21.9 C
Brasília, BR
quarta-feira, novembro 25, 2020

Servidores contestam, na justiça, retomada do trabalho presencial autorizada pelo Ministério da Economia

Funcionária pública ganha liminar que determina sua permanência em trabalho remoto enquanto durar a pandemia
O Ministério da Economia emitiu a Instrução Normativa 109/2020 que trata das formas de prevenção à COVID-19 nos ambientes de trabalho da Administração Pública Federal, incluindo a utilização do trabalho remoto.
Devem ser priorizados, os servidores que integram o grupo de risco, que sejam o único responsável por criança em idade escolar com escola fechada e os servidores que coabitem com pessoas idosas, com deficiência ou do grupo de risco, caso esse em que se encontra Carla Gomes (nome fictício), servidora pública cujo marido é do grupo de risco para COVID-19.
Ela procurou a justiça e conseguiu uma liminar para que permaneça em trabalho remoto enquanto perdurar a pandemia. “A retomada de atividades presenciais deve estar calcada em necessidades efetivas do serviço público como atendimento ao público ou trâmite em processos físicos – às demais atividades, ainda que essenciais, que se mostraram compatíveis com a execução remota, podem e devem continuar nesta modalidade, em especial para os servidores com risco aumentado para si ou seus familiares coabitantes”, afirma dr. Fábio Lima, advogado que ganhou a liminar da servidora pública.

Vanessa Rodrigues para http://egnews.com.br

Juristas rejeitam termo ‘estupro culposo’: ‘Ou é estupro ou não é’

Empresário que estuprou blogueira foi inocentado em julgamento escandaloso

A absolvição do empresário André de Camargo Aranha, acusado de estuprar a influencer Mariana Ferrer, em 2018, gerou uma onda de revolta entre brasileiros e também dentro do próprio Judiciário. O principal motivo foi a conclusão para inocentá-lo. Na visão do promotor do caso e do juiz que acolheu a tese, Aranha não teve a intenção de abusar de Mariana, por isso houve um “estupro culposo”, tipo de crime inexistente no Código Penal brasileiro.

– O acusado teria se envolvido sim com a vítima, mas sem a intenção ou consciência de que seu ato seria um crime e também não teria como saber, neste caso específico, se ela poderia estar sob efeito de droga ou embriagada, a ponto de não ter discernimento sobre os seus atos. Dessa forma, o MPSC se manifestou e o Judiciário determinou a absolvição do réu – afirmou em nota o Ministério Público de Santa Catarina.

Leia também1 “Estupro culposo”: Ministério de Damares repudia o episódio
2 Gabriela Prioli é ‘cancelada’ por comparar caso Mari Ferrer a Lula
3 Gilmar sobre Mari Ferrer: ‘Cenas da audiência são estarrecedoras’
4 Weintraub se revolta e declara: “Estupro culposo não existe”
5 Caso Mari Ferrer: Web se revolta com sentença de estupro culposo

No entanto, a tese de estupro não-intencional, ou o”estupro culposo”, termo usado pelo promotor Thiago Carriço de Oliveira e pelo juiz Rudson Marcos, não encontrou apoio no meio jurídico. Segundo a advogada e professora de direito Carolina Costa, esta categoria de estupro não existe no Código Penal.

– Não é possível usar essa expressão, não existe previsão legal. No Direito Penal, quando existe um crime culposo ele está previsto na lei. Ou é estupro ou não é – declarou ao portal Metrópoles. Para ela, trata-se de uma manobra argumentativa para livrar o réu do crime e culpabilizar a vítima.

A professora também apontou a sucessão de barbaridades vistas no vídeo da audiência que inocentou Aranha. As imagens revoltaram por causa dos ataques pessoais desferidos pelo advogado do réu, Cláudio Gastão Filho, à Mariana, sem que promotor e juiz interferissem. Gastão exibiu fotos sensuais da blogueira e disse que “graças a Deus” não tem uma filha “do nível dela”.

– Dar esse nome ao crime (estupro culposo) é uma forma de culpabilizar a vítima. Ali todo mundo errou com Mariana. O defensor do acusado tem que tentar provar a inocência do seu cliente, mas sem recorrer a isso. No momento em que as perguntas são feitas o juiz deveria ter advertido os envolvidos, suspendido a audiência e expedido ofício para a OAB e Ministério Público para apurar a conduta dos representantes – explicou.

Em determinado momento da audiência, Marinha chora e pede respeito.

– Eu estou implorando por respeito. Nem os assassinos são tratados como estou sendo tratada – diz a vítima.

A jurista disse ainda que, em toda sua experiência, nunca presenciou uma audiência como aquela.

– O que vemos com frequência é a absolvição por ausência de provas em casos de estupro. O vídeo é muito perturbador porque a vítima é humilhada. Ela está procurando a proteção do Estado – disse.

O QUE DIZ A OAB DE SANTA CATARINA
Questionada, a Ordem dos Advogados do Brasil de Santa Catarina afirmou que está apurando o caso internamente.

– A OAB/SC, por intermédio de seu Tribunal de Ética e Disciplina, atua no sentido de coibir os desvios éticos. Estamos dando sequência aos trâmites internos que consistem em oficiar ao advogado para que preste os esclarecimentos preliminares necessários para o deslinde da questão – diz um trecho da nota.

O QUE DIZ O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SANTA CATARINA
Por meio da assessoria de imprensa, o TJSC informou que “o caso está sendo devidamente apurado em procedimento instaurado nesta Corregedoria-Geral da Justiça, em 30/9/2020, oriundo da Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres, recebido neste Órgão Correcional em 29/9/2020. A apuração dos fatos envolvendo a conduta do advogado Cláudio Gastão Filho não se encontra dentre as atribuições deste Órgão, que se restringem aos atos praticados pelos membros do Poder Judiciário”

Postagem: http://egnews.com.br

Fonte: Pleno.News

Sob o comando petista há 16 anos na Bahia… um terço da população não estuda, não trabalha e não faz faculdade

No estado, o percentual de adultos com nível superior praticamente não mudou entre 2017 (9,9%) e 2018 (10,1%). Nesse período, o estado foi ultrapassado por Alagoas (de 8,4% em 2017 para 10,3% em 2018) e Pará (de 9,1% para 10,7%).

Aliado a isso, a Bahia tem outro dado preocupante, na avaliação de especialistas: o percentual de pessoas de 15 a 29 anos de idade que não estavam estudando e nem trabalhavam avançou pelo segundo ano consecutivo e chegou a 28,2% em 2018 – quase um milhão de pessoas nessa situação (962 mil).

Para além da educação, os resultados revelados pela Pesquisa Anual por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad-Contínua) apontam para um futuro preocupante da juventude baiana. Hoje, um terço da população do estado não estuda, não trabalha e ainda tem acesso limitado ao ensino superior.

“Estamos diante de um cenário muito preocupante. O número da Bahia é muito baixo mesmo em relação ao do Brasil, cuja média já é muito baixa. Se olharmos países em desenvolvimento, a taxa de população com ensino superior é de 30% a 35%”, avalia Tarso Nogueira, pró-reitor de Graduação do Senai Cimatec.

Ele cita os casos de Israel e Coreia do Sul, países que passaram por um ciclo curto de desenvolvimento e hoje se destacam em inovação tecnológica. “São países que têm mais de 50% da população com ensino superior. Isso é importante porque estamos vivendo grandes transformações tecnológicas e isso vai se acelerar muito nos próximos anos, a chamada sociedade 5.0, amplamente conectada. O Brasil precisa de uma massa populacional preparada para essas transformações”, ressalta.

Nogueira pontua ainda que a tecnologia está em franca expansão e não se relaciona apenas com as engenharias, mas entra em áreas como Direito, Medicina e Ciências Sociais. “Nos EUA, as Ciências Sociais já estão estudando a relação de humanos e robôs. Na Universidade de Illinois, cursos de Medicina estão sendo integrados com Engenharia”, conta.

Razões
O estudante de Jornalismo Cássio Moreira, 21 anos, enfrenta essa realidade. No quinto semestre em uma instituição privada de Salvador, ele precisou trancar o curso: “Tive que sair do estágio, que era uma fonte de renda, e meu pai sofreu um acidente, tive que cuidar dele. Fiquei apertado e tive que trancar”.

Cássio espera voltar ainda este ano, mas não esconde a preocupação. “Tem sido bastante difícil com esses cortes e contingenciamentos, o que prejudica o acesso às instituições públicas. As instituições particulares não oferecem alternativas nem condições para que os estudantes possam permanecer”, diz.

Embora, na Bahia, o número de pessoas que terminaram o ensino superior seja o segundo pior do país, a realidade do estado não difere muito do resto do Brasil. A coordenadora de projetos do Todos Pela Educação, Thaiane Pereira, diz que o percentual de pessoas jovens que não trabalham nem estudam preocupa. No Brasil, em 2018, eram 23% daqueles com idades entre 15 a 29 anos.

“Os gestores públicos precisam entender quem são esses jovens que estão fora da escola e do mercado. Tem uma massa enorme de jovens, com alto potencial, subaproveitados”, diz Thaiane.

Desigualdades
Thaiane afirma que este cenário é reflexo da realidade do país de desigualdades sociais. Na Bahia, a taxa de pessoas com ensino superior completo entre a população branca foi de 17,9%. Entre negros e pardos, o número cai pela metade (8,4% deste grupo).

correio 24 horas

Postagem: http://egnews.com.br

Fonte: A Trombeta

A Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais, que entrou a todo vapor recentemente, traz essa real necessidade de implementação tecnológica capaz de atender todas as necessidades legais, em tempo recorde das empresas do setor de infraestrutura

O setor de infraestrutura vem se tornando cada vem mais protagonista no cenário político e econômico brasileiro, tendo em vista que hoje é um dos pilares do desenvolvimento do País e a principal área de interesse dos investidores nacionais e internacionais. Mas qual a relação entre inteligência artificial (IA) e este Setor?  A eficiência de empresas de infraestrutura depende de análise de grandes volumes de dados, pois estamos falando de empresas de saneamento, telecomunicações, energia, construtoras, consultorias e etc, sendo que todas investem constantemente em desenvolvimento tecnológico, gerando grande volume de dados e de informações sensíveis.

Em decorrência da grande recepção de dados destas empresas, estas precisam urgentemente de mecanismos e ferramentas capazes de levantar, analisar e armazenar os dados em menor tempo e custo possível, tendo em vista que o setor é extremamente competitivo, bem como as leis estão cada dia mais rigorosas quanto ao trânsito de dados, havendo a possibilidade até mesmo de desclassificação de empresas em licitações públicas.

Neste contexto, a IA torna-se grande aliada das empresas de infraestrutura tendo em vista que  seu uso permite, por exemplo, a possibilidade de execução de projetos capazes de apontar reduções substanciais de desperdício de água; gasto com energia elétrica no sistema hídrico de empresas de saneamento; aumento da assertividade na previsibilidade de demanda de água; diminuição do risco de racionamento, dentre outros!

Quem nunca teve problema com empresas de telefonia? Já é possível utilizar IA para modernizar sistemas antigos que chegavam a inviabilizar disponibilização de sistemas ágeis, que consigam atender bem seus usuários, dar o tratamento adequado ao grande volume de dados e ainda garantir segurança.

Devido ao aumento exponencial da capacidade de processamento e armazenamento ao longo dos últimos anos, as máquinas já são capazes de aprender e tomar decisões.

A IA veio para ajudar a resolver problemas e principalmente para acelerar o ritmo das inovações que estão ocorrendo no mercado como um todo. Gestores de grandes empresas precisam pensar em como diminuir suas defasagens tecnológicas, uma vez que não é mais possível manter competitividade em mercado tão dinâmico sem investir em tecnologia.

Em específico, podemos ver que a própria Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais, que entrou a todo vapor recentemente, traz essa real necessidade de implementação tecnológica capaz de atender todas as necessidades legais, em tempo recorde, uma vez que a utilização de ferramentas tradicionais do mercado não será capaz de atender às exigências não só da LGPD, como as demais leis em vigor, em especial ao setor de infraestrutura que é tão rica em complexidade.

Leandro Petter, especialista em Inteligência Artificial

Jornalista http://Kellen Rechetelo    para o http://egnews.com.br 

Bombeiro de Goiás é preso em São Paulo suspeito de tráfico de armas

Segundo Polícia Federal, subtenente estava em carro que dava cobertura a outro, o qual transportava 17 pistolas e 34 carregadores

armas empilhadas

REPRODUÇÃO

A Polícia Federal (PF), juntamente com a Polícia Rodoviária Estadual (PRE-SP), apreendeu na noite da última segunda-feira (26/10) um carregamento de armas de fogo na BR-153, em São José do Rio Preto (SP).

Além do subtenente, de 49 anos, outros dois homens foram levados à sede da PF. Um deles, que acompanhava o bombeiro, tem 51 anos. O terceiro, que conduzia o carro com as armas, tem 43. Nenhum deles teve a identidade revelada.

Leia mais em Mais Goiás, parceiro do Metrópoles.

Postagem: http://enews.com.br

fonte: Metropoles

Começa quarta chamada do programa Mais Médicos

Gestores de saúde têm até quarta-feira para renovar termos e confirmar as vagas disponíveis em seus municípios

Começou a quarta chamada do programa Mais Médicos. Na última sexta-feira (23), o Ministério da Saúde publicou a lista dos municípios elegíveis para receberem os profissionais aptos à reincorporação ao programa.

Até a próxima quarta-feira (28), os gestores municipais devem acessar o Sistema de Gerenciamento de Programas para renovar os Termos de Renovação e Adesão, confirmando as vagas disponíveis para as suas cidades. No dia 29, o Ministério da Saúde vai divulgar a lista dos municípios com vagas disponíveis para escolha dos profissionais. O cronograma é de que os médicos comecem a trabalhar a partir de 13 de novembro.

Pesquisa aponta que país gasta R$ 1.398,53 em despesas relacionadas à saúde pública por habitante

COVID-19: Centros Imunológicos recebem incentivo de R$ 113 milhões

“Municípios estão se recusando a testar população contra a Covid-19 com medo do impacto eleitoral”, diz secretário de Saúde da Bahia

O programa Mais Médicos visa fortalecer a saúde básica, presente em todos os municípios do país e mais próxima das comunidades locais. De acordo com o Ministério da Saúde, 80% dos problemas de saúde são resolvidos ainda neste nível de atenção.

Mais de 16 mil profissionais já atuam em 3.822 municípios e Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI), reforçando o combate à pandemia da Covid-19 na Atenção Básica do SUS (Sistema Único de Saúde).

Postagem: http://egnews.com.br

Fonte: Brasil 61

Retomada da economia do Brasil no pós-pandemia será melhor com bom desempenho das micro e pequenas empresas

Brasilia - O Ministro do Esporte, Aldo Rebelo, o Secretário-geral da FIFA, Jerôme Valcke e o Governador do DF, Agnelo Queiroz, visitam a Fábrica Cultural(Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Iniciativa do Sebrae pretende melhorar ambiente de negócios por meio da implantação de políticas públicas e ações de desenvolvimento para os pequenos empreendimentos

Para proporcionar bons resultados ao empreendedorismo, gerando mais emprego e renda, a atividade econômica do Brasil precisa superar entraves que afetam diretamente o ambiente de negócios no país. Para isso, o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) desenvolveu o programa Cidade Empreendedora, voltado para a gestão pública dos municípios e lideranças locais.

O objetivo da iniciativa é melhorar o ambiente de negócios por meio da implantação de políticas públicas e ações de desenvolvimento para os pequenos empreendimentos, fazendo com que os benefícios da Lei Geral das MPEs sejam implantados nas cidades brasileiras.

Paulo Miota, gerente da unidade de Desenvolvimento Territorial do Sebrae, explica que entre as estratégias está a identificação do potencial de cada município, que pode ajudar os gestores a desenvolverem políticas voltadas para determinado setor que seja mais favorável para a região.

“Se a vocação da cidade é Turismo, estão vamos à dica 8 (Setores Econômicos – Rotas de Turismo). Mas se o forte da cidade é agricultura familiar, então vamos estimular cooperativas que vão vender para a região inteira alimentos destinados à merenda escolar. Hoje, estamos organizando toda uma inteligência territorial para ajudar a fazer isso”. E o Sebrae Estadual detém todo o saber para executar isso de forma eficiente, pontua Miota.

O Programa contém dez projetos interligados. Para cada um deles é ofertado um pacote de produtos para que os municípios possam fortalecer o desenvolvimento, permitindo o aprimoramento contínuo do ambiente de negócios. Cada produto possui sua metodologia formatada, que permite atender a diferentes municípios dentro de suas realidades locais.

Além disso, o economista César Bergo avalia que os donos de micro e pequenos empresários precisam do apoio de prefeitos e vereadores no que diz respeito à desburocratização. Para o especialista, uma das principais medidas é a redução de exigência de documentos para a abertura desses empreendimentos.

“Você também pode facilitar a vida do empresário de pequeno negócio com a questão da infraestrutura e da melhoria das condições das cidades. Com isso, o ambiente de negócios fica mais favorável. É importante também que sejam votadas leis que apoiem esse segmento, que emprega bastante, e é de fundamental importância para todos os municípios”, defende Bergo.

No contexto da pandemia do novo coronavírus, no qual surgiram inúmeros problemas para gestores e empreendedores, o programa destaca a importância do diagnóstico da situação municipal para a tomada de decisões. Nesse caso, uma dica é que o prefeito (a) e o empreendedor (a) modernizem os serviços prestados, implementando uma transformação digital. De acordo com o documento, isso vai permitir mais agilidade, segurança e economia no atendimento de demandas.

Driblando a crise

Com o isolamento social ocasionado pelo aumento do número de casos da Covid-19, empreendedores brasileiros se viram apertados para tentar manter os negócios funcionando e as contas em dia. Diante dessa situação, a empresária Janaína Oliveira, de 34 anos, proprietária da loja Aruba Praia & Fitness, teve que elaborar novas estratégias de venda.

Ao perceber a importância das mídias digitais para seu negócio, Janaina buscou aperfeiçoar suas habilidades na área com o programa Travessia, desenvolvido pelo Sebrae em Goiás.

“Tivemos consultorias em três aspectos: mídias sociais, gestão financeira e design thinking. Eu pude perceber onde eu posso melhorar. Por um lado, foi muito significativo ver quantas coisas já estavam no caminho certo”, afirma a empreendedora de Vianópolis (GO).

“Intensificamos muito as vendas online, disponibilizamos muitas entrega, principalmente quando a loja estava fechada. Adotamos o esquema de sacolas e malhinhas para o cliente provar as peças em casa. Realizamos muito mais ações nas redes sociais”, complementa Janaína.

Ajuda ao gestor e à micro e pequena empresa

Para auxiliar os pequenos empreendimentos a terem mais visibilidade, o Sebrae lançou o documento Guia do Candidato Empreendedor, com o apoio da Frente Parlamentar Mista da Micro e Pequena Empresa, da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), do Instituto Rui Barbosa, com a Associação Nacional dos Membros do Ministério Público e da Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil.

Desburocratização para micro e pequenos negócios pode dar fôlego à economia no pós-pandemia

“A micro e pequena empresa é a teia que sustenta qualquer país”, afirma presidente do Sebrae

Candidatos às eleições municipais têm desafio de fomentar pequenos negócios e retomar economia

O documento, intitulado “Seja um candidato empreendedor – 10 dicas do Sebrae”, trata-se de um compilado de informações que podem auxiliar candidatos (as) a prefeito (a) e vereador (a) nas eleições municipais deste ano. A dica é valorizar os pequenos negócios, já que esses empreendimentos são relevantes no processo de geração de emprego e renda.

Entre as orientações está a inclusão do desenvolvimento econômico na agenda de prioridades da gestão municipal, a construção de parcerias com o setor produtivo, o investimento em programas de desenvolvimento a partir das vocações e proporcionar a formalização de empreendimento e de Micro e Pequenas Empresas.

Postagem: http://egnews.com.br

Fonte: Brasil 61

Rede Globo despenca: Escândalos e mais escândalos assombram a emissora.

Advogada de vítimas de assédio de ex-diretor da Globo abre o jogo e conta detalhes dos abusos

Marcius Melhem

Escândalos e mais escândalos assombram a emissora.

Talvez uma das maiores indecências que já aconteceram dentro do canal seja o caso envolvendo o humorista e ex-diretor Marcius Melhem, acusado de assédio por várias mulheres da emissora.

No total, são seis vítimas de assédio sexual e seis testemunhas que recentemente decidiram que a advogada criminalista Mayra Cotta, irá assessora-las no caso.

Em entrevista à Folha de S. Paulo, a advogada contou detalhes dos relatos das vítimas.

Segundo Mayra Cotta, Marcius é um chefe que se vale de sua posição para tentar usar o poder que tinha de contratar ou demitir para constranger as vitimas a se envolver com ele.

“Houve um comportamento recorrente, de trancar mulheres em espaços e as tentar agarrar, contra a vontade delas. De insistir e ficar mandando mensagem inclusive de teor sexual para mulheres que ele decidia se iam ser escaladas ou não para trabalhar, se ia ter cena ou não para elas [nos programas de humor]. De prejudicar as carreiras de mulheres que o rejeitaram. De ficar obcecado, perseguindo mesmo. Foi um constrangimento sistemático e insistente, muito recorrente”, disse a advogada.

E prosseguiu:

“Ele isolava as atrizes, tinha o poder de não as deixar ir para outros lugares [na emissora], fazer outras coisas. E criava um ambiente de trabalho tóxico. As pessoas se sentiam presas, sem conseguir se livrar daquilo. Ele usava situações de trabalho para as tentar agarrar à força, inclusive usando violência. […] De agarrar, de as colocar contra a parede, tentar beijar à força. Isso é bastante violento.”

E mais:

“Foram casos de assédio sexual mesmo. De mulheres falando não, não quero, me solta, não vou beijar, não vou ficar com você. E ele tentando, agarrando. Não tem zona cinzenta, isso é violência. E aí tem algo muito sério: ele era chefe delas. Ele tinha uma posição de poder.”

A jornalista Mônica Bergamo ainda publicou uma cronologia das denúncias:

. Em dezembro de 2019, Marcius Melhem é denunciado por assédio sexual pela atriz e humorista Dani Calabresa

. Em março de 2020, Melhem deixa a direção do núcleo de programas de humor da Globo e pede licença das funções de roteirista e ator alegando motivos pessoais

. Em 14 de agosto, Melhem encerra sua trajetória na Globo. Em nota, a emissora afirma que a decisão se deu ‘de comum acordo’ e que a relação com ele foi uma ‘parceria de 17 anos de sucessos’

. Após os elogios, uma carta é enviada ao diretor-geral da emissora, Carlos Henrique Schroder. Por meio dela, um grupo de cerca de 30 contratados da emissora —na sua maioria atrizes, mas também atores e profissionais de outras áreas— manifestam descontentamento com o encaminhamento do processo

. Em 20 de agosto, a diretora de desenvolvimento e acompanhamento artístico da TV Globo, Mônica Albuquerque, realiza a primeira reunião com o grupo

. No dia 21 de agosto, ocorre um novo encontro, desta vez com a diretora de compliance, Carolina Junqueira. O descontentamento, no entanto, permanece.

Postagem: http://egnews.com.br

Fonte: Jornal da Cidade Online

Alucinado, Doria diz que tem um “plano alternativo” para efetivar vacina chinesa (veja o vídeo)

Em coletiva, o governador afirmou que tem um “plano alternativo” para efetivar a vacina.

“Diante de uma circunstância negacionista, como infelizmente afirmou o presidente Jair Bolsonaro, se mesmo com a autorização da Anvisa o Ministério da Saúde não distribuir e permitir o acesso dos brasileiros à vacina do Butantan, São Paulo tem um plano alternativo e eu garanto que os brasileiros de São Paulo serão imunizados com a vacina do Butantan com toda a segurança que ela oferece e com a autorização da Anvisa”, disse o governador.

Doria está alucinado por causa dessa vacina chinesa.

Chega a causar desconfiança a sua atitude.

Inclusive, nesta quinta-feira (22), em função desse comportamento, o governador acabou sendo desmoralizado pelo apresentador José Luiz Datena, durante entrevista “ao vivo”.

Veja o vídeo:

Fonte: Jornal da Cidade Online

A Meninice de um Governador Comunista

Por João Bentivi

Na parábola dos talentos, aprendemos que a quem muito é dado, muito será cobrado. Na vida é a mesma coisa. Isso falo em decorrência do episódio triste, protagonizado pelo governador do Maranhão, adentrando nas redes sociais, com acusações torpes e injustas, contra o candidato Eduardo Braide. Na mais rasteira e obtusa análise, se veria que o destempero do governador não foi apropriado.
Quando se compara com a resposta elegante, educada e correta do deputado Braide à cantilena leonina, vê-se a diferença de um jovem deputado estadista, para um governador que teima em ser um jovem ativista de DCE.
De início, o governador informa a sua eficiência governamental por ter feito uma escola, um parque, uma praça, uma unidade de saúde e ter feito o carnaval, festas juninas e o natal. Poderia ter ficado calado, às vezes a inteligência se perfaz em uma boca bem fechada, mas isso não aconteceu.
Muito antes do governador nascer, o Maranhão já se notabilizava por ter um grande carnaval de rua e a mais importante festa junina do mundo. É mais ou menos alguém, hoje, se achar o criador da roda. Aliás, ao se achar o criador do Natal do Maranhão, se o governante não se recorda por motivos ideológicos, essa história de Natal é decorrência do nascimento de um homem chamado Jesus, no ano primeiro da era cristã. Faz tempo e o mundo ainda não conhecia a maldição da foice e do martelo.
Em relação aos feitos no setor saúde, senhor governador, converse com os médicos, faça uma reunião com as entidades médicas. Mas se tiver temor em fazê-lo, poderia conversar com o senhor, mas poderia haver restrições em aprender comigo, então indicaria que conversasse, somente meia hora, com o senhor Ricardo Murad, o melhor secretário de saúde, da história do Maranhão e o senhor aprenderia muito. Creio que o senhor Ricardo Murad nada cobraria pela aula.
Querer associar o nome do deputado Braide com A, B ou C, aqui ou alhures, mostra que o governador está carente de argumentos ou desorientado. É necessário ser um aprendiz de ditador ou um tiranete mirim, para achar que o voto de um parlamentar correto (Braide o é) significa atrelamento ou obediência, e se essa é a prática aqui no Maranhão, é uma distorção imperdoável.
Para o bem da saúde moral do nosso governador, quero discordar da sua afirmação de que uma companhia ruim nos faz bandidos ou coisa semelhante, até por respeito a muito dos meus amigos, um exemplo é definitivo: os amigos e defensores do larápio Lula, são tão ladrões quanto ele? Para o bem de todos, respondo: NÃO. Do mesmo modo que andar com o bispo não faz ninguém de padre.
Mas o governador deveria usar a sua rede social para explicar o porquê de o Maranhão continuar na miséria, após oito anos ininterruptos de comunismo. Uma boa oportunidade. Prestar contas é uma obrigação da democracia, até para comunistas.
Quanto ao deputado Braide, gostaria de orientá-lo a responder essas e outras semelhantes, que certamente virão. Braide, use as palavras de Marco Túlio Cícero, no ano 63 a. C., para Lúcio Sérgio Catilina: Quo usque tandem abutere, Catilina, patientia nostra?
Fonte: Athenas Maranhense