”, afirma a dona de casa, Hulda Silva. “Saber que o governo vai agir, dá esperança de que a vida vai melhorar”.

O reforço na segurança também deixou Josivânia Emetino, mãe do pequeno Arthur, 3 anos, contente. “As pessoas “sobem” para a parada às 9h e são assaltadas. Saber que os policiais vão circular mais vai intimidar os bandidos e isto é muito importante”, afirmou.

O comerciante Bruno Henrique Martins, que mora no Paranoá Parque há 3 anos, tem esperanças de que a realidade mude no local. “A violência tomou conta de tudo por aqui. Espero que a presença policial mude essa realidade”.

Postagem: http://egnews.com.br

Fonte: https://www.agenciabrasilia.df.gov.br

Quatro mulheres denunciam pastor Fadi Faraj por abuso sexual

Uma delas disse, em vídeo, ter sido abusada por dois anos pelo apóstolo do Ministério da Fé, em Taguatinga. Denúncias chegaram ao MPDFT

Michael Melo/MetrópolesMICHAEL MELO/METRÓPOLES

Quatro mulheres que frequentavam a igreja Ministério da Fé, em Taguatinga, acusam o pastor Fadi Faraj de assédio e abuso sexual. Os casos teriam ocorrido entre 2005 e 2010, mas só vieram à tona recentemente. Fadi, que é suplente do senador José Antônio Machado Reguffe (Podemos-DF), é chamado de “apóstolo”, o cargo mais alto do templo religioso no qual a irmã dele – a ex-deputada distrital Sandra Faraj (PTB) – também prega.

Três das supostas vítimas fizeram denúncia à Promotoria de Justiça de Taguatinga, do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), e começaram a depor nesta sexta-feira (18/10/2019), em processo que corre em sigilo.

Outra denunciante chegou a relatar os supostos abusos em vídeo gravado ao lado da mãe. Nas imagens, ela narra ter passado por um ritual de “quebra de maldição”, no qual o tratamento era feito por meio de relações sexuais para “afastar os demônios que estavam no corpo dela”. A gravação foi feita em 2009, mas circulou nesta semana, quando o caso foi revelado pelo jornal O Livre, parceiro do Metrópoles em Mato Grosso. A reportagem também teve acesso ao material.

Veja o vídeo:

“Quebra de maldição”

No vídeo, a mulher conta que se batizou na igreja do DF em maio de 2005 e, cerca de dois meses depois, foi convidada pelo pastor a participar de uma conversa. Ela e a mãe foram ao primeiro encontro. “Ele pediu que eu preenchesse uma ficha de ‘quebra de maldição’. Primeiro, entrei com minha mãe. Depois, sozinha. Ele perguntou o que estava acontecendo. Eu disse que era mãe solteira, estava desempregada, morava com minha mãe e irmãos”, relata a mulher, na gravação.

A moça conta que os encontros ocorriam no “gabinete” de Fadi Faraj, o escritório dele na sede do Ministério da Fé, e que ela recebia livros e conselhos do pastor. Em uma das conversas, Fadi Faraj teria dito à mulher que ela estava “muito endemoniada” e precisaria de um tratamento “profundo”.

“Ele orou e começou a tocar meu corpo. Tocou meus seios. Depois, as partes mais íntimas. Disse que toda minha família ia ser libertada, que o problema estava em mim. Quando ocorreu a primeira relação dentro do gabinete, ele disse que o tratamento tinha que ser profundo, porque o demônio estava dentro de mim”, relata a moça.

De acordo com ela, os encontros duraram cerca de dois anos – de 2005 a 2007 –, inicialmente no escritório de Fadi Faraj. Depois, ocorreram em motéis. Os abusos, segundo a denúncia, aconteciam após o almoço, às terças e às quintas-feiras. De acordo com a fiel, Fadi a ajudava com o pagamento da escola para concluir os estudos e contribuía com quantias entre R$ 100 e R$ 200 quando eles se encontravam.

O gabinete do apóstolo

As outras três denúncias contra Fadi Faraj foram protocoladas na Promotoria de Justiça de Taguatinga em 22 de agosto deste ano. As histórias são parecidas e também teriam ocorrido dentro do gabinete do pastor.

As mulheres dizem que, ao entrarem na sala para fazerem um tratamento espiritual por estarem passando por problemas, Fadi Faraj as teria “apalpado”.

“Estava em um culto na igreja quando o pastor me chamou para uma sala reservada. Começou fazendo uma oração com as mãos na minha cabeça, depois pegou nos meus seios, dizendo suspeitar de uma doença. Após isso, desceu a mão para minhas partes íntimas. Saí transtornada. Nunca mais voltei à igreja”, disse uma das mulheres nas denúncias ao MPDFT.

Nos três casos, as vítimas afirmam que Fadi Faraj ofereceu dinheiro para que mantivessem um caso extraconjugal. As quantias variaram de R$ 300 a R$ 500, conforme as denúncias.

Fadi Faraj atendeu a ligação do Metrópoles e disse que as acusações “são um absurdo, uma mentira”. “Meu Deus, não sabia dessas acusações. Só Deus vai saber por que estão fazendo isso contra mim”, disse.

Fadi Faraj e a irmã dele, a ex-deputada distrital Sandra Faraj, foram investigados no âmbito da Operação Heméra (deusa grega da mentira), que apurou, em 2017, um esquema de uso irregular de verba indenizatória, além da suposta cobrança de parte dos salários de servidores comissionados nomeados pela parlamentar – ou por indicação dela e do irmão – na estrutura do Governo do Distrito Federal (GDF) e da Câmara Legislativa. Porém, o caso foi arquivado pela Justiça.

Postagem: http://egnews.com.br

Fonte: https://www.metropoles.com

CDDF e GDF lutam para que frigorífico continue gerando 500 empregos e não feche as portas

CDDF e GDF juntos para preservar 500 empregos

CDDF e GDF se unem com frigorífico no Paranoá

Frigorífico Natural Carnes instalado no Paranoá recorre ao CDDF para continuar a gerar mais de 500 postos de trabalho

Reunião urgente entre CDDF e GDF acontece para resolver o problema

O Presidente do Conselho de Desenvolvimento do DF (CDDF), Eugênio Piedade, foi procurado pelo Frigorífico Natural Carnes, na pessoa de sua Diretora comercial Sra. Jaciara Beatriz, com o intuito de intermediar uma agenda com o Governador Ibaneis Rocha.

Imediatamente o presidente do CDDF entrou em contado com o Secretário de Governo José Humberto para que recebesse a diretoria do referido frigorífico. Como é de costume do secretário atender a todos e pela urgência que o assunto necessitava, se colocou a disposição e recebeu os empresários em audiência no dia seguinte.

Assuntos tratados:

1. Solução para resolução do CONFAZ junto ao estado de Goiás
2. Implantação de barreira eletrônica ou quebra molas
3. Parceria no projeto de colocação de 800 metros de asfalto na ligação BR/Frigorifico

Diante da exposição dos fatos, comprometeu-se o Secretário de Governo a realizar uma intermediação entre o GDF e o Governo do Estado de Goiás para que interceda junto ao Conselho Nacional de Política Fazendária (CONFAZ) para revigorar o Convênio 134-08 de Goiás e RIDE que autoriza o abatimento no Distrito Federal. Aproveitando a presença do Dr. Fauzi e por conta do alto índice de acidentes ocorridos entre a rodovia DF-285 e o frigorífico, foi solicitado a inserção de uma barreira eletrônica ou quebra-molas e também uma parceria para a pavimentação de 800 metros de asfalto que liga a DF-285 ao frigorifico. José Humberto imediatamente solicitou ao Dr. Fauzi que intercedesse e encaminhasse sua equipe para realizarem um estudo na localidade visando o atendimento do pleito.

Presentes à reunião:

O grupo de diretores do frigorífico era composto pela sua Diretora Comercial Jaciara Beatriz, Júlio Cesar de Souza – Comprador de Boi,  Dr. Vitor Dias Silva – Advogado Tributarista, Dra. Márcia Oliveira Botelho – Advogada Tributarista, Edmar Teixeira Guimarães – Contador, Carlos Romeu Alves Argolo – Gerente Administrativo

O Secretário de Governo José Humberto, o Diretor do DER Dr. Fauzi Nacfur Junior, o Presidente do CDDF, Eugênio Piedade e o Secretário de Finanças do CDDF, Szafir Rodrigues.

Trata-se de um assunto URGENTE sobre o Frigorífico NATURAL CARNES que possui direta e indiretamente 500 empregos e corre o risco de fechar as portas, pois o acordo com o CONFAZ vence no dia 31 de outubro de 2.019 e recentemente houve uma reunião do CONFAZ e o assunto sobre a NATURAL CARNES não foi levado à pauta, comentou Eugênio Piedade.

A empresa NATURAL CARNES foi fundada na Cidade Ocidental-GO no ano de 2011. Com o crescimento e desenvolvimento do negócio, a empresa constatou uma grande oportunidade na abertura de uma filial na cidade do Paranoá-DF

Fonte: http://egnews.com.br

EDUARDO PEDROSA: Parece que agora o Itapoã tem um padrinho

Obras avançam na via de acesso ao novo fórum do Itapoã

Trabalhos de pavimentação e duplicação alcançam 600 metros e têm valor estimado em R$ 550 mil

DANIELA BRITO, DA AGÊNCIA BRASÍLIA
Fotos: Acácio Pinheiro / Agência Brasília

O tão sonhado asfaltamento da via popularmente chamada de “Avenida Brasil”, alusão à famosa telenovela da TV Globo, foi realizado pelo Governo do Distrito Federal nesta quinta-feira (17), depois de capítulos e mais capítulos de espera para a população do Itapoã. O trecho vai beneficiar moradores das quadras 202, 203, 367 e 318, propiciando mais condições de acesso e funcionamento ao novo fórum da região.

Leia também

Quebra-molas no Itapoã garantem segurança para estudantes

O administrador do Itapoã, Deliomar Louzeiro, anuncia planos de extensão da obra. “Esse é um trabalho muito importante para a comunidade. O governador [Ibaneis Rocha] pediu atenção para a região e assim estamos fazendo. Esse será apenas o início, pois a intenção é de realizarmos a pavimentação até o Itapoã Parque”, adianta.

A obra de pavimentação e duplicação tem 500 metros de extensão. O trabalho foi realizado de forma direta pela Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) e tem o valor estimado em R$ 550 mil. No local foram realizados os serviços de terraplanagem, base para pavimento e colocação de capa asfáltica.

Cerca de 350 toneladas de asfalto foram utilizadas. A equipe reuniu 30 homens e dispôs 11 máquinas para este trabalho: três rolos compactadores, uma pá mecânica, uma motoniveladora, um caminhão-pipa, cinco caminhões basculantes e uma vibroacabadora.

A finalização da obra está prevista para a próxima sexta-feira (18/10). Após a entrega da via será realizada a colocação do meio-fio. Para tanto foi solicitado à empresa Bela Via, que tem o contrato em vigor para a manutenção de vias e ações tapa-buracos no Itapoã, que realize o orçamento. Uma vez aprovado o documento pela equipe da Novacap, o grupo empresarial deve colocar a guia de calçadas na próxima semana.

Rosângela Araújo: “Não tenho como negar a satisfação que esse governo está me trazendo”

Moradores

Quem vive por lá não esconde o entusiasmo em ver parte de seus problemas solucionados.

“Esses seis anos aqui foram muito sofridos. Muita poeira, esgoto a céu aberto e muito mato, além da dificuldade em ir e vir. Não tenho como negar a satisfação que esse governo está me trazendo”, comemora Rosângela Araújo de Melo, 49 anos.

Outro morador que comemora a ação é Elisson Rodrigues Aragão, 37 anos.

“O que a gente já passou com esgoto, enxurrada e poeira aqui não está escrito. Ficamos muito motivados quando vimos a equipe chegando aqui para trabalhar. Vamos até fazer uma faixa para agradecer o governo e a administração por isso”, anuncia Elisson.

Postagem: http://egnews.com.br
Fonte: https://agenciabrasilia.df.gov.br

Administradora do Varjão Nair Queiroz e Governador Ibaneiz Rocha arrumando o Varjão

Faixas revitalizadas dão mais segurança ao Varjão

GDF Presente tem trabalhado na revitalização de faixas retenção e na pintura de quebra-molas em toda a região administrativa

EMANUELLE COELHO, DA AGÊNCIA BRASÍLIA
Pintura mais nítida reforça a mensagem de que a parada é obrigatória | Fotos: Joel Rodrigues / Agência Brasília

http://egnews.com.br

A segurança das 250 crianças que estudam no Centro Social Comunitário Tia Angelina, no Varjão, é uma das principais preocupações da diretora-pedagógica da instituição, Fernanda Damaceno de Brito. A  instituição é conveniada com o Governo do Distrito Federal e recebe as benfeitorias do programa GDF Presente.

Leia também

Produtores rurais e moradores comemoram andamento das obras na DF-285

Como os pequenos têm atividades externas, atravessar pela faixa apagada era uma tarefa difícil e arriscada. “A porteira precisava sair e parar os carros. Tínhamos que fazer um cordão de isolamento para as crianças passarem. Era o cúmulo do absurdo”, relembra a diretora.

“A partir do momento em que os pais deixam seus filhos conosco, é uma confiança. E sempre tínhamos medo de atravessar a rua”, acrescenta.

Época de que a diretora Fernanda Damaceno não tem nenhuma saudade. A realidade agora é outra. O Governo do Distrito Federal, por meio do GDF Presente, revitalizou a faixa de pedestre na porta da escola. A pintura agora é nítida, ou seja, os motoristas veem com clareza que a parada é obrigatória.

“A pintura estava muito apagada. Há mais de um ano que não tinha manutenção. Melhorou 100%. Inclusive os pais das crianças elogiaram a iniciativa. Nós ganhamos, a comunidade e as crianças também ganharam”, comemora Fernanda.

Mãe da pequena Emanuelle Ribeiro, de dois anos, que estuda na creche,  a doméstica Laudivania Araújo Costa, 30 anos, manifesta satisfação com a iniciativa. “Fico mais tranquila sabendo que agora ela está mais segura.”

O programa

Para melhorar a segurança da travessia de outros pedestres do Varjão, o programa GDF Presente tem feito a revitalização de faixas de pedestre e de retenção e a pintura de quebra-molas em toda a região administrativa. Até o momento, sete faixas receberam manutenção no Varjão.

Em todo o DF já foram pintadas 1.025 faixas de pedestre desde o início do programa, em 13 de maio. Além de 1.045 faixas de estacionamento e 3.468 lombadas, das quais 64 no Varjão.

Para o motorista Richard Antonei, de 29 anos, as pinturas aumentam o alerta aos condutores sobre a parada. “Quando vemos, já ficamos atentos e verificamos se há algum pedestre esperando para fazer a travessia.”

Faixa de pedestre

Referência nacional a partir do DF, a campanha pela parada obrigatória na faixa de pedestres completou 22 anos em 2019. O respeito à travessia em cruzamentos não semaforizados virou tradição no cotidiano de pedestres e motoristas, algo natural na vida do brasiliense.

Fazer o sinal de vida, esperar a parada dos carros e, somente em seguida, atravessar de um lado a outro da pista já faz parte da cena na capital. Para que essa tradição não acabe, o Detran-DF realizou entre abril e o início de maio deste ano mais uma campanha educativa sobre a parada na faixa.

O que diz o CTB

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, deixar de dar preferência de passagem a pedestre que se encontre na faixa a ele destinada é infração gravíssima, gerando ao infrator multa de R$ 293,47 e sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação.

Postagem: http://egnews.com.br

Fonte: https://agenciabrasilia.df.gov.br

CONSELHO DE DESENVIMENTO DO DISTRITO FEDERAL – CDDF, APROVA CURSOS DE CAPACITAÇÃO DIGITAL, GRATUITOS,  EM 12 RAs DO DF

O Conselho de Desenvolvimento do Distrito Federal – CDDF anunciou, através de seu presidente Eugênio Piedade, juntamente com o Vice-Presidente Hélio Rosa, o Presidente do CONVIDA Edimilson Carvalho e o Deputado Distrital Martins Machado, em reunião realizada nesta semana em sua sede, com a presença de mais de 80 Conselheiros, que aprovou projeto para realizar 12 Cursos de Capacitação Digital na área de informática aplicada, em 12 Regiões Administrativas do Distrito Federal (RAs), totalmente gratuitos, denominado JOVEM MEI DIGITAL.

Como o próprio nome já diz, o CDDF está trazendo desenvolvimento para as Regiões Administrativas mais necessitadas do Distrito Federal e para os jovens menos favorecidos, capacitando-os para o mercado de trabalho, numa das áreas mais importantes do mundo atual: a informática aplicada. As RAs contempladas serão o ITAPOÃ, PARANOÁ, VARJÃO, PLANALTINA, FERCAL, SÃO SEBASTIÃO, RECANTO DAS EMAS/ÁGUA QUENTE, PLANALTINA, RIACHO FUNDO I, GAMA, BRAZLÂNDIA, ARNIQUEIRA E SAMAMBAIA.

Tamanho feito só está sendo possível graças ao projeto desenvolvido pelo CDDF e ao apoio do Deputado Distrital Martins Machado, que destinou uma emenda parlamentar, especialmente para favorecer e capacitar esses jovens para o mercado de trabalho.

Serão 50 vagas por curso, em cada RA acima citada, totalizando 600 jovens diretamente e mais de 16.200 (dezesseis mil e duzentas) pessoas impactadas, com um recursos da ordem de R$ 100.000,00 (cem mil reais) para cada RA, a serem investidos por curso, com alto nível de capacitação e profissionalização. É um curso profissionalizante, onde os jovens vão adquirir conhecimentos de utilização de ferramentas na área de informática, para se inserirem no mercado de trabalho.

O Deputado Martins Machado, explicando porque escolheu o CDDF para destinar sua emenda para a realização dos cursos, tendo o Presidente Eugênio Piedade ao seu lado direito (esquerda da foto) e o Vice-Presidente Hélio Rosa a sua esquerda.

Márcia Maia, Secretária de Valorização Social do CDDF e também Subsecretária de infraestrutura da Secretaria de Turismo do Distrito Federal

Estiveram presentes à reunião, o presidente Eugênio Piedade o Vice-Presidente Hélio Rosa, o Presidente do “Convida” Edimilson Carvalho, o Deputado Distrital Martins Machado, a Assessora Especial e esposa do Presidente, Sra. Maria Angélica de Castro, a Secretária de Valorização Social do Conselho, Sra. Márcia Maia, também Subsecretária de infraestrutura da Secretaria de Turismo do Distrito Federal, o Diretor de Inovação Dian Alves, o Diretor de Marketing Digital Thiago Lucero, o Diretor de Comunicação Manoel Araújo, Rene Nonato Superintendente da RIDE Norte e mais de 80 Conselheiros que integram o CDDF, o quê seria impraticável citar todos aqui.

Acima, alguns dos integrantes do Conselho de Desenvolvimento do Distrito Federal – CDDF, que estiveram presentes na reunião que anunciou o grande projeto Jovem MEI Digital, no domingo, dia 13, com a presença de mais de 80 conselheiros.

O Conselho de Desenvolvimento do DF (CDDF) é uma organização da sociedade civil,
sem personalidade jurídica, formado por pessoas de boa vontade, expoentes de nossa sociedade, entre empresários, funcionários públicos, jornalistas, militares, autoridades, intelectuais e gente de todas as profissões, que trabalham com gestão compartilhada junto ao setor público, setor privado e terceiro setor em projetos de desenvolvimento para o Distrito Federal, com o objetivo principal de trazer desenvolvimento e qualidade de vida para toda a população do DF e entorno.

O CDDF originou-se na criação da Região Norte, com 11 cidades integrantes, na sede do Siderbrás, no SAS Quadra 2. A partir daí foram surgindo interessados para criarem também em suas regiões. O CDDF é uma instituição da sociedade civil, sem personalidade jurídica, conforme já dissemos, onde seus integrantes têm como funções a mobilização social, a articulação institucional, treinamento e ações feitas pelos Presidentes, Vices, Secretários, Superintendentes, Presidentes Locais, Diretores e Assessores, para trazer desenvolvimento para o Distrito Federal e Entorno, em princípio.

Muito além do grande projeto aqui anunciado, o CDDF tem vários outros projetos em andamento para aprovação e captação de recursos através de emendas parlamentares, apoios, patrocínios, órgãos governamentais, organizações internacionais, governos estrangeiros, doações e outros, para criar e realizar projetos como também o ATUAR, cuja sigla quer dizer ATITUDE, UNIÃO, AMOR e RESPEITO, que visa implementar um programa de enfrentamento e conscientização quanto ao absurdo da violência contra a mulher, cada vez mais crescente em nossa sociedade, através de trabalhos e palestras em escolas públicas e outros locais, com atividades pedagógicas e outras. Tem também em andamento para aprovação o projeto REDUZIR DESPERDÍCIO, que tem como objetivo um programa de capacitação de multiplicadores para a redução do desperdícios do uso da água, energia e resíduos sólidos ou orgânicos.

                   Assim o CDDF propõe gestão compartilhada com o setor público, setor produtivo e terceiro setor em projetos de desenvolvimento para toda a população, com a seguinte estrutura compartilhada: 01 Conselho que integra todas as regiões leste, oeste, centro e RIDE Norte e Sul.

São 06 Superintendências que coordenam 34 regiões administrativas no DF e 33 nos municípios do Goiás e Minas, da Região Integrada de Desenvolvimento (RIDE). Cada Conselho de Desenvolvimento Local possui em média 17 membros, somando mais de 1.000 (mil) conselheiros nos quadros do CDDF.

Acima, o Deputado Distrital Martins Machado, ladeado pelo Presidente do CDDF, Eugênio Piedade e a 1ª Dama, Angélica Castro.

Assim é o CDDF, trazendo desenvolvimento para o Distrito Federal e Entorno! Com caráter apartidário e, talvez até por isso mesmo, com uma adesão impressionante cada vez maior de conselheiros, ultrapassando a casa dos mil, onde os mesmos recebem treinamento para também prospectar e desenvolver projetos para a sua região, proporcionando assim melhoria de vida, educação e desenvolvimento para o Distrito Federal e Entorno, através do programa “Os 5 Passos para o Desenvolvimento”, que: 1) Identifica os “Atores Sociais”, 2) Faz o “Levantamento das Vocações das Cidades”, 3) Ajuda a “Criar o Conselho de Desenvolvimento Local”, 4) Realiza “Cursos para a Formação de Conselheiros”, 5) Ajuda a “Fazer a Elaboração do Plano de desenvolvimento Local”.

Vejam mais fotos:

Postagem: http://egnews.com.br

Fonte: Comunicação CDDF

Wander Albuquerque, Superintendente da Região Sul do CDDF fazendo e acompanhando ações em sua Região

O Superintendente Regional do Conselho de Desenvolvimento do DF – CDDF, Wander Albuquerque, esteve com sua agenda totalmente cheia neste domingo 13 de outubro. Foi realizado na Escola Classe 66 do Sol Nascente a 2ª Ação Social Lions Clubes Região 7 – Divisão K e L onde teve vários atendimentos Sociais como:  Clinica Médica, Ginecologia, Odontologia, Câncer de Mama, Fisioterapia, Exame Oftalmológico (Glaocoma, Acuidade visual) Teste de Glicemia, Aferição de Pressão Arterial, Orientação Jurídica e varias outras atividades.

  • Lions Clube Brasilia Taguatinga
  • Lions Clube Brasilia Taguatinga Independência
  • Lions Clube Brasilia Taguatinga Liberdade
  • Lions Clube Brasilia Taguatinga Helen Keller
  • Lions Clube Ceilândia
  • Lions Clube Gama
  • Lions Clube Gama Sul Oeste
  • Lions Clube Brasilia CAUB I – Riacho Fundo II
  • Lions Clube Brasilia Buriti

Atualmente Wander Albuquerque é Presidente do Lions do Gama.

O Evento contou com a participação do Administrador do Sol Nascente/Pôr do Sol e o Administrador da Ceilândia e também Deputado Fernandes Fernandes

Já na quinta feira esteve presente no evento da entrega do pacote de Obras que o Governador Ibaneis Rocha e a Deputada Jaqueline Silva lançaram para Santa Maria

Na manhã desta quinta-feira, dia 17 de outubro, o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, anunciou um pacote com mais de 25 obras e ações para Santa Maria. O custo para execução destas benfeitorias ficará em aproximadamente R$ 22 milhões. Juntamente com ele estava a deputada distrital da cidade, Jaqueline Silva, que destinou emendas do seu gabinete para essas obras.

Algumas obras já foram executadas, outras estão em execução e algumas iniciarão nos próximos dias. Confira a listagem completa abaixo:

  • Construção do Terminal Rodoviário da Qr 401 de Santa Maria: R$ 5.717.505,86
  • Pavimentação da Vicinal-371: R$ 1.000.000,00
  • Construção de ciclovia na rodovia DF-483 ligando o Santa Maria o Gama” pela Skol”: R$ 623.000,00
  • Instalação de 42 câmeras de vídeo monitoramento em diversos pontos da cidade: R$ 622.000,00
  • Instalação de lâmpadas de LED em toda a avenida Alagados: R$ 678.000,00
  • Instalação de iluminação de LED em toda a avenida Santa Maria: Não informado
  • Instalação de Iluminação de LED na Comercial das quadras 202/302: R$ 34757,07
  • Instalação de Iluminação de LED na Comercial das quadras 216/316: R$ 71.815,38
  • Instalação de iluminação de LED na ciclovia da DF 483: R$ 480.000,00
  • Elaboração do projeto da Feira de Santa Maria: R$ 430.000,00
  • Reforma e ampliação da Escola Classe 01 do Porto Rico: R$ 1.950.000,00
  • Aquisição de Computadores e Impressoras para a Regional de Ensino de Santa Maria: R$ 59.000,00
  • Melhoria na infraestrutura de 15 escolas: R$ 400.000,00
  • Cobertura da quadra poliesportiva do CEF 213 e CEE 01: R$ 250.000,00
  • Implantação de grama sintética no campo da Qr 418 de Santa Maria: R$ 794.000,00
  • Reforma da quadra poliesportiva da quadra 122: R$ 113.925,73
  • Construção de calçadas acessíveis (4,5 mil m²) em equipamentos públicos: R$ 196.805,12
  • Implantação de estacionamento na quadra 103: R$ 160.000,00
  • Implantação de estacionamento na quadra 100: R$ 230.000,00
  • Tapa buraco em diversas áreas de Santa Maria: R$ 143.000,00
  • Novos abrigos de ônibus: R$ 96.000,00
  • Castração de Animais Domésticos: R$ 100.000,00
  • 11 novos pontos de captação de águas pluviais (drenagem): R$ 80.000,00
  • Reforma do Ginásio Poliesportivo do Setor Central: R$ 98.000,00
  • Construção de dois Papa-entulhos, sendo um na AC 105 e outro na AC 219: R$ 270.000,00

Além disso, foi anunciado a ingressão do Centro Educacional 416 no sistema de Gestão Compartilhada e formalização do projeto Adote uma Praça na quadra 118.

Fonte: http://egnews.com.br com informações de http://www.santaonline.com.br 

GDF é autorizado a fazer obras em Arniqueira

Para magistrado do TJDFT, a urbanificação e a regularização da região permitirão definir com maior clareza os aspectos naturais e urbanísticos a serem protegidos

JÉSSICA ANTUNES, DA AGÊNCIA BRASÍLIA

A recém-criada região administrativa Arniqueira poderá receber obras públicas de infraestrutura. O Governo do Distrito Federal (GDF) conseguiu, nesta terça-feira (15/10), autorização do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) para realizar intervenções na região. O andamento de uma Ação Civil Pública impedia que projetos fossem executados ali, mas o processo de regularização da cidade interferiu na decisão do juiz.

A ação que questionava a ocupação irregular na região tramitava na Justiça Federal desde antes do início do processo de regularização. Conforme explica o diretor técnico da Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), Carlos Antônio Leal, a empresa deu andamento aos estudos ambientais nesse meio tempo, o que levou o Brasília Ambiental (Ibram) a licenciar o processo para áreas específicas – e a indicar aquelas que não poderiam ter intervenção.

“Fizemos os projetos urbanísticos para regularização e solicitamos ao juiz que liberasse as obras de infraestrutura. Além disso, há uma grande quantidade de ligações clandestinas de água e energia elétrica que agora poderão ser legalizadas e, desta forma, CEB [Companhia Energética de Brasília] e Caesb [Companhia de Saneamento Ambiental] poderão receber pelo consumo e mitigar prejuízos”, conta Leal.

No local, só era permitida a execução de obras ou serviços públicos em casos de manutenção ou reparação de serviços essenciais já existentes, ou que servissem para impedir a progressão dos danos ambientais na área. Na opinião do juiz Vara de Meio Ambiente, Desenvolvimento Urbano e Fundiário do Distrito Federal, Carlos Frederico Maroja de Medeiros, as obras de urbanização adequada atendem ao interesse de preservação e recomposição ambiental.

“A partir da urbanificação e regularização da região, será possível definir com maior clareza os aspectos naturais e urbanísticos a serem mais adequadamente protegidos”, considerou. Nesse mesmo sentido, o magistrado entendeu que a regularização na prestação de água e esgoto é questão de saúde pública e de preservação ambiental, além de estancar os chamados “gatos” de água e energia.

“As obras que os órgãos públicos pretendem empreender serão mais eficientes e de menor custo durante o atual período de seca, o que justifica a incontinenti apreciação do pedido de modulação da tutela provisória em vigor”, afirmou o juiz Carlos Frederico Maroja de Medeiros.

Agora, o GDF tem o prazo de 20 dias para esclarecer os andamentos dos projetos de regularização da região e as medidas de proteção aos espaços abertos e unidades de conservação a serem implementadas. De acordo com o diretor técnico da Terracap, agora será possível finalizar a legalização das primeiras áreas da cidade.

Arniqueira tornou-se a 33ª Região Administrativa do DF em primeiro de outubro, com a sanção do Projeto de Lei nº 594/2019. A nova região administrativa abrange uma área de 1,3 mil hectares, que envolvem os bairros Areal, Área de Desenvolvimento Econômico (ADE) e as QSs 6, 7, 8, 9 e 10. Para a regularização foi dividida em nove partes.

Duas já tiveram projetos aprovados pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh) e pelo Conselho de Planejamento Territorial e Urbano do Distrito Federal (Conplan), e poderão ter registro dos lotes em cartório.

Regularização

Por meio da venda direta, os moradores que optarem pelo pagamento à vista terão 25% de desconto no valor de venda do imóvel. Entradas acima de 5% também darão ao comprador direito a descontos escalonados. Para os interessados em parcelar o financiamento dos lotes pela Terracap, o prazo máximo é de 240 meses.

Além disso, a resolução 255 da Terracap prevê dedução da infraestrutura feita pelos moradores, bem como a valorização decorrente desta implantação, que pode variar de 42% a 48% do valor de mercado do imóvel. Pessoas que adquiriram seus imóveis em áreas irregulares após 22 de dezembro de 2016 poderão aderir ao programa de venda direta.

Atualmente, instituições financeiras, como o BRB e a Poupex, oferecem linhas de crédito específicas para financiar imóveis oriundos da regularização fundiária. Assim, quem optar por tomar o recurso em uma dessas instituições pagará a prazo para o banco.

Postagem: http://egnews.com.br

Fonte: Agência Brasilia

Recadastramento chega a bombeiros, PM, PC e administração direta

Nova fase para funcionários da ativa começa nesta terça-feira (15/10/2019) e vale também para fundações e autarquias

Daniel Ferreira/MetrópolesDANIEL FERREIRA/METRÓPOLES

A segunda etapa do recadastramento dos servidores ativos do Governo do Distrito Federal (GDF) estará disponível a partir desta terça-feira (15/10/2019). Nesta fase, será a vez de os servidores lotados nos órgãos da administração direta, fundações públicas e autarquias atualizarem seus dados no Sistema de Recadastramento, Complementação e Atualização de Dados (Recad) até o dia 14 de dezembro. Durante as quatro etapas do processo, são esperados que mais de 110 mil servidores ativos acessem o sistema e preencham suas informações atuais.

Na primeira fase do recadastramento, que teve início em 26 de agosto e termina nesta segunda-feira (14/10/2019), 4.762 servidores de empresas públicas do Distrito Federal atualizaram suas informações no sistema. Após a etapa dos órgãos da administração direta, será a vez de os servidores ativos das secretarias de Saúde e Educação fazerem o recadastramento.

Comissionados

O recadastramento é obrigatório para servidores ativos da administração direta, autárquica e fundacional do DF, e para os empregados públicos de empresas dependentes do Tesouro do Distrito Federal, inclusive os servidores ativos sem vínculo (comissionados), os que estão cedidos, afastados ou licenciados, e, também, os temporários. Aqueles que não realizarem a atualização dos dados estarão sujeitos a processo administrativo disciplinar.

O detalhamento do recadastramento de 2019 foi regulamentado na Portaria nº 256/ 2019, publicada no Diário Oficial do DF no dia 6 de agosto. A atualização das informações dos servidores ativos do Governo do DF está prevista no Decreto nº 39.276/2018, que foi alterado recentemente pelo Decreto nº 39.982/2019.

Para mais informações acesse: http://www.sefp.df.gov.br/recadastramento-duvidas-frequentes/ ou consulte o Manual do Usuário.

Os órgãos públicos que devem realizar o recadastramento na segunda etapa são:

Administração Direta

Policiais civis, policiais militares, bombeiros militares que ocupam cargos em comissão e/ou recebem valores do Tesouro Distrital

Fundações Públicas

Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso (Funap)Fundação de Apoio à Pesquisa (FAP) e Fundação Jardim Zoológico de Brasília

Autarquias

Departamento de Estradas de Rodagem (DER), Departamento de Trânsito (Detran), Serviço de Limpeza Urbana (SLU), Brasília Ambiental, Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-DF), Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico (Adasa-DF), Instituto de Assistência à Saúde dos Servidores (Inas) e ativos do Instituto de Previdência dos Servidores do Distrito Federal (Iprev-DF)

Terceira etapa:

Secretaria de Saúde

Inclusive os residentes, servidores da Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde (Fepecs) e Fundação Hemocentro

Quarta etapa:

Secretaria de Educação

Inclusive temporários e servidores da Fundação Universidade Aberta do Distrito Federal (Funab).

Aposentados e pensionistas

Desde janeiro, aposentados e pensionistas do GDF também fazem, na data de aniversário, recadastramento de dados e a prova de vida junto ao Instituto de Previdência dos Servidores Públicos do Distrito Federal (Iprev-DF). Ao longo de 2019, 61.483 pessoas deverão atualizar as informações.

A ideia é reduzir a folha de pagamento em pelo menos R$ 60 milhões (dados de setembro de 2018), em razão da correção de irregularidades como duplicidade de pagamento a servidores, contracheques acima do teto salarial e depósitos feitos em contas de funcionários que já morreram.

No caso dos inativos, é preciso comparecer às agências do Banco de Brasília (BRB) cadastradas e fazer uma justificativa no prazo de 90 dias. Do contrário, o benefício será suspenso. Após seis meses, o pagamento dos proventos e pensões será cancelado.

Depois de inaugurar o programa de recadastramento e conseguir identificar, até junho deste ano, 1.846 benefícios pagos a cidadãos que não comprovaram estar vivos, o órgão vai instituir mais dois planos de recuperação.

O primeiro consiste em reavaliar as inatividades por invalidez. O segundo, em identificar “fantasmas”, ou seja, pessoas que sacaram benefícios de parentes mortos. Os fraudadores poderão responder criminalmente e terão de ressarcir os cofres públicos.

Além da investigação criminal, o Iprev-DF vai revisar aposentadorias por invalidez. O foco inicial será voltado à análise de 1.357 casos. Todas as pessoas nessa lista serão convocadas para que seja verificado se ainda apresentam a mesma enfermidade que as levaram à inatividade antes do tempo. O Iprev solicitou à Secretaria de Economia que disponibilize 15 servidores para fazer o pente-fino.

O início das análises está previsto para este mês. Os primeiros processos já passam por verificação da presidência do instituto. Se forem identificados problemas, os servidores passarão pelo crivo de peritos, em parceria com a Secretaria de Economia. “Vamos convocar esse público para ver se eles ainda estão com a enfermidade que ensejou a aposentadoria. Posteriormente, vamos chamar outras 4.843 pessoas da Saúde e da Educação, o que vai totalizar 6,2 mil avaliações”, explicou o presidente do Iprev-DF, Ney Ferraz Júnior.

Postagem: http://egnews.com.br

Fonte: Metropoles