22.4 C
Brasília, BR
terça-feira, janeiro 21, 2020

Acidentes deixam Epia Sul e EPTG congestionadas nesta terça

Pelo menos outros dois acidentes foram registrados no DF nesta manhã, na BR-251 e na W3 Norte

DER/Divulgação

DER/DIVULGAÇÃO

Motoristas enfrentam congestionamento no trânsito em algumas pistas do Distrito Federal na manhã chuvosa desta terça-feira (21/01/2020). Além da habitual lentidão causada pelo grande número de carros rodando, pelo menos quatro acidentes servem como obstáculo na chegada ao trabalho.

No final da W3 Norte, próximo ao Setor Hospitalar, um ônibus atropelou uma funcionária do Serviço de Limpeza Urbana (SLU). Ela foi atendida pelo Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) e levada ao Hospital de Base com suspeita de traumatismo craniano.

Acidentes deixam Epia Sul e EPTG congestionadas nesta terça

GDF venderá 4,8 mil imóveis para reforçar o caixa do governo

Brasília(DF), 11/09/2019 Palácio do Buriti vista aérea. Local: Eixo monumental. Foto: Igo Estrela/Metrópoles

Secretaria de Economia ainda faz o levantamento dos valores, mas estima que patrimônio ultrapasse a casa dos bilhões de reais

Igo Estrela/Metrópoles

IGO ESTRELA/METRÓPOLES

A informação foi anunciada ao Metrópoles pelo secretário de Economia, André Clemente, nessa segunda-feira (20/01/2020). Segundo ele, o patrimônio ultrapassa a casa dos bilhões de reais, mas a divulgação dos valores de cada imóvel só será efetivada na proximidade da autorização da venda.

“Diante da quantidade de imóveis, o cronograma e os valores somente serão anunciados por ocasião da venda, preservando o mercado e a operação. Qualquer especulação sobre preço, neste momento, poderia afetar a própria expectativa dos agentes econômicos”, explicou Clemente à coluna.

De acordo com o secretário, serão priorizados os imóveis que tenham apelo econômico, ou seja, viabilidade comercial, tais como terrenos em áreas comerciais e imóveis funcionais. “Outros fazem parte do conjunto urbanístico de Brasília e, por isso, são tombados pela Unesco [Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura], o que dificulta a sua viabilidade econômica”, ponderou.

Há imóveis em praticamente todas as regiões administrativas do DF. A reportagem apurou que, nessa extensa carta imobiliária do Distrito Federal, um dos terrenos de maior valor está localizado na vizinhança do Setor Noroeste, nas proximidades do Parque Nacional de Brasília. Apenas esse patrimônio está avaliado em mais de R$ 1 bilhão.

Clemente prefere não falar em datas, mas argumenta que todo o resultado da venda será utilizado para financiar novos investimentos: “Falo de obras em viadutos, vias públicas, mobilidade, equipamentos públicos de saúde, educação e segurança”.

Em agosto de 2019, o governador Ibaneis Rocha (MDB) adiantou que priorizaria, como um primeiro pacote, colocar à venda aproximadamente 40 imóveis de propriedade do Distrito Federal.

Contudo, na época, o titular do Palácio do Buriti explicou que ainda aguardava pareceres de órgãos que cuidam da gestão imobiliária do DF, como a Secretaria de Economia, Agência de Desenvolvimento do DF (Terracap) e da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh). Hoje, esses documentos estão em fase de conclusão.

Postagem: http://egnews.com.br

Fonte: Metropoles

DF: pista de 7,8 km vai ligar Sol Nascente ao Pôr do Sol

A região administrativa foi criada em 2019 e começa a receber infraestrutura. A avenida custará R$ 28 milhões ao DER

Luísa Guimarães/Metrópoles
LUÍSA GUIMARÃES/METRÓPOLES

Após a conclusão dos parâmetros das obras, será divulgada licitação para a construção da avenida de aproximadamente 7,8 km. O Departamento de Estradas de Rodagem (DER/DF) será responsável pelo serviço. O preço estimado é de R$ 28 milhões.

No projeto de elaboração da nova avenida, está prevista a construção de calçadas, canteiro central, iluminação e arborização. Os equipamentos públicos citados pelo chefe do Executivo local serão construídos ao longo da via.

Postagem: http://egnews.com.br

Fonte: Metropoles

GDF autoriza regularização de três parcelamentos habitacionais

Estância Del Rey, Belverde Green e a Área de Interesse Social I do Arapoanga receberam autorização para legalização em decretos

Rafaela Felicciano/Metrópoles
RAFAELA FELICCIANO/METRÓPOLES

O Governo do Distrito Federal (GDF) aprovou projetos urbanísticos de regularização de parcelamentos da Estância Del Rey (Santa Maria), Belverde Green (Jardim Botânico) e da Área de Interesse Social I do Arapoanga (Planaltina). Os decretos de cada área foram publicados no Diário Oficial do DF (DODF) desta segunda-feira (20/01/2020).

O governador Ibaneis Rocha (MDB) assinou a regularização. Nos três casos, foi excluída a cobrança da Outorga Onerosa de Alteração de Uso (Onalt). Os documentos necessários para o processo estão disponíveis para consulta no site da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh).

Confira os decretos:

GDF autoriza regularização de três parcelamentos habitacionais

Homenagem ao desconhecido cobrador de ônibus “SORRISO”

A imagem pode conter: 4 pessoas

Passando a visão pelo Facebook, no Grupo Nós que Amamos o Gama achei uma postagem muito interessante onde um passageiro resolveu fazer um agradecimento a um cobrador de ônibus.

Realmente é muito difícil vermos ações como essa, o dia dia que vivemos ultimamente não nos permite ouvir um obrigado, um bom dia ou um bom trabalho das pessoas que passam por nós. A vida agitada todos preocupados com contas à pagar, aluguel, políticos corruptos, guerras e diversos problemas.

Mas temos que tirar o chapéu e dar os parabéns para essas pessoas que sozinhos conseguem chamar a atenção do próximo com sua simplicidade, bondade e amor, mostrando que a vida é bela e temos transmitir amor ao nosso próximo.

Vejam alguns 963 ‘comentários da postagem original:

“Não sei se já postaram algo sobre essa figura, mas não custa reforçar. Pessoas, pense num cara gente boa, esse cobrador trabalha no circular 203, e é com essa gentileza que meu dia começa, esse cidadão é de uma simpatia ímpar, nunca o vi sem seu sorriso característico e com o seu “ seja bem vindo, bom trabalho “. A anos uso transporte público e nunca vi um funcionário tão gentil como ele. Infelizmente não sei seu nome, mas fica aqui meu agradecimento por vc iniciar tão bem nosso dia de trabalho. Abraços”, comentou Toninho Ramos morador do Gama e autor dessa postagem.

Neuma Lopes É uma raridade encontrarmos pessoas que trabalham com o público e demonstra satisfação e prazer no que faz.trata as pessoas com educação.parabéns a esse que não é igual a outros.parabéns
Maria Das Graças Franca Olá este é conhecido como sorriso!!!! grande profissional parabéns!!!!!!!
Claudia L. Barbosa O melhor cobrador desse mundo, amo ❤️ uma educação e a gente sente que é de coração não é pra fazer charme desejo a ele toda felicidade do mundo muito sucesso em sua vida 🥰
Ana Cristina Santos Realmente uma pessoa explendida… Sempre que vejo está com o mesmo sorriso e a mesma educação
Claudia L. Barbosa Um dia vi ele dando bom dia e bom trabalho para um senhor, e esse senhor nem na cara dele olhou nossa que ódio 😔 mais ainda sim ele ficou com um sorriso no rosto. Ele é o cara
Kátya Simone Ser humano extraordinário, educadissimo. Sempre q nos encontrarmos a alegria dele é a msm e contagiante.
Se todos trabalhassem como ele, tudo ficaria melhor. Ele é muito educado!
Chiguinha Chiguinha Tem muitos motoristas e cobradores da linha do gama que são gentis. Parabéns pra eles e que o Senhor venha guarda-los de todo mal.
Adriana Torres Conheço e sou fã dele muitas vezes esta correndo para ir trabalhar nervosa e com esse sorriso e esse bom dia mudava tudo nota mil para vc meu amigo e guerreiro
Até o momento em que estive lendo a postagem já haviam em menos de 5 horas 962 curtidas, 263 comentários e 96 compartilhamentos, parece que seu nome é Carlos, independente do nome, desejamos longa vida para esse homem de Deus, que nosso pai o conserve e o livre de qualquer mal.

Distritais acionam Justiça contra aumento nas passagens de ônibus

Deputados pedem, em caráter liminar, a revogação do reajuste de 10% em todas as tarifas. Novos valores entraram em vigor na segunda-feira

Igo Estrela/MetrópolesIGO ESTRELA/METRÓPOLES

Uma ação popular protocolada nesta quarta-feira (15/01/2020) pede, em caráter liminar, a suspensão do reajuste de 10% nas tarifas de ônibus e metrô. Os novos valores entraram em vigor na última segunda-feira (13/01/2020). Quatro deputados são os autores do processo: Chico Vigilante (PT), Arlete Sampaio (PT), Fábio Felix (PSol) e Reginaldo Veras (PDT).

Eles consideram o aumento abusivo e alegam que os estudos do GDF são insuficientes para justificar a alta nos preços cobrados dos passageiros. O governo, em contrapartida, pontua que não houve reajuste nos últimos três anos, período em que houve majoração dos custos operacionais das empresas, como combustíveis, salários de funcionários e gratuidades do sistema.

Na ação, contudo, os argumentos do GDF são questionados. “A tarifa cobrada do usuário, de 2016 a 2017, já foi reajustada em até 75% para o contribuinte, ferindo, assim, inexoravelmente, o princípio da modicidade tarifária, já que o que se pretende é transferir para a população o ônus pela manutenção do sistema público de transporte do DF”, alegam os deputados no documento ao qual o Metrópoles teve acesso.

Reunião

Ao mesmo tempo em que entraram com a ação, que será julgada pela 4ª Vara da Fazenda Pública do DF, deputados da oposição e membros da sociedade civil se reuniram, nesta quarta-feira, uma reunião na Câmara Legislativa, para debater soluções para o restabelecimento dos valores das passagens do transporte público.

Durante o encontro, o professor da Faculdade de Arquitetura da Universidade de Brasília (UnB) Benny Schvarsberg denunciou que a ata que autorizou o aumento foi alterada e não houve a deliberação sobre o reajuste, como tem alegado o Poder Executivo.

“Durante a reunião, foi levantada a informação que o governo pretendia aumentar as passagens, mas em momento nenhum o assunto foi deliberado. A ata liberada pelo governo é equivocada e foi adulterada. Precisamos judicializar essa informação. É um risco e um desvio de conduta”, afirmou Schvasberg.

Arlete Sampaio e Fábio Felix vão usar a denúncia do professor para entrar com um pedido de investigação, junto ao Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT).

Fundo

Na reunião, entidades, como do Movimento Passe Livre (MPL-DF) sugeriram a criação de um Fundo do Transporte Público, com o objetivo de bancar as diferenças nos custos das tarifas.

Durante as falas, Arlete Sampaio apresentou os dados da inflação dos últimos anos e mostrou que o reajuste das tarifas técnicas para as empresas foi acima da inflação.

Já o diretor do Sindicato dos Metroviário do DF (SindMetrô-DF), Hugo Lopes, destacou que, atualmente, o valor pago pelas passagens no Metrô não são suficientes para manter o sistema. De acordo com ele, a empresa não recebe tarifa pública, como as empresas privadas. Entretanto, durante a integração, o governo paga a diferença para o sistema de ônibus público.

“Se as empresas, que recebem a passagem, repassassem para o Metrô-DF os valores referentes a esses bilhetes da integração, seríamos superavitários e teríamos recursos para investimentos”, destacou o sindicalista.

Um representante do MPL-DF sugeriu aumentar a arrecadação, cobrando novos tributos de veículos náuticos do Distrito Federal. Segundo o líder do movimento na capital, Paique Duques, a capital federal tem uma das maiores frotas de lanchas e barcos do país.

Ele destacou ainda que o movimento vai continuar a mobilização nas ruas, como a manifestação da noite de terça (14/01/2020), quando houve uma passeata que fechou parte da W3 Sul e seguiu até a Rodoviária do Plano Piloto (foto em destaque). A princípio, serão realizados protestos em Taguatinga e Ceilândia, em horários de grande circulação.

Já o estudante de ciências sociais da UnB João Marcelo Marques questionou a grande quantidade de renúncias de receita que o Governo do Distrito Federal permite. “Precisamos mudar o modelo de transporte, investindo mais na TCB, que é pública, e deixar de ser refém das empresas de ônibus do Distrito Federal”, sugeriu.

Postagem: http://egnews.com.br

Fonte: Metropoles

Construtora que prometia “casa do futuro” dá golpe milionário

As vítimas denunciaram o caso à Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) e ao Ministério Público

Itra/Divulgação

ITRA/DIVULGAÇÃO

construtora que prometia “casa do futuro” dá golpe milionário6:16

As vítimas denunciaram o caso à Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) e ao Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT). Há informações de que alguns sócios embarcaram para o exterior logo após anunciar a falência e demitir funcionários.

A Itra Construtora se comprometeu a erguer grandes residências em regiões nobres do Distrito Federal, como Park Way e Jardim Botânico. O prazo para a conclusão das obras prometido na maior parte dos contratos era de 12 meses. Os acordos com clientes eram fechados mediante o pagamento de 20% do valor total do serviço.

AIS SOBRE O ASSUNTO

Desde a última semana, vítimas e ex-funcionários têm prestado depoimento, dando detalhes das negociações, valores pagos e como as construções eram executadas. Um mestre de obras responsável por 11 empreendimentos da Itra apresentou ao MPDFT planilhas com o andamento das obras.

Um dos casos destacados pelo profissional é o de um advogado, morador do Jardim Botânico. O cliente pagou R$ 1,4 milhão e recebeu apenas 21% da obra – fundações e concretagem. Segundo o ex-funcionário, com esse valor dava para executar 80% da construção.

O ex-colaborador acredita que houve desvio de recursos para proveito dos empresários, uma vez que, durante uma reunião, descobriu-se o desfalque de R$ 2,8 milhões para finalizar as obras. O dado foi indicado via planilha. Além do rombo, há informações de que a empresa coleciona dívidas com os fornecedores.

Diante da situação financeira, os funcionários acabaram desligados em 6 de janeiro deste ano. Uma reunião para ajustar os direitos a serem pagos chegou a ser marcada na sede da empresa, no Setor Hoteleiro Norte.

Os responsáveis, no entanto, não compareceram, o que gerou revolta e quebra-quebra no local. O caso foi registrado na 5ª Delegacia de Polícia (área central). Outras sedes e galpões da Itra chegaram a ser depredados e furtados pelos ex-empregados.

DIVULGAÇÃO-ITRADIVULGAÇÃO-ITRADivulgação-Itra
Empresa prometia casa dos sonhos
“Qualidade e agilidade”

O servidor público Luciano Vieira, 45 anos, estava conduzindo a obra de sua residência, no Condomínio Privê, por conta própria. No decorrer dos trabalhos, ele percebeu que precisava de auxílio profissional e, por meio de indicações de amigos, conheceu a Itra.

“Estava desesperado e a empresa surgiu com a solução. Fez um projeto bonito, prometia qualidade e agilidade. A obra estava em andamento, com os materiais chegando. Jamais poderia imaginar que teria problemas. No Natal recebi a ligação do engenheiro afirmando que a empresa ia suspender o serviço e estava fechando. Foi um choque tão grande que perdi o rumo”, desabafou.

Vieira afirma que não foi chamado pelos proprietários da construtora para debater soluções. Ao contrário, não conseguiu contato com os empresários.

“Ter a minha casa da forma como planejei é um sonho antigo. Passei a morar com a minha mãe para investir nesse propósito. Como vou ter coragem e recursos para contratar outra empresa depois disso? Me apresentaram a foto de um lar e a realidade foi completamente diferente”, finalizou.

Projeto prometido pera Luciano Vieira
Só no papel

O advogado Yuri Schimtke contratou a empresa para construir uma casa de 320 m² no valor de R$ 653 mil. Além da quantia, o cliente desembolsou mais R$ 24 mil para a construção de uma piscina, que foi entregue. A construção teve início em junho de 2018 e deveria ter sido finalizada em julho de 2019.

“Em 20 de dezembro do ano passado, eles deixaram de enviar o relatório. Como era fim de ano, pensei que não havia problema. Fui na obra e encontrei quatro funcionários trabalhando. Mas em janeiro veio o balde de água fria”, destacou.

“Percebi que estavam desviando o valor que paguei para empregar em outras obras e para o pagamento de funcionários. Suspeitei dos atrasos nos serviços, mas não poderia imaginar que iriam nos dar um golpe”, disse o advogado.

Ainda segundo Schimtke, a promessa era de entregar as chaves em, no máximo, um ano. “Quando o engenheiro me deu a notícia, foi muito difícil de acreditar. Consegui reunir um grupo e, juntos, estamos movendo ações contra a empresa”, afirmou.

Confira como era o projeto feito pela construtora e como ficou a casa de Yuri:

Outro cliente contratou os serviços por R$ 487 mil e, em troca, obteve apenas 65% da construção, amargando prejuízo estimado em R$ 120 mil. Mais uma vítima, que firmou contrato de R$ 537 mil, também procurou a Justiça para tentar o ressarcimento do valor.

Segundo outra mulher, o prejuízo é ainda maior, pois a casa construída possui diversos problemas de execução, com paredes tortas, fissuras e vazamentos.

Estelionato

O caso é investigado pela Coordenação de Repressão aos Crimes contra o Consumidor, a Propriedade Imaterial e a Fraudes (Corf). De acordo com o delegado-chefe da unidade especializada, Wisllei Salomão, um inquérito foi instaurado para apurar possível prática de estelionato e falsificação de documentos contábeis.

“Estamos investigando. Fatos estão sendo analisados para comprovar se há crime, se eles agiram com a finalidade de causar prejuízo aos clientes”, destacou o policial.

Os sócios não foram localizados pelos clientes nem pela reportagem para comentar as denúncias.

Postagem: http://egnews.com.br

Fonte: Metropoles

Brazlândia, P Norte e Santa Maria terão Central de Flagrantes

Com a mudança, delegados e escrivães darão expediente 24 horas nas delegacias, o que permite o registro de prisões e coleta de depoimentos

Brazlândia, P Norte e Santa Maria terão Central de Flagrantes

As delegacias de Brazlândia (18ª DP), do Setor P Norte (19ª DP) e de Santa Maria (33ª DP) passarão a funcionar como Centrais de Flagrante a partir da próxima sexta-feira (17/01/2019).

Com a mudança, delegados e escrivães darão expediente 24 horas nas unidades, o que permite o registro de prisões em flagrante e a coleta de depoimentos de vítimas e suspeitos.

“Os moradores de Santa Maria, por exemplo, precisavam ir até o Gama. Em Brazlândia, os crimes eram registrados em Ceilândia quando ocorriam após as 19h ou em fins de semana e feriados. Vamos acabar com esses inconvenientes para a população”, afirmou o diretor da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), Robson Cândido.

Os servidores serão bonificados. Em janeiro de 2019, foi instituído o serviço voluntário na PCDF – verba indenizatória concedida aos policiais que, voluntariamente, no período de folga, apresentem-se ao serviço.

“Conversamos com o secretário de Economia, André Clemente, e com a colaboração dele e da pasta poderemos oferecer esse serviço”, afirmou Cândido.

Postagem: http://egnews.com.br

Fonte: Metropoles

Avião que viria para o DF é evacuado em São Luís para manutenção

Segundo a Gol, o procedimento visa “garantir a segurança” dos passageiros

Michael Melo/Metrópoles

Em nota enviada ao Metrópoles, a Gol afirmou que o voo precisou ser cancelado após apresentar necessidade de uma “manutenção não programada”. De acordo com a companhia aérea, o procedimento visa “garantir a segurança” dos passageiros.

Em decorrência do cancelamento, os passageiros da aeronave foram realocados em um outro voo, que saíra à 1h45 desta quarta (15/01/2020).

Postagem: http://egnews.com.br

Fonte: : Metropoles

TJDFT declara associação como dona de condomínio da Paranoazinho

O Vivendas Serrana tem 149.790 metros quadrados e abriga 167 lotes, onde vivem em torno de 650 moradores

Reprodução/Facebook

REPRODUÇÃO/FACEBOOK

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) julgou procedente ação da associação dos moradores do Condomínio Vivendas Serrana, no Setor Boa Vista, em Sobradinho, e declarou que a entidade adquiriu, por usucapião, a propriedade do imóvel.

Com 149.790 metros quadrados, o local tem 167 lotes e cerca de 650 moradores. Cada integrante da associação terá direito à área que ocupa com exclusividade, além da fração das dependências comuns, segundo a decisão.

“A associação conduzirá o processo de regularização e, ao final, será feito o registro de cada lote no nome dos moradores”, disse à reportagem a advogada da Associação dos Moradores Vivendas Serrana, Maria Olímpia da Costa.

O Vivendas Serrana integra a antiga Fazenda Paranoazinho, que tem 54 condomínios. Moradores e a empresa Urbanizadora Paranoazinho (UP) enfrentam uma briga envolvendo a propriedade e a regularização da área.

A contenda judicial envolve 80 anos de disputa por terras, décadas de grilagem e centenas de processos judiciais, além da suspeita de maracutaia que poderia prejudicar milhares de pessoas. O caso foi revelado pelo Metrópoles.

Na sentença, de 24 de dezembro de 2019, o juiz Carlos Frederico Maroja de Medeiros destacou que a aquisição pela UP dos mesmos imóveis que já tinham sido vendidos por grileiros aos ocupantes dos condomínios ilegais foi nula porque implicou a venda a non domino (por quem não é o verdadeiro dono).

A UP não retornou o contato da reportagem. O espaço continua aberto para eventuais manifestações.

Confira a decisão na íntegra:

Sentença declara associação… by Metropoles on Scribd

Postagem: http://egnews.com.br

Fonte: Metropoles