20.2 C
Brasília, BR
quarta-feira, dezembro 11, 2019

Chapa da vitória em 2018 pelo GDF

Provável chapa Jofran Frejat / Wellington Luiz vai dar trabalho ao Governador Rollemberg na disputa pelo GDF

Observando o cenário atual da política do DF, percebi que quem pensa que a eleição de 2018 ainda não começou esta muito enganado, a coisa esta pegando fogo, e com a confirmação do nome do Dr. Jofran Frejat como pré-candidato ao cargo de Governador do DF pelo Partido da República (PR), todos os pretendentes a algum cargo nesse pleito, já saíram em campo para ter seu lugar ao sol.

Uma grande união entre o PR, PMDB, PDT, PTB, PPS, PP, REDE e PSD, esta sendo formada para enfrentar o Governador Rodrigo Rollemberg nas próximas eleições, todos acreditam ser este grupo o ideal para vencer o pleito de outubro de 2018.

Nessa linha de composição os nomes dos Deputados Distritais Wellington Luiz (PMDB), Joe Valle (PDT), do ex-deputado Alirio Neto (PTB), além de Flavia Arruda, surgem como possibilidades à vaga de vice-governador. O que não faltariam à qualquer dupla  que se forme: experiência, competência, capacidade de composição, força de trabalho e a simpatia da população!

Daniel Ferreira/Metrópoles

Recentemente o presidente da Câmara Distrital Joe Valle (PDT) encontrou-se com os colegas distritais Wellington Luiz e Rafael Prudente, ambos do PMDB; e Raimundo Ribeiro e Celina Leão, os dois do PPS. A conversa, segundo fontes próximas aos parlamentares, seria para firmar o compromisso de apoio à futura chapa que oporá à candidatura de Rodrigo Rollemberg.

Em contato com o Deputado Wellington Luiz perguntamos que sendo cotado como potencial candidato a vice-governador o que ele poderia falar sobre o assunto. Sua resposta foi firme e curta:

“Apesar de afirmar que minha prioridade ser tentar a reeleição para a Câmara Legislativa, vejo com bons olhos a chance de compor a coligação majoritária”.

Fonte: EG NEWS/OLHOS DE AGUIA

Mudanças em Planaltina a qualquer momento será anunciado o novo Administrador e será Paulinho da Lívia Farma

Administração de Planaltina está um verdadeiro Cabo de Guerra

Há duas forças internas na Administração de Planaltina

O Administrador Gilson Amorim nunca conseguiu nomear sua equipe, até hoje somente um para assessorá-lo.

Quem realmente tem puxado com mais força o cabo de guerra é seu seu Chefe de Gabinete, Célio Rodrigues, que tudo passa por sua mão, até mesmo na nomeação de PAULO HENRIQUE PEREIRA COUTO CABRAL para exercer o Cargo de Natureza Especial, Símbolo CNE-06, de Coordenador, da Coordenação de Desenvolvimento, da Administração Regional de Planaltina do Distrito Federal.

Muitos já dizem que o próximo Administrador Regional de Planaltina será o “Paulinho da Lívia Farma”, que tem o apoio do Chefe de Gabinete e também do Deputado padrinho da cidade.

Ninguém sabe ainda o que segura Gilson Amorim, acha-se que é somente um acordo de cavalheiro. Mas quem administra mesmo é o fotógrafo Célio Rodrigues e o Paulinho da Lívia Farma.

Paulinho é proprietário de duas farmácias de manipulação, uma em Planaltina e outra no Paranoá, já foi Presidente da Loja Maçônica Sete de Setembro em Planaltina (2.011) e Diretor do Sindicato do Comércio Varejista de Produtos Farmacêuticos do DF (Sincofarma).

Vamos esperar agora as cenas dos próximos capítulos e quem realmente vai ganhar esse cabo de guerra, quem está sozinho ou quem está acompanhado!

EG NEWS garante o novo administrador de Planaltina chama-se Paulinho da Lívia Farma

Foto: Google
Fonte: http://egnews.com.br

Nuvens negras e carregadas sobre a Câmara Legislativa do DF

Por Mino Pedrosa

Um romance conturbado que se arrastou durante 20 anos e teve como fruto dois filhos, revelou o perfil violento e criminoso do sargento, João Hermeto de Oliveira Neto (SGTº. Hermeto), hoje deputado distrital. No dia 01/02/2002, uma quarta-feira, a esposa do então sargento, agora parlamentar, Vanusa Lopes Ferreira, registrou um boletim de ocorrências na Polícia Civil por ter sofrido agressões físicas e ameaças de morte tendo um revólver apontado para a sua cabeça após Hermeto descobrir que ela supostamente estava apaixonada por outro homem. De lá para cá, Vanusa pediu o divórcio várias vezes, mas, Hermeto sempre se fez de desentendido e por meio de ameaças conseguiu evitar que a mulher assumisse os romances clandestinos. O fim da afinidade do casal fez com que o candidato a distrital afastasse sua esposa da coordenação da campanha em 2018 e entregasse a coordenação financeira para Deivid Lopes Ferreira.

Após o afastamento da campanha, Vanusa passou a fazer vários levantamentos e descobriu que Deivid na verdade era um dos financiadores da campanha do agora deputado distrital Hermeto, por meio de caixa dois. Além disso era também o responsável por arrecadar verbas para a campanha sob o comando de Hermeto. Com isso, Vanusa preparou um dossiê e apresentou para o marido na tentativa de convencer Hermeto a retirar Deivid do comando financeiro da campanha.

As intrigas do casal não se restringiram ao relacionamento com traições, mas, também por disputas de espaço político. Logo após tomar conhecimento do dossiê, Hermeto determinou que um servidor de seu gabinete comprasse um rastreador veicular e colocasse clandestinamente no carro de Vanusa para forjar um flagrante da traição, denegrir a imagem da mulher e desqualificar o dossiê por ela confeccionado. A intenção não era somente sair de vítima de um adultério, mas, também, neutralizar uma possível denúncia no Ministério Público e tirar Vanusa do páreo da disputa nas próximas eleições. Haja vista, que possuem lideranças em comum.

Com o rompimento do casal vindo a público várias histórias de ações criminosas vieram à tona como o pagamento de rachadinha por parte dos servidores do gabinete do deputado distrital que são obrigados a devolver parte dos salários para o parlamentar. Fraudes na prestação de contas da campanha e uso de recursos não declarados por meio de caixa dois e desvios de verbas públicas advindas de emendas parlamentares. Deivid foi gravado por Sarah dos Santos Maia, servidora do gabinete de Hermeto, revelando que cometeu fraudes na prestação de contas da campanha de Hermeto, depositando dinheiro na conta de doadores oficiais da campanha e investindo R$ 450.000,00 (quatrocentos e cinquenta mil reais). Todo o investimento usado por Deivid na campanha que elegeu Hermeto à Câmara Distrital foi cobrado com sete cargos no gabinete durante o mandato e o pagamento dos R$ 450.000,00 com juros a serem combinados. Diante das pressões de Deivid, Hermeto pediu a ajuda de Lucas Kontoyanis que já tem forte influência no mandato de pelo menos sete deputados. São eles: Reginaldo Sardinha, Daniel Donizet, João Cardoso, Roosevelt Vilela, Rafael Prudente e José Gomes. Lucas a mando de Hermeto chamou Deivid para uma reunião e propôs: “abra mão dos sete cargos que eu pago os seus RS 450.000,00 investidos na campanha do deputado  Hermeto”. Deivid de pronto não aceitou e fez uma contraproposta: “abro mão dos cargos e você me paga R$ 2.000.000,00 (dois milhões de reais) que eu lhe entrego o mandato do Hermeto”. Lucas ligou para Hermeto aconselhando-o a ceder os cargos e negociar os R$ 450.000,00 investidos por Deivid. Todo esse imbróglio rocambolesco está documentado no MPDFT com várias gravações que comprovam os crimes praticados por Hermeto e outros parlamentares.

Deivid fala de quanto colocou na campanha de Hermeto e como burlou a legislação eleitoral na prestação de contas.

A bomba da “rachadinha” na Câmara Distrital não está restrita apenas aos depoimentos de servidores de Hermeto. O distrital foi gravado no banheiro tratando do recebimento de R$ 30.000,00 (trinta mil reais) relativos a rachadinha e reclamando que o combinado seria de R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais). O interlocutor responde que naquele momento eram os trinta mil, mas, que os vinte mil restantes estariam sendo arrecadados. Segundo os depoimentos dos servidores no MP Licérgio era o responsável pela a arrecadação da rachadinha e repassava para o deputado Hermeto.

No dia 20 de setembro de 2019 Deivid Lopes Ferreira que foi indicado pelo deputado distrital, Fernando Fernandes (PROS-DF), para ocupar a chefia de gabinete da deputada Telma Rufino (PROS-DF), foi preso na Operação Escalada da Polícia Civil com buscas e apreensões em seus endereços, inclusive em seu gabinete. Documentos apreendidos nas buscas em poder do MP revelaram que Deivid financiava despesas particulares de Fernando Fernandes e a outros parlamentares. Foram encontrados recibos e extratos bancários que comprovam pagamentos da viagem de Fernandes com a família para o Ceará, com passagens aéreas e hospedagem no luxuoso Vila Gale Resort Cumbuco All Inclusive. Comprovantes de pagamentos de locação de carro feito por Deivid em nome de seus familiares, para atender o agora administrador da Ceilândia e sua família. Além disso quatro cartões de créditos Black sem nomes são suspeitos  de serem utilizados por parlamentares.

Em seu depoimento Deivid confirmou que financiava até a data de sua prisão, despesas particulares de Fernando Fernandes e arrecadava recursos junto a empresários para poder arcar com os pagamentos. Também entregava dinheiro em espécie com frequência. Confirmou ser um dos financiadores da campanha do então candidato a distrital nas eleições de 2018.

Dossiê em posse do MP revela que investidores de campanhas políticas para a Câmara Distrital recebem o investimento por meio de emendas parlamentares e prestação de serviços indicados por seus deputados. A exemplo da empresária Elisabeth Maria da Silva, proprietária  da Revista  Antenados que publica matérias exaltando deputados e recebe o pagamento via emendas parlamentares e projetos indicados por deputados.

Hermeto acusa Vanusa de tentar executar projetos em carretas com aulas de áudio visual pagas por meio de emendas de seu gabinete no valor de R$ 700.000,00 (setecentos mil reais). Ao descobrir que o coordenador do projeto seria o atual namorado de Vanusa, retaliou cancelando a emenda, porém, acabou por inviabilizar também pagamentos para a Revista Antenados.

Sarah acompanhada de seu esposo foram hoje ao MP entregar documentos que compravam os pagamentos da rachadinha que eram exigidos a ela, ou seja: 10% do valor líquido do salário. Outros servidores que também repassavam rachadinha para o deputado Hermeto prestaram depoimentos.

A princípio a matéria estava sendo apurada e era para ser publicada ontem dia 05/11/2019 no entanto o site Quidnovibrasil sofreu a ação de hackers que o tiraram do ar. Como não foi possível o restabelecimento até o momento então atrasamos a publicação, mas, conseguimos publicar no Istoébrasilia nesse momento.

Postagem: http://egnews.com.br

Fonte: Mino Pedrosa /ISTO É Brasilia

Decadência de Lula assusta aliados. Fracasso da caravana pelo nordeste precipita fim de alianças com o petista

O fracasso da caravana do ex-presidente Lula pelo nordeste acendeu um sinal de alerta em setores da esquerda, que ainda viam no petista uma liderança capaz de alavancar campanhas na região. Embora todos participem do esforço para enaltecer a imagem do petista nesta empreitada que tinha como propósito justamente auferir sua influência na região, lideranças de esquerda reconhecem que só mesmo com muitos efeitos especiais’ a caravana de Lula pelo nordeste pode ser vendida nas redes sociais.

Lula não tem mais um discurso capaz de seduzir a população e talvez por este motivo ninguém se disponha a comparecer aos seus comícios durante a caravana, observa um tradicional aliado do PT na região.Esta semana, falando exclusivamente para militantes que foram levados para um comício no interior, Lula disse que foi o atual governo que “destruiu a construção civil”. Ninguém aplaudiu. Se isso fosse na presença do povo, ele seria vaiado na hora. A maioria da sociedade é favorável as privatizações, ms Lula fica com aquele mesmo discurso de que o atual governo está sucateando tudo para cobrir rombos. Rombo de quem mesmo?  Este tipo de discurso só convence esse bando de sem terra e os sindicalistas da CUT que acompanham a caravana.

No entanto, há ao menos um aspecto positivo desta caravana, observa uma importante liderança de Pernambuco, “Se Lula não tivesse feito isso, ficariam todos com a ilusão de que ele ainda é o rei de votos no Nordeste”. Segundo analistas, o fracasso da caravana do petista servirá de norte para futuras alianças. Lula tentou sem sucesso cooptar partidos e lideranças regionais, mas sequer foi recebido por pessoas mais influentes. O petista convidou pelo menos três políticos da região para compor aliança na disputa eleitoral, como vice dele ou de Haddad. Ninguém se arriscou a fazer compromisso com Lula. Todos ficaram de pensar.

“Ninguém recebeu o Lula aqui em Pernambuco. Se ele quis se reunir com alguma liderança, teve que ir de penetra na festa da casa da Renata Campos”, (viúva do ex-governador Eduardo Campos)

“Embora o PT se esforce para produzir belas imagens da caravana, é possível perceber que são os mesmos grupos pequenos que tem acompanhado o petista nas cidades que tem visitado. Nos bastidores, Lula não consegue convencer ninguém com seu exército de militantes vestidos de vermelho. O povo mesmo não o está seguindo. É lamentável testemunhar tamanha decadência de uma liderança tão marcante como o Lula, mas o que acontece hoje no país é consequência de seus erros e excesso de confiança”, diz um dirigente de partido de Pernambuco. “Talvez ele ainda tenha a simpatia daquela velha classe de sindicalistas e de servidores públicos, mas para o povo mesmo, Lula não representa mais nada”

Durante sua passagem pelo município de Marcolândia (PI), Lula deixou escapar o real propósito de sua caravana pelo Nordeste e disse que era para ver “o que está acontecendo no país depois de um ano e meio de golpe”. Na verdade, Lula queria saber se ainda está vivo e descobriu que não está.

Fonte: Imprensa Viva

Região Norte poderá ter mais um no TCDF

Anilceia Machado, Paulo Tadeu e Dr. Michel

Desta vez, Planaltina poderá ter o distrital Cláudio Abrantes como Conselheiro no TCDF

Em 2.001, o então governador Roriz estava articulando com a CLDF para indicar o distrital Daniel Marques, mas acabou apoiando a indicação do distrital Renato Rainha

O ex-distrital Daniel Marques é muito articulador, ajudou a eleger por duas vezes como Deputado Distrital, Dr. Michel (2.010/2014 – 2.015), e depois conseguiu emplacá-lo no Tribunal de Contas do DF (2.015), realizando um sonho. Atualmente, Daniel trabalha para o Distrital Cláudio Abrantes, que aparentemente está no páreo para concorrer esta nova indicação na possível aposentadoria do Conselheiro do TCDF, Manoel de Andrade.

Claudio Abrantes é líder do governo Ibaneis, é um distrital muito fiel e um estudioso das leis que fiscalizam os recursos públicos, pois está em seu quarto mandato, sendo o primeiro (2007/2009) e o terceiro (2015/2018) assumido como suplente.

Resposta da assessoria de imprensa do deputado Abrantes

O blog Edimilson News fez contato com a assessoria de imprensa do deputado e teve a seguinte resposta reproduzida na íntegra:

O deputado Cláudio Abrantes não está no páreo por uma vaga no TCDF e segue trabalhando normalmente no mandato para o qual foi eleito pela população do Distrito Federal.

Conheça os Conselheiros do TCDF

Presidente Conselheira Anilcéia Luzia Machado

Conselheira: ANILCÉIA LUZIA MACHADO

Sobre a Conselheira

A Conselheira Anilcéia Machado tomou posse nesta Corte em 22 de fevereiro de 2006 e, desde então, tem se dedicado com tenacidade às atividades de Controle Externo. Natural de Itapaci, em Goiás, a Conselheira é graduada em Ciências Econômicas. Já foi Administradora Regional de Sobradinho; Coordenadora da Política do Idoso, na Secretaria de Estado de Assistência Social do DF e Deputada Distrital.

Vice-Presidente Conselheiro Márcio Michel

Conselheiro: MÁRCIO MICHEL

Sobre o Conselheiro

O Conselheiro Márcio Michel tomou posse no Tribunal de Contas do Distrito Federal no dia 02 de setembro de 2015. É delegado aposentado da Polícia Civil do Distrito Federal. Foi eleito deputado distrital por duas vezes, tendo exercido os mandatos entre os anos de 2011 e 2015. É formado em Direito e pós-graduado em Segurança Pública, Direito Processual Penal e Direito Público.

Conselheiro Paulo Tadeu

Conselheiro PAULO TADEU

Sobre o Conselheiro

O Conselheiro Paulo Tadeu tomou posse no Tribunal de Contas do Distrito Federal no dia 08 de outubro de 2012. Natural de Sobradinho – DF, ele foi servidor da Companhia Energética de Brasília (CEB) e diretor do Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias de Energia Elétrica. É graduado em Arquivologia pela Universidade de Brasília. Em 1998, tornou-se o mais jovem parlamentar da Câmara Legislativa do DF. Foi deputado distrital por mais duas legislaturas. Também se elegeu deputado federal e ainda assumiu o cargo secretário de Governo do DF.

Conselheiro Antonio Renato Alves Rainha

Conselheiro: ANTONIO RENATO ALVES RAINHA

Sobre o Conselheiro

O Conselheiro Renato Rainha tomou posse nesta Corte em 21 de dezembro de 2001. É bacharel em Direito,  pós-graduado em Ciências Políticas e em Direito Processual. Natural de Presidente Prudente, em São Paulo, o Conselheiro também já foi delegado da Polícia Civil do DF, presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia do DF e deputado distrital.

Conselheiro Manoel Paulo de Andrade Neto

Conselheiro: MANOEL PAULO DE ANDRADE NETO

Sobre o Conselheiro

O Conselheiro Manoel Paulo de Andrade Neto tomou posse no TCDF no dia 04 de julho de 2000. É bacharel em Direito e licenciado em Geografia. Foi diretor- tesoureiro e presidente do Sindicato dos Condutores Autônomos de Veículos Rodoviários do DF; vice-presidente da Federação Nacional dos Condutores Autônomos e Transportadores Autônomos de Bens; diretor da Confederação dos Transportes; diretor da Regional Centro-Oeste do SEST/SENAT. Também exerceu o cargo de deputado distrital e secretário de Administração do Distrito Federal.

Corregedor Conselheiro Inácio Magalhães Filho

Conselheiro: INÁCIO MAGALHÃES FILHO

Sobre o Conselheiro

O Conselheiro Inácio Magalhães tomou posse no cargo em 05 de maio de 2010 e, desde então, se dedica a garantir o perfeito funcionamento da máquina pública. Antes disso, foi Analista de Finanças e Controle Externo do TCDF e procurador do Ministério Público de Contas. É professor, especialista em Auditoria Governamental pela ESAF e Doutor em Direito pela Universidade Autônoma de Lisboa, em Portugal.

Conselheiro José Roberto Paiva Martins

Conselheiro: JOSÉ ROBERTO DE PAIVA MARTINS

Sobre o Conselheiro

O Conselheiro José Roberto de Paiva Martins tomou posse no cargo em 22 de agosto de 2013. Antes disso, foi auditor e também atuou como conselheiro-substituto, de junho de 1991 até 2013. Já foi analista de finanças e controle externo do Tribunal de Contas da União, tendo exercido, entre outros, os cargos de Secretário de Planejamento e Secretário-Geral da Presidência do TCU. Também foi auxiliar judiciário do então Tribunal Federal de Recursos, hoje Superior Tribunal de Justiça.

Fonte: Blog do Helio Rosa com informações do TCDF

De Julho até hoje O INCANSÁVEL TABANEZ compareceu a praticamente os mais de 200 convites de famílias para conhece-lo

Visitando meus amigos de Brazlândia , tive o prazer de conversar e fechar uma parceria com NEN ex jogador de futebol profissional e responsável por uma escolinha de futebol com mais de 150 crianças e adolescentes da comunidade.
Faço questão de incentivar o esporte, ainda mais em Brazlandia que infelizmente o governo não tem projetos e muito menos incentivo ao esporte. #Tabanez #DF #Brasilia #Esporte #Cananeles #Brazlandia

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sentadas, sapatos e atividades ao ar livre

Na manhã de hoje, fui conhecer o ICEP BRASIL (Instituto Cultural Educacional e Profissionalizante de Pessoas com deficiência do Brasil). Eles fazem um trabalho espetacular de inclusão e valorização dos deficientes, além de lutar por melhoria de vida para esse grupo de pessoas. Durante a visita pude visitar a fábrica de cadeira de rodas do ICEP, conversei com um dos diretores do instituto senhor Marcelo, e o presidente da Federação de Basquetebol do Distrito Federal (FBDF), Paulo Celso. Em nossa conversa, discutimos as dificuldades de empregabilidade para as pessoas com deficiência e começamos a construir uma parceria. Obrigado pela recepção e exemplo de trabalho social. #Tabanez#DF#Brasilia#Icep#Inclusao#Cananeles#Emprego
A convite do presidente regional do PMN Everardo Ribeiro fui conhecer o partido e suas propostas, tivemos uma longa conversa.
O presidente me mostrou varias possibilidades.
Achei a conversa muito interessante ….

Domingo é dia de estar entre a família e os amigos e hoje tive o prazer de visitar essa família linda da dona Ingrid que é moradora do Gama. O que me deixa triste é o descaso, desemprego e a decepção dos moradores com os políticos do país. Estamos fartos de tanta corrupção. Queremos renovação e no que depender de mim é CANA NELES! #Tabanez #DF #Brasilia#Gama #Politicos #Cananeles

       
Passando por Santa Maria, estive com senhor Ivan Ferreira e da dona Edna na 312. Moradores tradicionais da cidade, há mais de 25 anos e com inúmeras histórias para contar sobre Santa Maria. Vale destacar a realidade que eles descrevem sobre o desemprego, educação sem qualidade e a quilômetros de distância das residências, sem contar a saúde que há muito tempo está precária. O senhor Ivan e a dona Edna estão insatisfeitos com o descaso e a corrupção. Está na hora de mudar a história da política brasileira e no que depender de mim #CanaNeles#Tabanez#DF#Brasilia#SantaMaria
Para concluir as visitas de hoje, fui a expansão da Samambaia, visitar o casal Fábio e Gueide. Eles foram muito atenciosos e me contaram sobre o problema que as mães de Samambaia, e de outras cidades do DF, estão enfrentando com a falta de vagas em creches públicas. Muitas famílias de baixa renda precisam que pai e mãe trabalharem para sustentar a casa, mas sem creche fica inviável as mães trabalharem. A população do DF quer mais respeito, educação de base com qualidade, saúde em funcionamento e oportunidades de emprego para todos. E eu apoio cada cidadão de bem que quer mais oportunidade para crescer na vida com honestidade. #Tabanez#DF#Brasilia#Gama#Politicos#Cananeles
A convite esteve com a presidente do PODEMOS, senhora Eliana Pedrosa , pré candidata ao governo do Distrito Federal, onde conversaram sobre a corrida para 2018 ao poder do DF.
Conversaram sobre as possibilidades e o respeito do PODEMOS com os Pré candidatos…
Conversar com ela da uma sensação de tranquilidade e conforto …
Até abril muita coisa pode acontecer é o convite foi feito…..
Samambaia é uma das cidades satélites mais populares do DF e estive lá na QE104 na casa da dona Maria Lilia e sua filha Kellen e seu esposo Keferson. Eles foram muito atenciosos e nós conversarmos sobre os desafios e expectativas dos moradores e amigos que vivem e trabalham na cidade. A segurança é uma das necessidades mais urgentes deles. #Tabanez #DF #Samambaia #Cananeles #Conversa

Samambaia foi uma das primeiras regiões administrativas com planejamento urbano a serem criadas no DF. E hoje estive visitando a QR 501, fui conversar com a Dona Mara e seu filho Junior. Tivemos um bom diálogo sobre emprego, expectativas e objetivos para este ano que conta com as eleições. Nossa reunião foi abrilhantada pela presença da professora Catulho, que mora na cidade e leciona nas escolas. A educação é peça fundamental para o desenvolvimento de todos os cidadãos. Valorizem a educação! #Tabanez #DF #Brasilia #Samambaia #Ensino#Direito #Cananeles #Educacao

Hoje fui convidado a ir na cidade de Brazlândia para conversar com três famílias. Falei com a senhora Glauco, o senhor Nélio e alguns amigos sobre o descaso que os moradores e empresários de Brazlândia estão enfrentando. A população se sente abandona pelos políticos, administradores e governantes, pois eles foram simplesmente esquecidos e a cidade deixada com muitos problemas para resolver. O povo está indignado essa é a verdade, e não quer mais essa política de engano. #Brazlandia #DF #Tabanez #Brasilia #Indignacao #Cananeles

Aproveitei minha ida a Brazlândia para conversar com a família da senhora Maria. Conheci a Carla Patricia, filha dela, alguns amigos e vizinhos e falamos sobre as dificuldades da cidade, a revolta dos representantes da cidade com aqueles que foram eleitos e a forte vontade de mudança. Estava presente também o conselheiro tutelar da cidade Paulinho – como é conhecido – e ele me contou a realidade de risco de muitas crianças e a falta de apoio. Brazlândia quer respeito, cuidado e uma administração pública descente. #Brazlandia #DF #Brasilia #Tabanez #Cananeles #Politica#Mudanca

Para concluir as visitas em Brazlândia, fui a casa da dona Mara onde conversamos sobre a política local, as necessidades regionais e aproveitamos para receber o apoio da dona Rita, uma pessoa chave em nossa jornada pela cidade. Só tenho a agradecer a receptividade e apoio de todos. #Tabanez #Brazlandia #DF #Brasilia #Cananeles #Politica #Mudanca#Renovacao

Fui convidado pela Genicleide para uma conversa entre amigos em sua casa na Santa Maria. Hoje, estive reunido com os vizinhos, amigos, a mãe da Genicleide, dona Lurde e o senhor da Silva que me contaram sobre as dificuldades da cidade, as necessidades de assistência pública e a indignação com os políticos que fazem de conta que Santa Maria nem existe. #Tabanez #DF #Brasilia #SantaMaria #Cananeles

Fonte: EG NEWS

Deputado Distrital Fernando Fernandes: cai a máscara do ‘Xerife’

Por Mino Pedrosa

O ex-‘Xerife’ da 19ª delegacia de Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) na Ceilândia, Fernando Fernandes, que administrava a cidade até a semana passada, retomou o mandato de deputado distrital, com a forca no pescoço em busca do foro privilegiado. A Operação Escalada do Grupo de Combate à Corrupção e ao Crime Organizado (Cecor) da PCDF que prendeu pessoas ligadas a Fernando Fernandes em setembro deste ano, apreendeu também uma farta documentação que comprovam vários ilícitos cometidos por deputados distritais antes e durante o mandato parlamentar.

Documentos e áudios apreendidos durante a operação e em posse do MPDFT revelam que o deputado Fernando Fernandes pratica vários crimes entre eles a “rachadinha” exigindo que servidores nomeados por ele na administração e no gabinete parlamentar devolvam parte de seus salários recebidos mensalmente.

O flagrante absurdo de conversas gravadas entre o chefe de gabinete de Fernando Fernandes e sua principal assessora, Lucilene, ocupante do cargo CNE1 (19.761,77), segundo maior salário de cargos em comissão da CLDF, comprovam a exploração dos nomeados do distrital obrigados a contribuírem para um caixa 2: ”Será que ele não está vendo as merdas uma atrás da outra? desabafa Lucilene. Ele está querendo arrecadar. Ele sabe de tudo aonde pega. Diz o chefe de gabinete. Um moleque daquele (o Luís), um menino fica pegando com dona Fátima. Eu dou quatro mil do meu salário (todo mês, revela Lucilene) que segue com a explanação. A Ângela mais quatro mil, o Luís mais dois mil. Eu pagava o carro e uma facha de quatro a cinco mil (confessa o chefe). Ele viajou eu assumi a viajem que foi vinte e quatro mil a viajem. Como assumi a viajem vinte e quatro mil dividido por 12 meses dois mil, ou seja, só iria pagar para ele no ano que vem. Sabe o que ele vai fazer agora? Ele vai renovar o seu e o da Ângela para ficar recebendo todo mês. Eu fiz um acordo com ele até outubro (revela Lucilene). Mas, ele vai renovar com vocês (afirma o chefe). Ele vai dispensar dona Fátima? Dona Fátima duvido. Dona Fátima que é o porto seguro dele. Ele faz com ela o que ele quiser. E ainda tem o do André luís. O André é cinquenta por cento”.

Dona Fátima trata-se de Maria de Fátima Videres de Sena Martins, lotada no gabinete do deputado com o maior salário (CNE1) e mãe de Joanne Videres que segundo fontes ligadas a Fernandes, amante do ex-Xerife, fora do casamento.  Um vídeo em posse de um agente mostra o casal fazendo orgia no interior da 19ª Delegacia, quando Fernando ainda era delegado chefe. O vazamento da história do relacionamento extra conjugal gerou o fim do casamento de Fernandes.

                             Joanne, a namorada pivô da separação.
                            Aline, a esposa em processo de divórcio

Maria de Fátima aparece em outro áudio como sendo a responsável pela a aquisição de atestados médicos falsos para agentes da PCDF lotados na 19ª Delegacia, assessores diretos de Fernando Fernandes na Administração da Ceilândia: Ângelo Valane Barcellos, Oséias Bernadino de Souza Filho e Regina Cláudia de Azevedo Curiolano, todos já respondem a um PAD (Processo Administrativo Disciplinar). Os atestados serviam para justificar a ausência dos agentes no trabalho e garantir a assessoria full time para Fernando, pagos com dinheiro dos cofres público.

                             Brás, sogro de Fernando e pai de Aline

Fortes indícios também ligam Fernando Fernandes com o crime de grilagem de terras. As denúncias no MPDFT são consideradas de extrema gravidade pelo procurador do caso. Segundo fontes no MPDFT, Fernando Fernandes recebe das mãos de Braz,seu sogro, cinquenta por cento do salário de André Luís, funcionário do gabinete que repassa a quantia mês a mês. O diálogo do chefe de gabinete com a principal assessora confirma uma sequência de crimes praticados pelo ex-Xerife da Ceilândia, que agora, ocupa a tribuna da CLDF com um discurso avesso ao seu comportamento diante da sociedade.

A nova família

O ‘Xerife’ bom de briga acostumado só a bater, ao desafiar o governador para reassumir o mandato, sentiu o nó da forca apertar o pescoço. Ao retornar para a CLDF perdeu os vários cargos de altos salários que tinha para amordaçar pessoas que nos bastidores são detentores de material bombástico contra o deputado.

Postagem: http://egnews.com.br

Fonte: Quid Nov

Conchavo de Lula com a Noruega e ONG’s ia entregar toda a Amazônia

Lula criou um Fundo que afundou o Brasil. Foto/Arquivo Notibras

O Fundo Amazônia foi criado por um ato público – Decreto 6.527/08 – e operado por um banco público – BNDES. São dois fundamentos que, segundo o pesquisador Claudemiro Soares e a advogada Dênia Magalhães, justificam a ação impetrada na Justiça Federal do Distrito Federal para apurar desvios de uma operação nunca auditada ao longo dos anos.

Na teoria legal, uma vez incorporados ao Erário, os recursos deixam de ser privados. Na prática, a robusta movimentação funcionava internamente no banco estatal como privada, mera conta corrente, tipo deposita aqui e toma lá. O “deposita aqui” tinha apelo direcionado e um principal interessado: a Noruega. O “toma lá”, segundo primeiros levantamentos, tinha destinos pouco republicanos, especialmente políticos.

As doações feitas e outras aguardadas até 2020, totalizariam R$ 20 bilhões. Sem prestação de contas, sem controle do Tribunal de Contas, sem fiscalização dos órgãos federais ou do Congresso Nacional. O Supremo Tribunal Federal até foi convencido por Marina da Silva, então ministra do Meio Ambiente de Lula, que era bom para o país que ONGs não fossem fiscalizadas, por que elas é que deveriam fiscalizar o Governo Federal e controlar o bioma brasileiro. O STF aceitou o argumento. Acredite se quiser.

O negócio funcionava como um cartão de crédito pré-pago a fundo perdido. E até agora, na melhor das hipóteses, deixou um rombo de 5 bilhões de reais.

A Noruega, instalada na gelada Península Escandinava, um reinado com alto índice de desenvolvimento humano, está longe de chegar ao Grupo dos 7 (Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão e Inglaterra). Ainda assim, talvez pela pouca exposição mundial, foi escolhida por Lula e sua ministra como o principal país a financiar o Fundo Amazônia. Mas a Noruega é primeiro mundo, jamais suas remessas bilionárias seriam a fundo perdido, apenas por motivos filantrópicos. Ou por amor às araras, pirarucus, mognos e índios.

Antes de entender essa parte, onde está o nó da Noruega, é preciso consultar a história, mesmo que de forma superficial. Remonta aos romanos a prática de ocupação territorial e social por meio indireto, ou seja, introduzindo agentes a serviço de nações interessadas no domínio regional. Essa inserção na região-alvo é feita pela velha fórmula de subjugar sem uso da força. Aos poucos, as ONGs credenciadas e financiadas com dinheiro público, escolhem nativos locais como líderes daquela população, promovem sobre eles o domínio intelectual, social, religioso e político. No caso brasileiro, esses agentes, acredita-se que alguns ingenuamente – especialmente tribos indígenas e caciques cooptados – e outros muito conscientemente, dizem que entre eles prefeitos petistas, passaram a atuar na região ao comando das dezenas de ONGs que recebiam os recursos públicos.

O interesse da Noruega, agora para deixar mais clara a costura engenhosa, teve início pela necessidade daquele país de pagar a conta de créditos de carbono com o mundo. Como eles não têm como promover em seu território a redução imposta de emissão de gases, contrapartida exigida, entendeu que o Brasil deveria pagar essa conta. Aí vem a manobra: eles enviam para cá os recursos, certamente com deságio, que são incorporados ao Erário, tornam-se públicos, e apresentam os créditos que os brasileiros produzem com a preservação da Amazônia, como sendo deles, para pagar a conta. Entenderam? É como ser convidado para uma feijoada e, ao final, o anfitrião pedir que você passe no mercado e pague o feijão e os ingredientes que ele ficou devendo. Então ele paga apenas as laranjas do banquete que promoveu.

No próximo capítulo – parte 3 da série exclusiva de Notibras sobre o Fundo Amazônia – dessa novela com enredo sofisticado e exótico, vamos compreender o papel das dezenas de ONGs que infestaram a Amazônia, instalaram gabinetes nas dependências da Esplanada dos Ministérios, promoveram o controle de tribos indígenas, riquezas naturais e políticas em nosso território, com o nosso dinheiro.

É a velha supremacia do Hemisfério Norte sobre o Sul. Mas há quem, no Brasil, tenha entendido supremacia da Região Norte sobre a Sul. Aliás, a história surpreende. É exatamente no Sul do país que o criador de mais esse drama nacional está preso. Haja sentenças…

Fonte: Notibras

CDDF busca apoio de Ibaneis para reabertura de frigorífico em Planaltina

Uma antiga demanda para a geração de empregos na cidade e redondezas

O CDDF recebe solicitação do Secretário de Empreendedorismo, Aluízio, para a geração de mais de 300 empregos diretos

 

“Com certeza o nosso governador Ibaneis Rocha não deixará de nos ajudar neste projeto, será uma grande oportunidade de geração de vários empregos tanto direto como indireto e sem falar da qualidade e controle da carne que será consumida pela população de Planaltina e do DF e entorno”, disse Aluizio.

O Frigorífico VIA CARNES já funcionou muito bem nos anos 80 na DF 230 em Planaltina, foi reaberto no governo Arruda (2007) e fechado nos governos de esquerda, agora quer a reabertura para regularizar a atividade na região.

“Uma melhor maneira de controlar a clandestinidade é regularizando os serviços para a geração do desenvolvimento”, comentou Eugênio Piedade, presidente do CDDF

 

A Secretaria de Governo, através do secretário Zé Humberto, colocou-se à disposição de ajudar, pois está preocupada em atender as solicitações que vão gerar empregos para o DF

Oprincipal articulador para esta oportunidade foi o Secretário de Empreendedorismo do Conselho de Desenvolvimento do DF e da RIDE (CDDF), o empresário Aluízio, que vê uma grande possibilidade de aquecimento da economia local e do entorno, além dos 300 empregos diretos, terão mais uns 300 indiretos e melhorará o comércio de Planaltina, do Arapoanga, de Planaltina de Goiás, Formosa e outras cidades.

“Queremos agradecer ao Secretário da Casa Civil José Humberto por colocar ao nosso inteiro dispor sua equipe técnica para procurar meios técnicos para a reabertura do nosso frigorifico, estamos muito felizes a agradecidos”, disse o proprietário do frigorifico o empresário Vigilato

Fonte: http://egnews.com.br

Fonte: Blog do Helio Rosa com informações do CDDF

José Humberto Pires o homem forte do GDF

Resultado de imagem para josé humberto pires
O secretário de Governo, José Humberto, fala sobre o GDF Presente, programa que, concebido para diminuir os efeitos da burocracia, engloba sete polos urbanos e um rural espalhados pelo DF, cada um responsável por diferentes cidades

“Diferencial do GDF Presente é a possibilidade de resolver com rapidez pequenas questões, mas que incomodam muito a comunidade”, destaca José Humberto

 

Um novo tempo em que a excelência na prestação de serviço público se sobrepõe à burocracia e cria uma cultura de integração entre dirigentes e comunidade. Este é, em síntese, o propósito central do Programa GDF Presente, um esforço permanente do governo Ibaneis Rocha que consiste no estabelecimento de sete polos urbanos e um rural voltados ao pronto atendimento das comunidades envolvidas. Quem fala sobre o programa é o secretário de Governo do Distrito Federal, José Humberto, a quem caberá capitanear a estrutura do GDF Presente.
Resultado de imagem para josé humberto pires
“Esses polos estão sendo equipados com máquinas e homens que estarão prontos para atender, com rapidez e agilidade, às demandas do cidadão, que poderão vir por meio das administrações regionais ou até por meio de um número de telefone que vamos disponibilizar”, vislumbra o secretário, informando que até 15 de julho todos os polos de trabalho estarão em pleno funcionamento – quatro dos oito núcleos já funcionam a pleno vapor.
Resultado de imagem para josé humberto pires e maquinas do gdf
Nesta entrevista à Agência Brasília, José Humberto conta como nasceu o projeto e destaca ainda que ele se presta, fundamentalmente, à rápida resolução de problemas urbanos e sociais. “Muitas vezes, o administrador ficava telefonando para secretarias ou empresas tentando resolver um problema simples e esbarrava na burocracia”, pontua o secretário. “Com o GDF Presente, isso acaba. Se ele tem uma demanda, basta ligar para o polo, marcar a hora e esperar as máquinas e os homens. Reparos urgentes terão a prioridade que merecem”.
1-) Com quais objetivos foi criado o GDF Presente?
José Humberto – Tudo começou com o SOS-DF, o programa que o governador Ibaneis lançou nos primeiros dias de governo para ações emergenciais. A cidade estava cheia de problemas, com muito lixo, entulho, buracos nas pistas, equipamentos quebrados, enfim, problemas de toda sorte e por todo canto. O SOS realizou mais de 60 mil ações e deixou a cidade em boas condições. O novo passo é o GDF Presente, que vai oferecer cuidados permanentes para os equipamentos públicos.
2-) Como funciona o GDF Presente?
José Humberto – Nós estamos criando sete polos urbanos e um rural espalhados pelo DF, cada um responsável por determinadas cidades. Esses polos estão sendo equipados com máquinas e homens que estarão prontos para atender, com rapidez e agilidade, às demandas do cidadão, que poderão vir por meio das administrações regionais ou até por meio de um número de telefone que vamos disponibilizar. Com isso, vamos evitar que os problemas se acumulem e fazer pequenos reparos de forma imediata. Desta forma, poderemos nos concentrar nas ações e obras maiores que ainda precisamos fazer.
3-) O GDF dispõe de estrutura para atender à demanda das administrações regionais, no que se refere a maquinário e pessoal?
José Humberto – Este é sempre um desafio, mas estamos resolvendo, fazendo um grande esforço e uma espécie de recenseamento das máquinas e homens que o governo já tem espalhados por diversos órgãos. É um problema de gestão que estamos resolvendo, já que muitos equipamentos ficavam ociosos na maior parte do tempo. O importante é que o cidadão vai notar a diferença rapidamente – é só telefonar e, num prazo muito pequeno, ele terá sua demanda atendida. Este é um governo de ação. É preciso ser ágil.
4-) Até agora quatro polos estão em funcionamento. Quantos serão no total e qual a previsão de eles começarem a operar?
José Humberto – Segunda-feira, dia 15 de julho, todos estarão funcionando. Como eu disse, serão sete polos. Os quatro que já estão em funcionamento estão servindo como teste, para que a gente possa aperfeiçoar a proposta. A resposta é melhor do que imaginávamos. Estamos conseguindo reduzir significativamente os prazos de atendimento.
5-) Qual o prazo de vigência do programa?
José Humberto – O GDF Presente será permanente. É uma forma de aproximar os serviços do governo ainda mais do cidadão, além de oferecer a oportunidade para que qualquer pessoa possa participar efetivamente da administração, influindo na sua comunidade. Os polos estarão aptos não apenas a fazer reparos, mas também a realizar pequenas intervenções e até obras.
Resultado de imagem para josé humberto pires e maquinas do gdf
“GDF Presente vai oferecer cuidados permanentes para os equipamentos públicos”, destaca José Humberto
6-) Qual o grande diferencial do GDF Presente?
José Humberto – É a possibilidade de resolver pequenas questões, mas que incomodam muito a comunidade, com rapidez. Por causa de mecanismos de controle, tudo no governo tende a ser resolvido lentamente, até porque temos que respeitar preceitos e prazos legais. Mas as pessoas não querem esperar, querem que o problema seja resolvido rapidamente, e isso acaba criando uma situação de desgaste. Com o GDF Presente, os administradores terão um importante instrumento para atender o morador.
 
7-) Qual a importância da participação das administrações regionais e principalmente da população no programa?
É um programa que visa fortalecer a presença das administrações regionais, na medida que dá condições para que as ações sejam mais efetivas, com uma taxa de resolução muito maior. Muitas vezes o administrador ficava telefonando para secretarias ou empresas tentando resolver um problema simples e esbarrava na burocracia. Com o GDF Presente isso acaba. Se ele tem uma demanda, basta ligar para o polo, marcar a hora e esperar as máquinas e os homens. Reparos urgentes terão a prioridade que merecem, enquanto as demais demandas serão agendadas. Queremos que o prazo entre o pedido e o atendimento não ultrapasse uma semana.
😎 Quais empresas do GDF participam do GDF Presente?
José Humberto – O governo como um todo participa do GDF Presente. O cidadão tem demandas para todas as secretarias e que abrangem a extensão de todas as empresas. É óbvio que as empresas ligadas a obras e limpeza serão as mais acionadas – caso da Novacap, do DER, do Detran, do SLU. Mas contamos com a participação de todos.
9-) Como será sua ação como coordenador do programa?
José Humberto –  Minha função no governo é ser um facilitador, procurar encontrar soluções para as questões que exigem a presença de mais de uma secretaria ou órgão. Cada polo está sob a responsabilidade de um agente que responde a mim e que vai funcionar como ponte com os administradores regionais e com o cidadão. Nosso objetivo, e nisso eu atendo a determinação do governador Ibaneis, é que a cidade funcione.
10-) Qual a maior vantagem do GDF Presente?
José Humberto – É trazer o governo para perto do cidadão e fazer com que cada pessoa possa ajudar a melhorar sua cidade. É um novo jeito de governar.