28 C
Brasília, BR
sábado, setembro 21, 2019

Salve a Ilha das Caieiras do abandono e desprezo é hora da mudança

FOLHA SERRA

Como é de conhecimento público a gestão de Luciano Rezende abandonou completamente o lado de lá da Capital do Espírito Santo. Onde idosos carentes estão há um passo da morte por falta de remédio de pressão alta, diabete, etc. Quando encontram médicos faltam medicamentos e dinheiro para adquirir a cura de suas enfermidades. Faltam médicos especialistas e medicamentos em todas as unidades de saúde nestes bairros populares. A dengue atormenta em cada picada de mosquito, que além disso essas pessoas ainda sofrem com a violência, assaltos, furtos e intenso tráfico e consumo de drogas.

Local em que a Guarda Municipal não atende e raramente aparece, pois estão ocupados em proteger os ricos da Praia do Canto, Mata da Praia, Ilha do Frade e demais áreas nobres e protegidas de Vitória. Eles não estão preocupados com os comerciantes da Serafim Derenzi, que sofrem constantes assaltos à mão armada. Pois o governo Luciano Rezende é elitista, não está voltado para ajudar os mais necessitados. Vamos pegar o exemplo da Ilha das Caieiras, que era o maior polo gastronômico no tempo do Prefeito de Verdade, da Direita, que investiu nos morros e bairros pobres do lado de lá, gerando oportunidades de empregos e renda com o Projeto Terra. Hoje no abandono só resta o tráfico de drogas para essa juventude ajudar no sustento da família. Na medida da frustação gerada no desemprego, na falta de vagas nas escolas públicas e na saúde de péssima qualidade, aumenta também o consumo de álcool, crack e maconha, nessas regiões. Existe então uma covariação entre aumento da criminalidade: furtos, assaltos e diversos roubos com o consumo de drogas, homicídios no lado de lá da Ilha. Para desespero dos burgueses, vizinhos do atual prefeito a violência já chegou até na Praia do Canto, o local mais protegido. As praças de Jardim da Penha foram tomadas por mendigos e noías. As crianças pobres do lado de lá, por falta de escola com merenda escolar, estão nos ônibus vendendo mariolas e balas para ajudar os pais desempregados no sustento das famílias.

Notamos que nossa linda Vitória se divide em duas: a Vitória rica que tudo tem e recebe toda atenção da prefeitura e a vitória pobre, abandonada, que serve apenas para receber o lixo dos ricos da Capital. Lamentavelmente nem a reciclagem do lixo, que antes dava sustento há muitas famílias hoje está sendo explorada por empresas ligadas aos políticos de esquerda. A população local só tem acesso ao mal cheiro, moscas, baratas e ratos oriundos desses galpões que recebem o lixo e reciclam. Galpões que seriam ótimos como incubadoras de microempresas ou áreas de lazer, cultura, esporte e entretenimento para essa juventude, cujo o único lazer está nas pedras de crack ou nos baseados de maconha, que consumem pelas praças, ruas e encostas. Tem gente lucrando na reciclagem do lixo, com o desconforto dos pobres de uma cidade rica, que esconde e abandona sua pobreza. Todos sabem que na Serra tem a Marca Ambiental, aterro regulamentado ambientalmente e distante das comunidades, mas em Vitória, por razões que a própria razão desconhece o lixo ainda contamina as famílias de baixa renda. Gente que não conseguem morar num bairro sem esse incômodo, que os governos hipócritas da esquerda não resolveram. Seja por falta de vontade ou interesses mesquinhos da velha política da propinaria, que a Lava Jato nos apresentou com farta materialidade criminalística.

Apenas um governo de Direita poderá desvendar esses mistérios da corrupção de esquerda, que perpassa pelos propino dutos do esgoto político que provavelmente afeta ou afetou Vitória. Após os governos do PT nossa Capital nunca foi a mesma, parece que ficou um rombo, que Luciano Rezende nunca mencionou para não ferir seus companheiros petistas, que estão com os bens broqueados pela Justiça. A força Jurídica que não tarda em tirar todo salário da conta de um frágil trabalhador sem ver o que está por trás da tentativa cruel de calar uma consciência, que se move entre os necessitados sentido a dor do desprezo, abandono, e a falta de esperança no desejo lacaniano de mudança e oportunidades. Essas pessoas que o Edson Ribeiro está ajudando com a sua psicanálise, não querem a piedade de ninguém, desejam uma oportunidade de produzirem, trabalharem e colocar comida na boca de seus filhos. Só quem teve a sorte de passar fome entende a dor dessas pessoas.

Postado: http://egnews.com.br

Fonte: Jornal Folha Serra

Acidentes deixam cinco mortos em pouco mais de duas horas nas estradas mineiras

Foram registradas três ocorrências distintas nas BRs 040 e 381, todas com vítimas fatais. Os acidentes também provocaram longos congestionamentos nos trechos


postado em 18/09/2019 18:38 / atualizado em 18/09/2019 18:51

Na BR-381, em Bom Jesus do Amparo, três pessoas morreram(foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)

As estradas mineiras foram palcos de tragédias na tarde desta quarta-feira. Em pouco mais de duas horas, foram registradas três ocorrências nas BRS 040 e 381, que resultaram em cinco mortes. Em todos os trechos, longos congestionamentos foram registrados, o que levou transtornos aos motoristas. O acidente mais grave foi na BR-381, em Bom Jesus do Amparo, na Região Central de Minas Gerais. Um carro, um caminhão e uma moto se envolveram em uma batida que deixou três pessoas mortas. A pista ficou interditada.

O acidente aconteceu por volta das 15h30. Os três veículos bateram próximo ao km 405 da estrada, conhecida como Rodovia da Morte. No trecho, acontecem obras de duplicação da via. As causas do acidente ainda estão sendo apuradas. O impacto entre os veículos foi tão forte, que três pessoas ficaram presas às ferragens, e não resistiram aos ferimentos. Três viaturas do Corpo de Bombeiros, e o helicóptero Arcanjo foram empenhados no socorro. Por causa da batida, a pista ficou parcialmente interditada, o que provocou um longo congestionamento entre Belo Horizonte e João Monlevade.

Praticamente no mesmo horário, uma outra ocorrência fechou outra importante rodovia mineira, a BR-040. Um caminhão carregado com peças tombou no km 589 da rodovia, em Itabirito, na Região Central do Estado. Segundo a Via 040, concessionária responsável pela rodovia, o veículo seguia no sentido Belo Horizonte / Rio de Janeiro, quando capotou. Os motivos ainda são apurados. Uma pessoa morreu e outra ficou ferida.  Devido ao acidente, a pista ficou parcialmente fechada. O congestionamento no trecho ultrapassou cinco quilômetros.

Em Barbacena, acidente entre três veículos deixou um morto(foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação )

Tragédia em Barbacena

Um grave acidente entre três veículos deixou uma pessoa morta na BR-040, em Barbacena, Região Central de Minas Gerais. Com o impacto, um dos veículos pegou fogo. A rodovia ficou parcialmente fechada por aproximadamente três horas, o que provocou longos congestionamentos. A via foi totalmente liberada por volta das 16h20.

O acidente aconteceu na altura do km 698. Segundo o Corpo de Bombeiros, o condutor da moto seguia no sentido Belo Horizonte / Barbacena, quando invadiu a contramão e atingiu um Corsa. Com o impacto, o carro rodou na pista e bateu em um caminhão, que seguia atrás da motocicleta.  A moto pegou fogo depois da colisão. O motociclista, identificado como Lineker Paulino, de 24 anos, teve a perna cortada e morreu na hora. O condutor do Corsa ficou gravemente ferido e foi encaminhado para o Hospital Regional de Barbacena por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Já o motorista do caminhão, de 38 anos, ficou em estado de choque. Ele foi levado para o Hospital Regional para receber atendimento médico. A pista foi fechada parcialmente. Foi necessária a implantação da operação siga e pare. Ainda não há previsão de liberação total da pista. De acordo com o Corpo de Bombeiros, testemunhas contaram que um incêndio atingia uma vegetação às margens da pista. A densa fumaça teria invadido a pista e prejudicado a visão de usuários, o que pode ter contribuído para o acidente. Versão negada pela Via 040. Segundo a empresa, equipes que estavam no local da ocorrência informaram que no momento da ocorrência, “o tempo estava bom, pista seca, e com visibilidade normal”.

Postado: http://egnews.com.br

Fonte: Estado de Minas

Antes de chegar ao altar, grávida sofre AVC e morre em frente a igreja

A jovem tinha 30 anos e teve que ser submetida a uma cesárea de emergência

Reprodução / Instagram REPRODUÇÃO / INSTAGRAM

Jéssica Victor Guedes não conseguiu realizar um de seus principais sonhos: casar-se. Aos 30 anos, poucos minutos antes de subir ao altar, a jovem começou a sentir um mal-estar. De início, acharam que era apenas uma ansiedade por conta da cerimônia. Mas quando seu noivo, Gonçalves, foi ver o que estava acontecendo, encontrou sua mulher desmaiada.

Tudo começou quando Jéssica ficou grávida. Ela e o marido decidiram realizar o casório antes da filha, Sophia, nascer. A cerimônia foi organizada nesse domingo (15/09/2019), mas pouco tempo antes de Jéssica chegar a igreja, a noiva começou a sentir dores fortes pelo corpo.

Quando chegou ao local, o noivo, que já foi bombeiro, a encontrou desmaiada e, então, começou a prestar os primeiros socorros. Após a chegada da ambulância, Jéssica foi levada para um hospital de São Paulo. Porém, o caso era mais grave do que se imaginava e foi preciso transferi-la para o Hospital e Maternidade Pro Matre Paulista.

Após a realização de alguns atendimentos, foi constatado que Jéssica tinha sofrido um AVC por causa de uma pré-eclâmpsia. Ao chegar na maternidade, a noiva já estava sem atividade cerebral. Segundo a tenente Mariana, da Seção de Comunicação Social do 46º Batalhão de Polícia Militar, a equipe do hospital decidiu realizar uma cesárea de emergência. Com sucesso, a pequena Sophia nasceu com 29 semanas, pesando cerca de 1kg.

Em entrevista à revista Crescer, Mariana relatou que tudo estava bem na gestação da mãe de Sophia. “Jéssica estava fazendo acompanhamento pré-natal, não teve nenhum pico de pressão alta durante toda a gestação. Ela era saudável, fazia atividade física e se alimentava bem”, revelou a tenente.

Pelos gastos que o casal teve com o casamento, Gonçalves decidiu realizar uma vaquinha online para arcar com o atendimento da filha Sophia, que foi socorrida por uma unidade hospitalar fora do seu convênio médico. Além disso, por conta da morte cerebral de Jéssica, a família decidiu que todos os órgão seriam doados, atendendo a um pedido dela mesma.

Fonte: Metropoles

Jovem encontrada morta com corpo deformado levou 40 facadas

A adolescente Brenda Rocha Carvalho, 14, encontrada morta no último sábado (14) em uma plantação de eucaliptos em Passo de Torres (SC) foi esfaqueada mais de 40 vezes e ainda foi atingida na cabeça por um objeto. É o que aponta laudo preliminar do Instituto-Geral de Perícias (IGP). O documento ainda está sendo elaborado, mas deve ser concluído até amanhã e encaminhado para a polícia.

Ela morava na cidade de Maracajá (SC) e saiu de casa na última sexta feira (13), por volta das 18 horas, para fazer as unhas. A família dela tentou contato, mas sem sucesso, e por volta das 22h registrou boletim de ocorrência do desaparecimento. No dia seguinte, o corpo dela foi encontrado em Passo de Torres, a 57 quilômetros de onde morava. O irmão da vítima disse ao UOL que o corpo de Brenda estava “deformado”.

Postado por:http://egnews.com.br

Fonte: UOL

Sem miserê: no MPDFT, valor médio do contracheque é de R$ 40 mil

Levantamento feito pelo (M)Dados revela, ainda, que há membros com holerite acima dos R$ 70 mil, mas órgão afirma que são casos isolados

Ricardo Botelho/Especial para o MetrópolesRICARDO BOTELHO/ESPECIAL PARA O METRÓPOLES

As declarações do procurador Leonardo Azeredo dos Santos de classificar como “miserê” o salário de R$ 24 mil que recebe por mês pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) direcionaram os holofotes aos contracheques dos integrantes da carreira do Ministério Público. No caso do Distrito Federal, levantamento da reportagem indica que, apenas em agosto, 54,2% de promotores e procuradores receberam valor bruto aproximado dos R$ 40 mil.

O montante representa 209 dos 385 membros ativos do órgão fiscalizador. O número foi pesquisado pelo (M)Dados, núcleo de análise de grande volume de informações do Metrópoles, com base no Portal da Transparência do Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT).

A análise dos índices divulgados na página do próprio órgão revela que 36 integrantes (9,3%) recebem mais de R$ 50 mil em valores brutos. A maior remuneração encontrada na referida folha de pagamento chegou a R$ 71.588,50. A menor ficou em R$ 33.689,11.

De acordo com o MPDFT, os montantes mais altos estão acrescidos do adiantamento de um terço de férias – embora essa informação não esteja identificada no Portal da Transparência. A situação ocorre quando há a possibilidade de o servidor gozar as férias com a remuneração antecipada a que teria direito apenas no fim do mês. Caso houvesse o desconto, segundo o órgão, o valor cairia para R$ 35.223,73.

Com base no valor médio disponibilizado pelo site, os rendimentos dos integrantes do MPDFT representam 40 vezes o salário mínimo, atualmente fixado em R$ 998.

Critérios

Para os números apresentados, a reportagem levou em conta a função comissionada ou cargo comissionado; remuneração do cargo efetivo (subsídio); vencimento, além de gratificações para o exercício dos cargos.

Há também a contabilização de outras verbas remuneratórias (legais ou judiciais); adicional por tempo de serviço; auxílios e o chamado abono de permanência, quando o funcionário público que esteja em condição de se aposentar opta por continuar em atividade.

Não foram incluídas nesses cálculos as parcelas da gratificação natalina (13º) pagas no mês corrente, ou no caso de vacância ou exoneração do servidor. Foi descontado, ainda, o valor deduzido da remuneração básica bruta acrescida da função de confiança ou cargo em comissão, quando essas ultrapassarem o teto constitucional, nos termos da legislação em vigor.

Atualmente, o teto salarial do órgão é comparado ao do Supremo Tribunal Federal (STF), que é R$ 39,2 mil. Até o ano passado, o salário dos ministros da Corte era de R$ 33,7 mil, valor que subiu após o reajuste de 16,3%.

O aumento foi aprovado primeiramente pelo próprio Supremo e, depois, confirmado pelo Congresso, ocasionando um efeito cascata na administração pública, uma vez que o salário dos ministros serve de teto para a remuneração de todos os servidores federais, estaduais e municipais.

Com exceção de férias, penduricalhos e indenizações, o valor é o máximo que cada integrante das duas instituições pode receber no contracheque, de acordo com a legislação.

“Remuneração digna”

O presidente da Associação do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (AMPDFT), Trajano Sousa de Melo, classificou como “infeliz” a declaração do colega mineiro Leonardo Azeredo dos Santos.

“A declaração do procurador de Minas foi infeliz, e o que ele falou causou impacto direto para toda a categoria de servidores do MP. Todos ficamos indignados com essa afirmativa. Temos a consciência de que a remuneração é digna e compatível com nossas grandes responsabilidades do cargo, para conduzir com isenção a missão que desempenhamos”, disse Trajano.

Ainda segundo o promotor, “o salário condizente faz com que possamos atrair pessoas realmente preparadas e com seriedade para desempenhar nossas atribuições tão importantes para a transparência, fiscalização e a garantia da democracia”.

REPRODUÇÃO / CNMPReprodução / CNMP
Presidente da AMPDFT, Trajano Sousa de Melo: “Declaração do procurador de Minas foi infeliz”
O outro lado

De acordo com o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios, a remuneração dos membros do Ministério Público da União (MPU) é definida pela Lei nº 10.477/2002. “Assim, diferentemente dos outros Ministérios Públicos estaduais, o MPDFT possui sua política remuneratória atrelada ao MPU e não possui liberdade orçamentária para inclusão de qualquer benefício ou alteração em sua folha de pagamentos.”

Ainda segundo nota encaminhada ao Metrópoles, a assessoria de imprensa do órgão garantiu que “não há nenhum caso de remuneração que extrapole o teto, não há nenhum caso de pagamento de auxílio-moradia e os únicos benefícios são auxílio-creche, auxílio-transporte e alimentação”, destacou.

No caso específico do membro da instituição que recebeu R$ 71.588.50, o valor “inclui duas parcelas de adiantamento de férias (R$ 22.459,00 + R$ 11.229,69). Esses valores correspondem ao adiantamento do salário do mês subsequente e não devem ser considerados como remuneração, portanto. Também inclui a venda de um terço de férias, no valor de R$ 14.972,93. Assim, em condições normais, o salário líquido do promotor pesquisado seria de R$ 22.928,00”.

A instituição esclarece, também, que, “em alguns meses específicos, a remuneração pode vir em valores mais elevados pelo usufruto de direitos assegurados pela Constituição” e reforçou que a média salarial dos membros do MPDFT, “em agosto, foi de R$ 35.223,73, excluídos os valores relativos ao um terço de férias”.

“Miserê”

O salário mensal de R$ 24 mil foi considerado um “miserê” por um procurador do Ministério Público de Minas Gerais, que cobrou de seu chefe “criatividade” para “melhorar a situação”. A fala foi do procurador Leonardo Azeredo dos Santos e aconteceu em uma reunião oficial da Câmara de Procuradores para discutir o orçamento do órgão para o ano que vem. O áudio foi publicado no site do Ministério Público e revelou o desabafo do integrante da instituição.

“Quero saber se nós, no ano que vem, vamos continuar nessa situação ou se Vossa Excelência já planeja alguma coisa, dentro da sua criatividade, para melhorar nossa situação. Ou se vamos ficar nesse miserê. Quem é que vai querer ser promotor, se não vamos mais ter aumento, ninguém vai querer fazer concurso nenhum”, desabafou Santos.

Após a notícia ter viralizado, moradores do bairro da Pampulha, em Belo Horizonte, fizeram uma caixa de doação ironizando as falas do procurador de Minas Gerais. A má repercussão fez com que o protagonista da crise apresentasse um atestado de licença-médica para se afastar das atividades.

A informação foi confirmada pelo procurador-geral de Justiça do estado, Antônio Sérgio Tonet. Contudo, o motivo do afastamento do procurador não foi divulgado e nem por quanto tempo ele ficará fora das funções.

De acordo com Tonet, as declarações de Leonardo em relação ao “miserê” são de cunho pessoal e não manifestam a vontade do MPMG. Pelo menos 10 queixas-crime foram protocoladas no órgão contra o procurador.

Fonte: http://egnews.com.br

Fonte: Metropoles

Polícia faz buscas em endereços ligados a Flordelis

Quatro locais são alvo dos policiais que investigam a morte do pastor Anderson do Carmo, marido da deputada federal

Claudio Andrade/Câmara dos DeputadosCLAUDIO ANDRADE/CÂMARA DOS DEPUTADOS

Endereços ligados à deputada federal Flordelis (PSD/RJ) são alvo de mandados de busca e apreensão nesta terça-feira (17/09/2019). De acordo com informações do G1, policiais da Divisão de Homicídios do RJ estão no local do crime, em Niterói, em uma casa em Jacarepaguá, no gabinete do centro do Rio de Janeiro e em um escritório funcional da parlamentar na Asa Norte.

Os policiais investigam a morte do pastor Anderson do Carmo, marido da cantora e deputada federal. Ele foi assassinado na madrugada do dia 16 de junho, em Niterói. Os dois criavam 55 filhos, quatro deles, biológicos. Moravam na comunidade do Jacarezinho quando adotaram, de uma vez, 37 crianças – todas sobreviventes de uma chacina ocorrida na estação Central do Brasil.

Um dia depois do crime, a polícia prendeu dois filhos do casal, Lucas dos Santos e Flávio Rodrigues de Souza. Os investigadores dizem que eles usaram pelo menos duas pistolas Glock calibre. 9mm para cometer o crime. Segundo informações da polícia, os assassinos chegaram a dopar o cachorro da família para chegar à residência.

Fonte: Metropoles

Dez startups de Brasília concorrem a prêmio nacional de inovação

Amcham Arena turbina startups em todo o país e chega às finais regionais para encontrar 150 soluções inovadoras no mercado de aplicativos

iStock/Imagem ilustrativaISTOCK/IMAGEM ILUSTRATIVA

Dez startups brasilienses estão na seletiva nacional para se firmarem como uma das 150 melhores empresas do Brasil em soluções inovadoras. Os modelos de negócios disputam uma colocação pelo Amcham Arena, projeto criado em 2017 com o objetivo de dar oportunidade para as participantes se conectarem a uma das 5 mil associadas ao grupo.

As concorrentes têm possibilidade de integrar rodadas de negócio e disputam premiações, tanto nacionais quanto regionais, que irão alavancar os projetos das startups. Os ganhadores também receberão cotas de patrocínio nas atividades e associação à rede Amcham.

Além do reconhecimento, executivos participam do Arena, em diversas bancas, como chance de se criar relacionamentos com CEOs, presidentes e diretores das maiores instituições do país.

No Brasil, 800 startups em 15 cidades brasileiras disputam a premiação nacional. Em Brasília, a etapa será no dia 19 de setembro, no auditório do Sebrae Nacional. As empresas que se destacaram foram: APTAH Bioinformática, Br.ino, Kicêké, Linkfor, Mi Petit, Onsurance, Ownee, Pais a Bordo, Ribon e SisterWave.

Em seguida, no dia 17 de outubro, em São Paulo, as 150 melhores startups do país, escolhidas nas seletivas regionais, serão selecionadas por uma banca final de jurados renomados do mundo dos negócios, ligados ao universo da nova economia.

Conheça as empresas brasilienses:

1. APTAH Bioinformática

No ramo de bioinformática, a Aptah usa tecnologia que acelera o desenvolvimento de medicamentos. A empresa tem uma estrutura que identifica, desenvolve e valida moléculas para tratamento e diagnose de várias doenças, que vão de tumores a aids.

2. Br.ino

A proposta da Br.ino é popularizar o ensino de robótica ao público que não domina o idioma inglês. Em um ambiente de desenvolvimento integrado, a startup aplica conceitos de aprendizado intuitivo e em português para atingir o maior número de interessados.

3. Kicêké

Precisando de um serviço, mas não está achando? A Kicêké é um ambiente de leilão reverso, no qual o cliente escolhe quanto quer pagar. No aplicativo, o cliente seleciona o segmento ou serviço procurado e faz um lance.

4. Linkfor

No Linkfor, universitários da área de tecnologia têm oportunidade de mostrar seu trabalho a grandes empresas. Por uma taxa, a startup aproxima universitários de empresas abertas a projetos ou profissionais de tecnologia.

5. Mi Petit

A resistência do seu filho então bebê em provar novos alimentos inspirou a engenheira Valéria Freitas a criar o Mi Petit. Foi assim que a empresária criou um negócio de comidas congeladas para bebês e crianças priorizando sabor e recomendações pediátricas.

6. Onsurance

A Onsurance nasceu com a premissa de oferecer seguros por tempo reduzido. Mediante tarifa dinâmica ou comprando créditos, o cliente pode desativar a cobertura do carro quando ele estiver, por exemplo, na garagem. Para celulares, o seguro pode ser mensal em vez de anual, como praticado no mercado.

7. Ownee

Pensando em economizar na obra, a Ownee integra o proprietário aos empreiteiros em um ambiente digital. A ideia é compartilhar informações para evitar gastos excessivos e atrasos de cronograma.

8. Pais a Bordo

Acompanhar a vida escolar dos filhos no celular é possível com o aplicativo Pais a Bordo. O calendário da escola fica disponível no app, e os pais podem acessar a agenda de atividades escolares e as notas dos filhos nesse ambiente virtual.

9. Ribon

Causas sociais também geram negócios criativos. Com a Ribon, pode-se doar a ONGs sem desembolsar um centavo. O usuário adquire ribons, as moedas virtuais do serviço, acessando o app e lendo as notícias disponíveis. Assim, empresas patrocinadoras da causa social doam dinheiro real via visualização de anúncios.

10. SisterWave

A proposta do SisterWave é ser uma espécie de AirBnB para mulheres. O serviço disponibiliza uma rede de acomodação e hospedagem ao público feminino. A idealizadora, Jussara Pellicano Botelho, argumenta que o SisterWave busca criar um ambiente de segurança e garantir um direito humano fundamental, o de ir e vir.

Serviço:

Amcham Arena | Final Regional

Data: 19 de setembro

Local: Auditório do Sebrae Nacional (SGAS – 605)

Hora: 13h30 às 17h30

Contato: arena@amchambrasil.com.br ou (61) 2103-8650.

Fonte: Metropoles

Investigação do Ministério Público mira cúpula da ANTT

Os acusados são suspeitos de ter sido favorecidos com veículos, diárias em hotéis e jantares de luxo

Igo Estrela/Metrópoles
Bem vindo ao Player Audima. Clique TAB para navegar entre os botões, ou aperte CONTROL PONTO para dar PLAY. CONTROL PONTO E VÍRGULA ou BARRA para avançar. CONTROL VÍRGULA para retroceder. ALT PONTO E VÍRGULA ou BARRA para acelerar a velocidade de leitura. ALT VÍRGULA para desacelerar a velocidade de leitura.

Quatro integrantes da cúpula da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), autarquia federal responsável pela regulação das atividades de exploração da infraestrutura ferroviária e rodoviária, são alvos de uma investigação do Ministério Público Federal (MPF). Eles são suspeitos de agirem em benefício próprio, manterem relação promiscua com o mercado e perseguirem desafetos.

A investigação dura cinco meses. Os procuradores começaram a apurar o caso após uma denúncia anônima, em abril. A ANTT tem até esta segunda-feira (16/09/2019) para prestar esclarecimentos ao MPF.

Os principais alvos da investigação são o assessor técnico para Transporte Internacional da ANTT, Noboru Ofugi, e o superintendente de Serviços de Transporte de Passageiros (Supas), João Paulo de Souza. Também aparecem na apuração o gerente de Fiscalização, José da Silva Santos, e o servidor de carreira e atual diretor do órgão, Marcelo Vinaud Prado.

Os acusados são suspeitos de serem favorecidos com agrados, como veículos, diárias em hotéis, jantares de luxo e tratamentos de saúde, a exemplo de procedimentos odontológicos.

Metrópoles teve acesso a trechos da investigação. Noboru é acusado de remover ficais lotados em fronteiras que teriam multado “protegidos” dele. Os caminhoneiros envolvidos no esquema teriam usado caminhões de combustível para trazer gordura vegetal para o Brasil.

Noburu é ex-diretor na ANTT (foto abaixo). A assessoria que ocupa atualmente teria sido criada especificamente para ele. Segundo a denúncia, ele atuou para a aprovação de normas para beneficiar sindicatos que realizariam o registro de caminhoneiros e entidades bancárias para o Pagamento Eletrônico do Frete (PEF).

ROOSEWELT PINHEIRO/ABRRoosewelt Pinheiro/ABr

A acusação cita que Noburu e sua secretária terceirizada possuem carro importado semelhante. Ela teria rendimento mensal de R$ 2 mil. A moça é apontada como namorada de João Paulo, que possui o mesmo automóvel, da marca Hyundai. Na ação, o denunciante destaca: “Ambos os veículos foram comprados na mesma loja em Goiânia e emplacados em Brasília”.

João Paulo é acusado de retirar multas de “empresas protegidas” por ele e aplicar em outras, de grupos rivais.

Ele é um dos idealizadores da Fiscalização Eletrônica Canal Verde. As acusações na denúncia recebida pelo MPF, atribuem ao programa multas em cascata em transportadores. As punições seriam usadas para “coagir” autônomos ou pequenas empresas.

A denúncia adianta. “(João Paulo) vem agindo nos bastidores do poder para alcançar a diretoria da ANTT, rifando a ética e o interesse público em busca de projeção. Recentemente, servidores da atual área que comanda formalizaram (uma queixa) através da associação de servidores, uma representação”, cita o texto.

MICHAEL MELO/METRÓPOLESMichael Melo/Metrópoles

Por fim, a denúncia envolve o diretor do órgão, Marcelo Vinaud Prado. Ele também é um dos idealizadores da Fiscalização Eletrônica Canal Verde. Na acusação apurada pelo MPF, a venda de um apartamento dele é citada, mas não são apresentadas provas de irregularidades.

Em nota, a Agência Nacional de Transportes Terrestres informou apenas que “já está ciente do assunto e está analisando o teor do documento recebido”. “A Agência se manifestará diretamente ao Ministério Público Federal”, conclui o texto. A reportagem pediu entrevista com os citados, mas não obteve resposta até a última atualização desta reportagem. O espaço continua aberto para manifestações.

O Ministério Público Federal confirmou a apuração, mas não detalhou a situação. “O MPF não adianta providências sobre investigações em andamento”, resumiu, também em nota. O órgão não informou quais penalidades poderão ser aplicadas caso a ANTT não responda o ofício.

Fonte: http://egnews.com.br

Fonte: Metropoles

Pai e filho morrem em acidente, mas mensagem indica crime premeditado

A mãe da criança defende que tudo foi orquestrado pelo ex-marido

Reprodução/RicMaisREPRODUÇÃO/RICMAIS

A mãe da criança, no entanto, defende que tudo foi premeditado pelo ex-marido, que teria enviado uma mensagem a ela dando a entender que causaria a morte do filho.

“Minha decisão foi tomada, não volto atrás. Ia ser você, mas aqui vai doer mais para ti”, escreveu o homem em mensagem uma hora antes do acidente. Marco Antônio Alves, de 45 anos, que dirigia o carro, não aceitava o fim do relacionamento com a ex-mulher.

Fonte: Metropoles

Fogo atinge hospital no RJ e pelo menos um paciente morre após resgate

Incêndio ocorreu em hospital particular. Doentes foram restirados às pressas e levados para a rua e depois para outras unidades

CELSO PUPO/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDOCELSO PUPO/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

ATUALIZADO 12/09/2019 20:24

Bem vindo ao Player Audima. Clique TAB para navegar entre os botões, ou aperte CONTROL PONTO para dar PLAY. CONTROL PONTO E VÍRGULA ou BARRA para avançar. CONTROL VÍRGULA para retroceder. ALT PONTO E VÍRGULA ou BARRA para acelerar a velocidade de leitura. ALT VÍRGULA para desacelerar a velocidade de leitura.Ouça: Fogo atinge hospital no RJ e pelo menos um paciente morre após resgate0:00Audima

Um incêndio atingiu o Hospital Badim, na Rua São Francisco Xavier, no Maracanã (zona norte do Rio de Janeiro), na noite desta quinta-feira (12/09/2019). Os bombeiros confirmaram que pelo menos um dos pacientes retirados do prédio morreu após o resgate, mas não há confirmação de que tenha sido em decorrência do fogo.

Segundo funcionários relataram à polícia e publicações nas redes sociais, o incêndio teria começado por volta das 18h15, em um prédio antigo onde funcionava o setor de laboratórios.

Pacientes que estavam internados em áreas próximas foram retirados às pressas e levados para o meio da rua, onde foram colocados em colchões jogados pelas janelas da unidade de saúde. Uma creche que fica na mesma rua também recebeu pacientes até que chegassem ambulâncias para transferir os doentes a outras unidades de saúde.

Equipes do Corpo de Bombeiros dos quartéis da Tijuca e de Vila Isabel (ambos bairros da zona norte da capital fluminense) atuavam no combate ao fogo.

De acordo com a direção do hospital, que divulgou uma nota, a principal suspeita é de que houve um curto circuito no gerador do prédio 1, espalhando fumaça para todos os andares do prédio antigo. “Toda a direção do Hospital Badim está empenhada em prestar os devidos socorros necessários aos pacientes, que estão sendo transferidos para o Hospital Israelita Albert Sabin e para os hospitais da Rede D’Or, do qual o Badim é associado”, diz trecho da nota. (Com informações da Agência Estado).