23.2 C
Brasília, BR
quinta-feira, abril 2, 2020

CLDF aprova prazo extra de 90 dias para pagamento de IPVA e IPTU

Projetos colocados em pauta tiveram o objetivo de reduzir impactos econômicos decorrentes da pandemia de coronavírus no DF

 

A Câmara Legislativa aprovou nesta quarta-feira (01/04), em sessão remota, novas medidas para aliviar as consequências econômicas do coronavírus (Covid-19) sobre os brasilienses. Entre elas, cinco medidas, como a ampliação de prazo de até 90 dias nas parcelas a vencer de impostos públicos.

Na mesma proposta, de autoria do deputado distrital Valdelino Barcelos (PP), as instituições que ocupam terrenos da Agência de Desenvolvimento do DF (Terracap) ficam isentas de multas. O mesmo serve para terrenos adquiridos por meio do programa Desenvolve-DF.

Ficam ainda proibidos os aumentos de preços de produtos e serviços e ampliado o prazo de documentos que necessitem de despacho presencial para que sejam alterados.

A proposta se estende também a estabelecimentos localizados em regiões não regularizadas.

Mais projetos

De autoria do deputado Claudio Abrantes (PDT), foi aprovado, em primeiro e segundo turnos, o Projeto de Lei n° 1.067/2020, que suspende os prazos de concursos durante o período que durarem as medidas para o combate ao coronavírus no DF.

Ainda em segundo turno, os distritais aprovaram proposta apresentada pelo deputado Fábio Felix (PSol) que garante acesso à água, ao saneamento básico e à energia elétrica. O projeto ainda assegura a distribuição de kits com insumos básicos de higiene e de saúde – com itens como sabonete, detergente, álcool gel e água sanitária – para prevenção do contágio e da disseminação do coronavírus.

Os supermercados ficarão obrigados a adotar ações de prevenção e proteção contra o coronavírus de funcionários e clientes, como o uso, na entrada e nos caixas, de álcool em gel e de termômetros para identificar temperaturas mais elevadas em clientes.

Ainda em relação ao mês das mulheres, foi aprovada de autoria do deputado Hermeto (MDB), em dois turnos, o projeto de lei que cria o Programa de Assistência Integral à Mulher (Paim). A proposta obriga o DF a realizar exames durante a gestação e o pós-parto, com acesso a informações sobre métodos contraceptivos, entre outras ações.

Postagem: http://egnews.com.br

Fonte: Metropoles

Calamidade pública será votada pela CLDF

Calamidade pública será votada pela CLDF

Impacto na economia provocado pelas medidas de contenção da pandemia de coronavírus vai impedir Executivo de cumprir metas da Lei de Responsabilidade Fiscal de 2020

HÉDIO FERREIRA JÚNIOR, DA AGÊNCIA BRASÍLIA

O Governo do Distrito Federal (GDF) protocolou nesta terça-feira (31) um documento para que a Câmara Legislativa (CLDF) aprove a declaração de estado de calamidade pública no DF. Assim como ocorreu no Governo Federal – que decretou o estado de calamidade após aprovação da Câmara dos Deputados –, o Executivo local vem sofrendo os impactos econômicos das medidas adotadas para contenção da pandemia de coronavírus e não conseguirá cumprir as metas da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) para 2020.

No documento assinado pelo governador Ibaneis Rocha e endereçado ao presidente da Câmara Legislativa, deputado Rafael Prudente, o governo argumenta que a pandemia internacional do novo coronavírus trará impactos que ultrapassarão a esfera da calamidade pública, com reflexos negativos sobre a economia local.

Isso fará com que o Executivo não consiga atender às previsões já estabelecidas na Lei Orçamentária Anual (LOA) e na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). A previsão é de que os cofres públicos sentirão a diminuição de receitas provocada pela paralisação dos setores de comércios e serviços – situação que reduz consideravelmente a principal fonte de arrecadação tributária do Distrito Federal, que é o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

Mais de R$ 1 bilhão

De acordo com a Secretaria de Economia, a crise econômica deste ano deverá gerar um decréscimo de R$ 1 bilhão na receita do ICMS e de R$ 183,7 milhões na do Imposto Sobre Serviços (ISS). Além disso, a desaceleração do crescimento econômico em consequência do aumento do desemprego deverá ser atenuada com medidas imediatas de controle da crise.

Secretário de Articulação Política do GDF, Bispo Renato Andrade informou que os recursos previstos para o cumprimento da LRF serão investidos em medidas de contenção da pandemia, prevenção de contágio e tratamento de doentes infectados pelo novo coronavírus, além de suportes assistenciais. Ele acredita que, “pela urgência do caso”, o pedido deverá ser votado ainda nesta quarta-feira (1º/4) pelos deputados distritais.

Crédito suplementar

Ainda nesta terça-feira (31), a Câmara Legislativa aprovou dois projetos de lei de autoria do Executivo. Um permite a abertura de crédito suplementar na Lei Orçamentária Anual de R$ 63.769.395,00 para publicidade e informações sobre a pandemia provocada pelo coronavírus (PL 1.030/2020).

O outro abre crédito de R$ 10.293.075,00 para aquisição de equipamentos para a área de saúde no tratamento da Covid-19 (PL 1.085/2020).

Distritais destinarão R$ 7,1 mi em emendas contra coronavírus

A proposta do GDF é que os parlamentares revejam o destino dos recursos, dando preferência a ações contra a Covid-19

Resultado de imagem para CLDF

O Poder Executivo enviou à Câmara Legislativa, nesta segunda-feira (23/03), um crédito especial de R$ 7.140.121,00 que deverá receber novas emendas para o combate ao coronavírus (Covid-19). A proposta é que recursos destinados pelos deputados distritais que não serão executados possam ser remanejados para a Secretaria de Saúde e demais pastas envolvidas no controle da doença.

Como a proposta foi enviada nesta segunda-feira, para que ela passe a tramitar será necessária a leitura da mensagem do governador Ibaneis Rocha (MDB) em plenário, na sessão desta terça-feira (24/03). Por isso, a previsão é que os novos recursos sejam votados na próxima quarta-feira (25/03), em sessão remota.

Neste período, os deputados deverão enviar as emendas propostas para a Comissão de Economia, Orçamento e Finanças (Ceof), que analisará a viabilidade de cada uma.

Na última semana, o governo havia acordado com cada deputado emendas totalizando R$ 12 milhões para o combate ao coronavírus. Mas, graças aos distritais, o recurso ultrapassou os R$ 18 milhões.

Postagem: http://egnews.com.br

Fonte: Metropoles

Administração de Ceilândia atua no enfrentamento ao COVID-19 (Coronavírus)

As medidas são tomadas em alinhamento com o Governo do Distrito Federal na construção de ações estratégicas que visem à prevenção junto à comunidade Ceilandense no combate ao novo vírus.

A Administração Regional de Ceilândia em reação ao avanço do novo coronavírus atua no enfrentamento da disseminação do COVID-19. O grupo de trabalho realiza diariamente reuniões com equipe multissetorial, e a Superintendência Regional Oeste de Saúde que ajuda na tomada de decisões e na construção de ações estratégicas que visem à prevenção junto à comunidade Ceilandense no combate ao novo vírus.

A coordenação dos trabalhos é da Administração de Ceilândia, que constantemente estão em contato com órgãos do GDF, da Superintendência Regional Oeste de Saúde, da Secretaria de Saúde, dos batalhões da PM, do Instituto de Gestão Estratégica de Saúde (IGESDF) e o DF Legal, para juntos debateram planos para amenizar as consequências da disseminação do coronavírus, que já é prevista por órgãos como o Ministério da Saúde.

Várias medidas efetivas já foram tomadas pela Administração de Ceilândia para combater a disseminação do COVID 19 entre elas a liberação de servidores para o teletrabalho, além de manter os serviços de manutenção na infraestrutura da cidade como a limpeza urbana na retirada de lixo e entulho de terrenos públicos, que também evita os focos do mosquito Aedes aegypti que transmite a dengue, Zika e Chikungunya.

O administrador de Ceilândia explica que os esforços estão concentrados em preparar a cidade para um eventual caso de coronavirus, além de conscientizar à população de adotar medidas necessárias contra o COVID 19. “Estamos tentando nos adiantar, preparando estratégias, para um cenário de crescimento de casos. Estamos a todo tempo monitorando os dados e constantemente em contato com órgãos do Governo do Distrito Federal, mas a comunidade também deve fazer sua parte quando possível evitar sair de casa” enfatiza Marcelo Piauí.
O Administrador também ressalta que o Decreto 40.539/2020, do governador Ibaneis Rocha, para fechar de forma temporária o comércio de todo o Distrito Federal, deve ser respeitado e que é uma medida importante para conter a propagação do COVID 19, e pede a compressão dos empresários locais. “Estamos com canal direto com o DF Legal e fiscalizando quem desrespeitar o Decreto. Precisamos entender a importância de não ter aglomeração neste momento por conta do coronavirus”, ressalta o administrador.

A Administração de Ceilândia também acompanha as decisões do governo do Distrito Federal para garantir a segurança da população e evitar a proliferação do Covid-19 entre elas estão:

• Suspensão dos alvarás para realização de eventos, culturais, artísticos e esportivos como também o indeferimento de novos pedidos de alvarás conforme a prorrogação do Decreto N° 40.509, ou quando perdurar novas medidas tomadas pelo Governo do Distrito Federal;

• Suspensão das atividades sociais, esportivas e recreativas desenvolvidas pela Gerência de Cultura e Esporte da Administração de Ceilândia: Esportes, Ação Social, Política Sobre Drogas, Meio Ambiente entre outras atividades;

• Suspensão de todos os eventos internos da Administração de Ceilândia, que envolva aglomeração de pessoas, exemplo: CIPA, Treinamentos, Coletivas de Imprensa e afins;

• Orienta a população desde já, a evitar frequentar estabelecimentos que gerem aglomeração de pessoas;

• Alerta a população que só procurem os serviços de saúde nos casos de real necessidade, para evitar sobrecarga nos estabelecimentos de saúde, além do que, os ambientes ambulatoriais e de pronto atendimento, são locais vulneráveis e suscetíveis a maior contaminação de pessoas;

• Caso necessário acionar a rede hospitalar no sentido de executarem um plano de contingenciamento para a disponibilização de leitos na rede pública.

O grupo de trabalho estará monitorando a possível evolução dos casos suspeitos de coronavirus e novas medidas podem ser tomadas, em alinhamento com o Governo do Distrito Federal, mediante a evolução ou a involução dos possíveis casos, em Ceilândia. Também a comunidade pode denunciar os estabelecimentos que estão desobedecendo ao Decreto 40.539/2020, por meio da Ouvidoria do GDF 162, opção 2, ou 190.

Postagem: http://egnews.com.br

Fonte: IstoÉ

José Humberto Pires destaca a importância do investimento nas obras públicas para fortalecer a economia do DF

 

 
Em entrevista ao Blog do PAULO MELO o secretário de Governo, José Humberto Pires, aborda as ações adotadas em tempo recorde pelo Governo do Distrito Federal para enfrentar a epidemia do coronavírus, que tem gerado sérias transformações no Brasil e em vários outros países. Especialmente no que diz respeito ao investimento em obras públicas, a determinação do GDF é garantir um reforço ao desenvolvimento econômico, diante do quadro de crise. Ainda nesta entrevista, ele fala sobre outros projetos aos quais o GDF vai continuar a dedicar tratamento de prioridade – especialmente os que contemplam as pastas de Saúde e de Obras.
1-) As obras tocadas pelo GDF tiveram alguma restrição em virtude das medidas adotadas para prevenção do novo coronavírus? Qual é o cenário atual?
O GDF está dando um exemplo ao Brasil na condução da crise provocada pela Covid-19, reforçando a prevenção, se preparando para as dificuldades que inevitavelmente vão chegar e até socorrendo as empresas e trabalhadores. As obras públicas terão papel fundamental para a economia e para a retomada do desenvolvimento. Além de manter todos os canteiros em funcionamento, estamos lançando mais um pacote de obras, com investimento de mais de R$ 100 milhões. Tudo vai ser feito observando regras de segurança sanitária, mas não vamos parar. Nos próximos dias, vamos começar a fazer os primeiros canteiros das sete novas UPAs [Unidades de Pronto Atendimento] que vão ser entregues durante o ano.
2-) Em quais projetos o governo trabalha para licitar ou lançar nos próximos meses?
São obras de infraestrutura, manutenção, reformas, algumas que estavam sendo aguardadas há muito tempo, como a construção de novas Unidades Básicas de Saúde [UBSs] no Paranoá Parque, Planaltina, Mangueiral e na QNR 2 da Ceilândia; muitas obras de drenagem, quadras esportivas, pavimentação de ruas, duplicação de estradas… Enfim, o importante é que teremos obras por todas as regiões do Distrito Federal, sem esquecer a zeladoria permanente da cidade, com intervenções constantes nos parques, jardins e ruas.
3-) A W3 Sul está em processo de revitalização. Temos lançamentos de obras em quadras logo após entregas de outras. Qual é o panorama da recém- iniciada 509/510 Sul, e o que está por vir?
O governador Ibaneis Rocha decidiu que toda a W3 Sul será revitalizada ainda este ano. Já iniciamos as obras para mais duas quadras, a 509/510; estamos licitando o trecho da 513/514 e todas as demais quadras estão sendo projetadas para que sejam iniciadas logo e fiquem prontas ainda este ano, recuperando essa importante e histórica via de Brasília. Já há o plano também para a instalação da linha de VLT por toda a avenida, até a Asa Norte, mas isso é para mais tarde.

4-) Os últimos dados da Secretaria de Saúde indicam mais de seis mil casos de dengue no DF. Quais ações de combate ao Aedes aegypti são mantidas?
Não vamos diminuir a atenção contra o Aedes aegypti. Vamos continuar com as campanhas de conscientização e com o combate permanente, com visitas às residências e aplicação do fumacê, com especial atenção para as tendas de hidratação que estão oferecendo o tratamento. Mais de seis mil pessoas já foram atendidas, sendo que 2.500 casos foram confirmados e receberam o tratamento. Ainda há muito mosquito no Distrito Federal, e é preciso que as pessoas não percam o foco e continuem limpando suas casas, denunciando a colocação de entulho em locais impróprios, enfim, eliminando os focos do mosquito.
 
5-) O governo acabou de assinar contratos para a construção de sete UPAs que devem ser entregues até o final do ano. Temos dados sobre o cronograma, a previsão e a importância de tocar essas obras?
 

 
A novas UPAs são fundamentais para completar o sistema de saúde que o governador Ibaneis Rocha quer ver funcionando no Distrito Federal. No primeiro ano de governo, o foco foi recuperar a estrutura física das UPAs já existentes e recompor as equipes; hoje, todas elas funcionam com as equipes médicas completas, oferecendo um tratamento de qualidade. As novas unidades começam a ser construídas nos próximos dias, e a previsão é que a partir de maio seja inaugurada uma por mês.
6-) Que tipos de cuidados são adotados para que as ações executadas pelo GDF Presente não sejam interrompidas? Quais as prioridades do programa no momento? 
O GDF Presente é um programa permanente de cuidados com cidade, oferecendo soluções rápidas. Foram criados oito núcleos com homens e máquinas que atendem rapidamente os pedidos das administrações regionais e até do cidadão que entrar em contato. Os serviços têm sido muito bem-recebidos. Apesar das chuvas intensas que tivemos este ano, a operação tapa-buracos não parou, toneladas de asfalto foram produzidas e utilizadas no serviço. Também não paramos com os serviços de poda, corte de grama, pintura de meios-fios e, principalmente, recolhimento de entulho e lixo. Isso não vai parar. Vamos continuar cuidando da cidade.
7-) Como o governo pode ajudar o comércio, os empresários e as feiras afetadas pela necessidade de conter aglomerações como prevenção à disseminação do novo coronavírus?
O governador Ibaneis Rocha já determinou ao Banco de Brasília que forneça uma linha de crédito especial para os empresários, principalmente para micro, pequenos e médios. Isso vai fazer com que as empresas possam ter capital de giro para se sustentar durante essa crise. Outras medidas estão sendo tomadas para minimizar os efeitos da crise. É um momento difícil para todos, e o governo fará tudo para manter a economia funcionando e preservar os empregos.
Fonte: Blog do Paulo Melo

GDF atualiza situação epidemiológica da Covid-19

Coletiva de imprensa foi transmitida em meio digital para evitar aglomeração de pessoas no Palácio do Buriti, neutralizando a proliferação do vírus

JÉSSICA ANTUNES, DA AGÊNCIA BRASÍLIA
Informações foram prestadas de forma inédita, em coletiva de imprensa transmitida em tempo real nas redes sociais do GDF | Foto: Joel Rodrigues / Agência Brasília

O Distrito Federal tem 34 casos confirmados de contaminação pelo novo coronavírus. Destes, cinco são fruto de transmissão local, quando houve contato com algum viajante infectado. Na capital, o cenário da Covid-19 tem 94 suspeitas descartadas e 191 sob investigação. A situação é monitorada de forma ininterrupta para que sejam adotadas medidas de prevenção e tratamento, e boletins serão emitidos diariamente às 12h e às 18h.

Para conter a disseminação do vírus, gestores pedem apoio da população. Neste sentido, autoridades de saúde concederam, na tarde desta quarta-feira (18), coletiva de imprensa para atualizar a situação epidemiológica do DF.

“Não há evidência de transmissão comunitária. Aqui, a maioria dos suspeitos são pessoas que vieram de viagens internacionais”Eduardo Hage, infectologista

“Todo o governo tem trabalhado para que andemos na frente desse problema. Sabemos que é uma questão mundial. O trabalho da Secretaria de Saúde tem sido para achatar esse gráfico, para que tenhamos um domínio desse problema à luz de não parar os atendimentos nas unidades de saúde”, informou o secretário de Saúde, Francisco Araújo.

Na ocasião, o infectologista Eduardo Hage explicou que o aumento de casos no DF segue ritmo identificado em outras unidades da Federação. “Embora tenhamos casos de transmissão local, não há evidência de transmissão comunitária. Aqui, a maioria dos suspeitos são pessoas que vieram de viagens internacionais”, esclareceu. Por isso, destacou o especialista, a distribuição geográfica não é importante neste momento.

Atualmente estão internados no Hospital Regional da Asa Norte (Hran) quatro crianças e três adultos com suspeita da doença, além da primeira paciente diagnosticada, que segue na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). No agregado, a faixa etária predominante são adultos de idade avançada, segundo o subsecretário de Assistência à Saúde, Ricardo Tavares.

Insumos

De acordo com o subsecretário, ainda há estoque de insumos para realização dos exames de coronavírus, mas é preciso de apoio da população. “A doença está em crescimento exponencial, então há dificuldade de dizer até quando vai durar devido à grande demanda de pacientes. Somente casos que se enquadram como suspeitos devem fazer os exames”, avisou. A pasta trabalha na importação de materiais para evitar desabastecimento.

A Secretaria de Saúde (SES) monitora diariamente a situação epidemiológica mundial e nacional referente à Covid-19, por meio do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Gecamp/Cievs). Em estado de emergência em saúde para controle do coronavírus desde 29 de fevereiro, a capital tem estrutura operacional para gerenciamento da pandemia na capital.

Nos próximos dias serão liberados 90 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI): 60 em Santa Maria, 15 no Hospital Regional de Taguatinga (HRT) e 15 no Hospital Regional da Asa Norte (Hran). Além disso, o GDF tem buscando recursos para que o Hospital da Polícia Militar e um hospital em Águas Claras possam receber parte da demanda.

Distanciamento social

O GDF tem adotado diversas medidas de distanciamento social com o objetivo de evitar aglomeração de pessoas – situação que propicia o contágio de forma célere e, consequentemente, pode levar à sobrecarga dos órgãos de saúde. São exemplos os decretos que suspendem atividades educacionais e em academias, que fecham museus e shoppings, autorizam o teletrabalho e determinam até ponto facultativo.

No entanto, a conscientização da população para o problema é essencial. “O GDF tem tomado ações desde os primeiros indícios de que a infecção estava próximo ao DF. Fomos uma das primeiras unidades com medidas rígidas, que depois foram seguidas por outros Estados. A conscientização tem que ser geral. A população precisa contribuir senão não conseguiremos eliminar essa doença no DF”, solicitou o subsecretário de Assistência à Saúde.

Imprensa remota

As informações foram prestadas em inédita coletiva de imprensa realizada por transmissão digital nas redes sociais do governo, direto do Salão Branco do Palácio do Buriti, sem presença física dos veículos de comunicação. A medida faz parte dos esforços para evitar a aglomeração de pessoas e, assim, prevenir a proliferação do vírus.

Leia também

GDF está pronto para atender casos suspeitos de coronavírus

Veja, aqui, a atualização diária das medidas de combate pelo GDF

Repórteres fizeram perguntas remotamente ao secretário de Saúde, Francisco Araújo, ao secretário adjunto de Assistência à Saúde, Ricardo Tavares, ao vice-presidente do Instituto de Saúde (Iges-DF), Sérgio Luiz da Costa, e ao infectologista da SES Eduardo Hage.

Enfrentamento

O Governo do Distrito Federal tem adotado inúmeras medidas para combater a disseminação do coronavírus (Covid-19) na capital. Muitas dessas ações são executadas de forma pioneira, com os cuidados e o tratamento especiais que a população do DF merece.

Agência Brasília atualiza, diariamente, as ações do GDF para combater o coronavírus.

Postagem: http://egnews.com.br

Fonte: IstoÉ

Incêndio destrói depósito de móveis usados no Distrito Federal

As chamas atingiram a edificação por volta das 23h40. Galpão fica localizado na quadra 1 da ADE, em Ceilândia

Incêndio-em-depósito-de-móveis

DIVULGAÇÃO/CBMDF

Um incêndio de grandes proporções destruiu um depósito de móveis usados, na quadra 1 da Área de Desenvolvimento Econômico, em Ceilândia. As chamas atingiram a edificação por volta das 23h40 desta sexta-feira (13/03). Ninguém se feriu.

Apesar da rápida atuação do CBMDF, o incêndio consumiu praticamente todo o estabelecimento. O trabalho de extinção durou aproximadamente 1 hora e 50 minutos. Após apagar todas as chamas, iniciou-se a operação de rescaldo até às 2h40 da madrugada deste sábado (14/03).

MAIS SOBRE O ASSUNTO

Segundo informações da proprietária do depósito, o provável motivo do fogo teria sido um curto-circuito. Porém a confirmação do fato, só será possível após a conclusão da perícia do CBMDF que deve ficar pronta em 30 dias.

Apesar da grande extensão do incêndio, nenhuma outra construção vizinha foi afetada.

Postagem: http://egnews.com.br

Fonte: Metropoles

Governador Ibaneis entrega Ponto de Taxi no Park Way, uma reivindicação antiga de Taxistas

O Governador Ibaneis Rocha nesta quarta-feira (11) entregou obra de revitalização de toda a área do Ponto de Táxi, localizado no acesso à quadra 14 do Park Way.

O local, inaugurado em 2015 sem qualquer infraestrutura, agora ganhou quatro edificações. Nelas, os trabalhadores podem contar com banheiros interligados ao sistema de esgotamento sanitário, área de convivência e refeitório, além de um Ponto de Encontro Comunitário (PEC), para a prática de atividades físicas.

Para Ibaneis, a entrega do espaço se une à proposta do governo de fortalecer o turismo no Distrito Federal.

“Essa categoria estava há muito tempo abandonada e passou por muita dificuldade com a crise econômica e a inserção dos aplicativos. Essa entrega traz um pouco de dignidade para que eles possam trabalhar bem, contribuindo para o desenvolvimento da nossa cidade”, disse Ibaneis.

” Esta é uma reivindicação antiga dos taxistas, com muito trabalho pudemos trazer conforto e dignidade para esses trabalhadores que transportam centenas de pessoas por nossa Brasilia no seu dia dia” disse Ricardo Grossi Subsecretário de Serviços da SEMOB-DF

No local, também está previsto a instalação de um campo de futebol. “Queremos que aqui seja também um ponto de lazer para reunirem a família”, explicou Ibaneis. A demarcação do espaço já foi feita e os trabalhos de plantio de grama devem ser concluídos até o próximo mês.

Fonte: http://egnews.com.br

“Brasília está sendo inundada pelas drogas”, diz Ibaneis

Para conter entrada de entorpecentes na capital, governador prometeu ampliar a fiscalização nas rodovias estaduais

MYKE SENA/ESPECIAL PARA O METRÓPOLES

 

Para conter a escalada de violência no Distrito Federal, o governador Ibaneis Rocha (MDB) pretende aumentar a fiscalização nas rodovias a fim de evitar a entrada de drogas em Brasília. No entanto, para o emedebista, a onda de crimes não é resultado de falhas no trabalho da Secretaria de Segurança do DF, mas sim do governo federal no controle de fronteiras e combate ao tráfico.

Segundo o governador, a maior parte dos crimes está relacionada ao tráfico de entorpecentes. Ibaneis voltou a afirmar que Brasília e o Brasil não produzem drogas. O entorpecente entra pelas fronteiras nacionais. “E o governo federal continua sem se manifestar. Eu gostaria muito que vocês saíssem da porta do DF e passassem a ir à porta do governo federal e cobrar do ministro Moro (Sergio Moro), porque é ele que não fecha fronteiras deste país para drogas e armas”, pontuou, após inaugurar ponto com estrutura para táxi perto do Aeroporto de Brasília.

Os recentes assassinatos elevaram os índices de violência computados nos dois primeiros meses de 2020 e deixaram os brasilienses temerosos. Balanço criminal da Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal (SSP-DF) aponta que a capital registrou média diária de um homicídio apenas no primeiro bimestre deste ano. Ao todo, foram 72 mortes entre janeiro e fevereiro.

Do total de homicídios contabilizados, em 29,6% dos casos, os bandidos usaram armas brancas, como facas e objetos perfurocortantes, para assassinar as vítimas. Em um dos casos mais recentes, ocorrido na madrugada dessa segunda-feira (09/03), um homem morreu pós ser esfaqueado perto de passarela da Estrada Parque Núcleo Bandeirante (EPNB).

O crime que vitimou Igor Alves Viana, 29 anos, é tratado como latrocínio (roubo seguido de morte). Algumas horas antes, um homem de 56 anos havia sido atingido por golpes de faca em um forró no Setor M Norte de Taguatinga. A vítima se recupera dos ferimentos.

Na madrugada de sábado (07/03), na plataforma superior da Rodoviária do Plano Piloto, um universitário de 28 anos levou uma facada no peito e morreu.

Nessa terça-feira (10/03), Planaltina teve dois homicídios. Uma das vítimas foi achada morta dentro do porta-malas.

Postagem: http://egnewsw.com.br

Fonte: Metropoles

CDDF: Cruzeiro foi mais uma Cidade contemplada com o Projeto 5 Passos para o Desenvolvimento

Cruzeiro reuniu principais lideranças no 5Passos para o Desenvolvimento

Um raio x sócio-cultural foi levantado nesta última  terça (10) no Centro de Convivência do Idoso do Cruzeiro

Cruzeiro se destaca em qualidade de lideranças participantes

Atores sociais da comunidade e de instituições de diversos segmentos da cidade puderam aperfeiçoar seus conhecimentos em Terceiro Setor, Economia Criativa, Turismo e Projetos, através do 5Passos para o Desenvolvimento Econômico com a ótica no Turismo, fomento da LUMIART e da Secretaria de Turismo do DF, através da emenda do distrital Cláudio Abrantes.

A brilhante mobilização foi coordenada pela Presidente do Conselho de Desenvolvimento do Cruzeiro, Terezinha Tocantins, com o apoio de conselheiros do CDDF.

%bsbtimes- %bsbtimes
Presidente do CD-Cruzeiro, Terezinha Tocantins, Coordenador do 5Passos, Helio Rosa, Gestora da SETUR, Vânia, Presidente do CDDF, Eugênio Piedade, e a Superintendente da Região Oeste do CDDF, Marcilene Lima

“Estou e estarei presente em todas as ações desenvolvidas pelo CDDF em parceria com a LUMIART/SETUR/GDF e fico muito feliz em ver a qualidade e capacidade de seus técnicos em transmitir o conteúdo do projeto 5 Passos para o Desenvolvimento Econômico” disse Eugênio Piedade, presidente do CDDF.

O mais esperado será no final que os empreendedores sociais junto com os instrutores do projeto construirão um Plano de Desenvolvimento Econômico com a ótica no Turismo para ser apresentado como sugestão ao Governo do Distrito Federal, através da Secretaria de Turismo.

A média de capacitação em cada workshop é de 50 participantes até alcançar 300 empreendedores sociais em 15 regiões administrativas, objeto desta I Etapa com a emenda do distrital Cláudio Abrantes.

Serão capacitados 300 empreendedores sociais em 15 regiões administrativas do Distrito Federal para juntos construírem uma proposta de um Plano de Desenvolvimento Econômico com a ótica no Turismo em cada cidade. O próximo workshop será na Prefeitura Comunitária de Arniqueira, das 14 às 18:00, e receberá Areal, ADE e Riacho Fundo 1.

Segue o link de inscrição http://bit.ly/InscricaoWorkshop05Passos


Postagem: http://egnews.com.br

Fonte: ASCOM – CD-Cruzeiro