19 C
Brasília, BR
sábado, setembro 21, 2019

Família Roriz coloca para alugar mansão de 2 mil m² onde o ex-governador viveu por duas décadas

Localizada às margens da EPIA, no Park Way, a residência foi esvaziada após a morte do político: imobiliária pede R$ 49,5 mil por mês

Ricardo Botelho/Especial para o MetrópolesRICARDO BOTELHO/ESPECIAL PARA O METRÓPOLES

Um dos principais cenários de decisões políticas nos 14 anos em que Joaquim Roriz governou o Distrito Federal, a famosa mansão onde o ex-governador morou boa parte da vida está para alugar.

A imponente residência, que ficou conhecida por ostentar uma imagem gigante de Nossa Senhora no jardim, fica na Quadra 8 do Park Way. A casa tem 2 mil metros quadrados de área construída, o que, em termos de espaço, equivaleria a 20 apartamentos de três quartos.

Como descreve o anúncio publicado em site de compra e venda de imóveis, a mansão possui sete suítes, salas para quatro ambientes, spa, salão de beleza, academia, salão de festas e garagem coberta para 20 carros. Na área externa, há uma piscina coberta e aquecida.

A família chegou a pensar em vender o imóvel, mas acabou desistindo da ideia. Desde que o patriarca morreu, em setembro de 2018, as três filhas herdeiras disputam o espólio dele na Justiça e não entraram em acordo sobre se desfazerem definitivamente do imóvel.


Veja fotos do imóvel:

Fonte: Metropoles

Don Juan é investigado por propina quando trabalhava na Vara da Infância

Marcelo Neves teria cometido uma série de crimes na época em que foi agente de proteção da VIJ. Polícia Civil investiga o caso

Facebook/ReproduçãoFACEBOOK/REPRODUÇÃO

A Coordenação de Repressão a Fraudes (Corf) da Polícia Civil apura uma nova denúncia envolvendo o estelionatário Marcelo José Neves (foto em destaque), 39 anos. A especializada investiga se o Don Juan, acusado de aplicar golpes que somam R$ 2 milhões, cometeu crimes quando exerceu o posto de agente de proteção na Vara da Infância e da Juventude (VIJ) entre 2015 e 2017. Apesar de a função ser voluntária, o golpista cobraria propina de organizadores de festas e de outros eventos que eram fiscalizadas pelo comissariado da VIJ.

De acordo com a denúncia protocolada na Corf, o golpista teria formado um grupo entre integrantes do comissariado da Vara para visitar os eventos realizados em diversas cidades do DF. Ao vistoriarem o público frequentador e identificar adolescentes, ocorreria a extorsão cometida contra os organizadores das festas. Eles eram convencidos a pagar entre R$ 1,5 mil e R$ 3 mil para evitar a suspensão da festa e o início de processo na VIJ.

Metrópoles entrou em contato com a VIJ para confirmar as informações apuradas pela Polícia Civil. De acordo com a Vara, Marcelo Neves não integra mais o quadro de agentes de proteção do órgão, tendo exercido sua última atividade voluntária no ano de 2017. Sobre os motivos da exclusão, a VIJ disse apenas que o golpista foi desligado. “O ato não vem motivado, é discricionariedade do juiz”, ressaltou, em nota.

A suspeita envolvendo Marcelo Neves se soma ao suposto rastro de golpes deixado pelo homem, que seduzia mulheres para ter acesso aos bens delas. Na última quinta-feira (19/09/2019), mais duas vítimas do estelionatário procuraram a Corf para registrar ocorrência. Uma delas é uma empresária, que preferiu não se identificar. Ela teria sofrido um golpe de Marcelo Neves, ainda em 2012, quando perdeu todos os equipamentos que eram usados em sua clínica de estética, em uma das quadras comerciais da Asa Norte.

Segundo a mulher, o suspeito seduziu sua sócia para conseguir ter acesso a uma série de informações particulares do estabelecimento, como o local onde era guardada a chave para abrir a empresa. “Ele se aproximou, pois era amigo do meu ex-marido, e disse que poderia nos ajudar com a burocracia da clínica. Ele começou ajudando aos poucos, até fazendo pequenas benfeitorias no imóvel e alugando alguns aparelhos que usávamos”, explicou, em entrevista ao Metrópoles.

De acordo com a empresária, em alguns meses ele começou a se relacionar com sua sócia, até conseguir informações privilegiadas. “Ele queria ter acesso às contas da clínicas, o que eu sempre neguei. Mas minha sócia ficou apaixonada, e isso facilitou a ação dele. Um dia eu cheguei para trabalhar e ele havia ‘limpado’ a clínica”, disse.

A vítima explicou que o golpista usou um caminhão para transportar todos os equipamentos, retirando, inclusive, os aparelhos de ar-condicionado da parede. “Quando ouvi o síndico do prédio falar que Marcelo esteve durante a madrugada na clínica, afirmando que estava fazendo uma suposta mudança para outro local, percebi que havia levado o golpe. Logo em seguida, ele desapareceu”, disse.

A empresária entrou na Justiça e conseguiu penhorar valores das contas do golpista, reavendo cerca de R$ 150 mil. No entanto, segundo ela, ainda faltam R$ 100 mil para que todo o prejuízo seja ressarcido. “Eu estava conduzindo esse processo na esfera cível, mas agora quero que ele seja responsabilizado criminalmente”, afirmou.

Fazenda

Outra vítima, representada por um advogado, também esteve na delegacia. De acordo com o advogado Paulo Cesar de Almeida Filho, a cliente dele é uma mulher idosa, que mora no Rio de Janeiro. Atualmente, com valores corrigidos, o prejuízo totaliza cerca de R$ 1,2 milhão.

“Minha cliente levou esse golpe do Marcelo em 2008, após ele se envolver amorosamente com uma das filhas dela. Em seguida, após conseguir a confiança da sogra, fez com que ela colocasse dinheiro em um fundo de investimento que nunca existiu. Logo depois, ele desapareceu”, contou à reportagem.

De acordo com o advogado, o processo já dura anos e só agora ele conseguiu identificar uma fazenda que estaria em nome do golpista. “As contas bancárias dele estavam sempre zeradas e não havia qualquer tipo de patrimônio no nome de Marcelo Neves. Apenas agora conseguimos identificar essa propriedade que fica no Pará. Vamos tentar bloquear essa fazenda para que minha cliente seja ressarcida”, ressaltou.

A operação

Durante a operação contra o Don Juan, deflagrada em 13 de setembro, os investigadores da Corf cumpriram mandado de busca e apreensão em um apartamento na Quadra 307 da Asa Sul, onde mora a mãe do suspeito, e na casa dele, na 705 Norte. Os policiais precisaram de um caminhão para transportar todos os produtos de luxo comprados pelo criminoso com o dinheiro de uma das denunciantes, que perdeu patrimônio avaliado em R$ 600 mil.

Durante o envolvimento com a vítima, até a mãe do fraudador se aproveitou da situação. Ambos usaram os cartões de crédito da mulher, provocando rombo de R$ 166 mil, e ainda realizaram empréstimos bancários que somaram R$ 54 mil. Depois que se apossaram do patrimônio, os golpistas alegaram que não havia nem mais um centavo no fundo. Assim, cortaram relações com a denunciante.

Segundo o delegado Miguel Lucena, a investigação está em andamento, em segredo, conforme despacho da Justiça. “Vamos continuar a apurar o caso, mas não podemos dar detalhes por conta da decisão judicial em manter o caso sob sigilo”, resumiu.

Bebidas sofisticadas

Durante o cumprimento de busca, os investigadores recolheram dezenas de garras de vinhos sofisticados, uísques e espumantes de marcas famosas. Entre os rótulos, havia um vinho estimado em R$ 3 mil. Os policiais também apreenderam móveis, eletrodomésticos, perfumes e cosméticos importados, além de bolsas e carteiras de grife.

Todos os produtos foram transportados em um caminhão até as dependências do Departamento de Polícia Especializada (DPE). Os itens ficarão apreendidos até a conclusão do inquérito policial. Os investigadores pediram à Justiça a quebra dos sigilos fiscal e bancário do estelionatário. O objetivo é apurar o caminho percorrido pelo dinheiro da vítima.

Além disso, a polícia quer identificar outras mulheres que, supostamente, tenham caído no golpe de Marcelo Neves e perdido grandes quantias em dinheiro.

O suspeito, que segue solto, já tinha passagem pela polícia por aplicar golpe semelhante contra uma idosa. O Metrópoles tentou contato com o denunciado, mas não havia conseguido resposta até a última atualização da reportagem. Tampouco localizou algum advogado que seja responsável por representá-lo.

Postagem: http://egnews.com.br

Fonte: Metropoles

Cervejaria se manifesta contra LGBT e “não teme perder clientes por isso”

Cervejaria se manifesta contra LGBT e “não teme perder clientes por isso”

Por Brasil Econômico | 18/09/2019 11:19

Nas redes sociais, estabelecimento afirmou que, após posicionamento, recebeu dezenas de críticas e ameaças e pede orações aos seguidores.

 

Cervejaria se coloca como “católica” e defende que respeita todas as pessoas mas jamais “aceitará o pecado”.

Nos últimos dias, a cervejaria mineira Saint Arnulf demonstrou seu repúdio ao movimento LGBT ao se manifestar nas redes sociais da marca sobre o tema: “Somos uma cervejaria católica ”. “A cervejaria Saint Arnulf é contra a militância LGBT e não teme perder clientes por isso. Ponto final”, afirma a imagem postada na segunda-feira (9).

Leia também: Empresa se recusa a fazer convite de casamento gay e vence causa na Justiça

Em defesa do “ensino tradicional da única Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo”, eles reiteram que mesmo se ficarem com “apenas um punhado de clientes” se sentirão “extremamente felizes por isso”.

A publicação recebeu 26 mil reações positivas e negativas, 19 mil comentários e 4,7 mil compartilhamentos. Mas, apesar do apoio dos seguidores, muitas pessoas criticaram a atitude, classificando-a como “homofóbica” e “criminosa”.

“Gente, Jesus pregava o amor ao próximo sem distinção! Estão interpretando errado seus ensinamentos, hein!”, disse um usuário. “Alguém sabe onde fica essa cervejaria pra gente abrir um processo civil e outro criminal?”, escreveu outro.

O dono do estabelecimento é o mestre cervejeiro Pabhlo Allan, ligado ao Instituto de Caridade e Educação Cristã Sociedade da Santíssima Virgem Maria (SSVM). Essa organização civil e sem fins lucrativos tem como fundamento “a maior glória de Deus, a salvação das almas e a exaltação da Santa Igreja”.

Leia também: Natura lança propaganda com beijo lésbico e internautas pedem boicote

Rezem por nós

Após o primeiro post, na terça-feira (10), a cervejaria voltou a se pronunciar sobre o assunto, falando sobre as mensagens de carinho que receberam e também sobre as críticas e “manifestações de ódio”. “Não! Não recuaremos! Respeitamos todas as pessoas, mas jamais aceitaremos o pecado”, diz o texto.

Dois dias depois, a empresa retomou às redes para pedir que seus apoiadores rezem por eles. “Caros amigos, nesses dias recebemos ofensas dos mais baixos níveis, fomos taxados das mais abjetas alcunhas e sofremos dezenas de ameaças. Só Deus sabe como estamos frente a tamanha injustiça. Mas não nos abalaremos! Em nenhum momento fomos desrespeitosos com as pessoas, limitamo-nos a fazer eco aos homens e mulheres de bem que criticam certa militância LGBT que, com atos como vandalismo e obscenidades, se opõem à moral cristã, ferindo a sensibilidade da população majoritária”.

Leia também: Supermercado Hirota causa polêmica ao chamar casamento gay de “distorção”

Ao encerrar, a cervejaria ainda pede para que, “por favor, reze por essa causa católica levantada pela Sociedade da Santíssima Virgem Maria – SSVM e criminosamente tratada com escárnio e maledicência pela grande imprensa liberal”.

Link deste artigo: https://economia.ig.com.br/empresas/2019-09-18/cervejaria-se-manifesta-contra-lgbt-e-nao-teme-perder-clientes-por-isso.html

Fonte: Economia – iG @ https://economia.ig.com.br/empresas/2019-09-18/cervejaria-se-manifesta-contra-lgbt-e-nao-teme-perder-clientes-por-isso.html

 

Leiam a matéria em http://www.egnews.com.br

Alemanha quer que Mercosul exija certificação de carne e soja brasileiras

Alemanha quer que Mercosul exija certificação de carne e soja brasileiras

Após queimadas na Amazônia, ministra do Meio Ambiente diz que país só deve adquirir produtos que não afetem florestas

Bem vindo ao Player Audima. Clique TAB para navegar entre os botões, ou aperte CONTROL PONTO para dar PLAY. CONTROL PONTO E VÍRGULA ou BARRA para avançar. CONTROL VÍRGULA para retroceder. ALT PONTO E VÍRGULA ou BARRA para acelerar a velocidade de leitura. ALT VÍRGULA para desacelerar a velocidade de leitura.

BERLIM  – O governo da Alemanha quer certificar a carne e a soja importadas do Brasil no âmbito do acordo Mercosul-União Europeia, revelou a revista Der Spiegel .

Segundo a publicação, a ministra alemã do Meio Ambiente , Svenja Schulze, está propondo complementar as regras de sustentabilidade do Acordo de Livre Comércio do Mercosul entre a União Europeia e os países da América Latina com um sistema de certificação para os dois produtos. O país quer evitar adquirir soja e carne cuja produção tenha afetado o meio ambiente na Amazônia.

Leia também: Confira como foram os protestos em defesa da Amazônia nesta sexta pelo Brasil

“Soja e carne bovina só devem ser importadas se a produção comprovadamente não prejudicar a floresta tropical”, disse ela à Der Spiegel. “É difícil aceitar que a UE importe ração com proteína de soja e carne bovina de áreas onde as florestas tropicais foram derrubadas ou queimadas”.

Fonte: Economia – iG @ https://economia.ig.com.br/mercados/2019-09-02/alemanha-quer-que-mercosul-exija-certificacao-de-carne-e-soja.html

Dólar segue valorizando nesta sexta-feira, com alta de 0,09% Fonte: Economia – iG @ https://economia.ig.com.br/2019-09-20/dolar-segue-valorizando-nesta-sexta-feira-com-alta-de-009.html

 

Por Agência O Globo 

Guerra comercial e cortes de juros nos influenciam no valor da moeda

Bem vindo ao Player Audima. Clique TAB para navegar entre os botões, ou aperte CONTROL PONTO para dar PLAY. CONTROL PONTO E VÍRGULA ou BARRA para avançar. CONTROL VÍRGULA para retroceder. ALT PONTO E VÍRGULA ou BARRA para acelerar a velocidade de leitura. ALT VÍRGULA para desacelerar a velocidade de leitura.

dólar comercial continua em trajetória de valorização. A moeda americana opera com alta de 0,09% nesta sexta-feira (20), valendo R$ 4,168. Além da repercussão dos cortes de juros nas economias brasileira e americana, os investidores também monitoram os desdobramentos ligados à guerra comercial.

Leia também: Vagas de emprego: veja mais de 840 oportunidades em todo o Brasil

dólar
Reprodução

Dólar comercial opera a R$ 4,16 nesta sexta-feira (20)

Na véspera, o conselheiro americano Michael Pillsbury disse que as tarifas dos Estados Unidos sobre produtos chineses podem atingir os níveis de 50% a 100% caso um acordo entre Pequim e Washington não seja feito em breve.

O cenário doméstico também contribui para o cenário de ganhos do dólar, após o Banco Central ter reduzido as taxas de juros de 6% para 5,5% ao ano, renovando a mínima histórica.

Uma vez que os juros brasileiros estão caindo de forma mais acelerada do que os americanos, o diferencial de rentabilidade para investidores estrangeiros que aplicam no país diminui, o que tende a atrair menos dólares para o mercado brasileiro.

Fonte: Economia – iG @ https://economia.ig.com.br/2019-09-20/dolar-segue-valorizando-nesta-sexta-feira-com-alta-de-009.html

Talibã explode hospital no Afeganistão e deixa ao menos 20 mortos e 90 feridos

Explosão massiva devastou parte do hospital e de uma mesquita próxima, e quebrou vidros de janelas a até dois quilômetros do local

Wali Sabawoon/NurPhoto via Getty ImagesWALI SABAWOON/NURPHOTO VIA GETTY IMAGES

Um caminhão-bomba explodiu próximo a um hospital na cidade de Qalat, no sul do Afeganistão, deixando ao menos vinte mortos e mais de noventa feridos nesta quinta-feira (19/09/2019). A explosão massiva devastou parte do hospital e de uma mesquita próxima, e quebrou vidros de janelas a até dois quilômetros do local, segundo um residente de Qalat.

Pelo Twitter, Zabihullah Mujahed, um porta-voz do Talibã, assumiu a autoria do atentado e disse que o alvo era um escritório de inteligência nas proximidades, que teria sido destruído.

O Talibã vem realizando ataques quase diariamente desde que os Estados Unidos abandonaram as negociações de paz com o grupo armado na semana passada. Na terça-feira (17/09/2019), duas explosões em eventos separados deixaram 48 mortos, a maioria civis. O grupo armado reivindicou a autoria de ambos os ataques.

Fonte: Meropoles

“SALVE WESLEY” Descaso com paciente no Hospital de Brazlândia mesmo com Ordem Judicial

Caso absurdo no Hospital de Brazlândia. O jovem Wesley Rodrigues da Silva encontra-se internado já fazem 12 dias naquela unidade hospitalar com doença ainda não identificada ainda por conta de atraso em resultados de exames. A família, seguindo orientação médica emitida em laudo solicitando que o paciente fosse internado em uma UTI, recorreu através do MP para que o Wesley seja transferido para um hospital com mais recursos com disponibilidade de UTI devido ao estado gravíssimo do paciente. Ontem por volta das 14h o Hospital do Gama disponibilizou a UTI, no entanto a transferência não foi realizada até este momento, passadas quase 24h da determinação de ordem judicial por falta de ambulância segundo o próprio Hospital. O Wesley encontra-se em estado gravíssimo e com baixíssima imunidade, correndo sério risco de adquirir infecção hospitalar no ambiente em que se encontra e vir a óbito. PEDIMOS A ESTE CONCEITUADO VEÍCULO DE COMUNiCAÇÃO AJUDA PARA, COM A DIVULGAÇÃO DESTE ABSURDO POSSAMOS SENSIBILIZAR A AUTORIDADE COMPETENTE PARA O CASO DO WESLEY, ANTES QUE SEJA TARDE. #SalveoWesley

Fonte: http://egnews.com.br

EUA anunciam endurecimento de sanções contra Irã

(Arquivo) O presidente dos EUA, Donald Trump

O presidente americano, Donald Trump, anunciou nesta quarta-feira (18) um endurecimento substancial de suas sanções contra o Irã, após ataques a instalações petrolíferas sauditas que Washington atribui a Teerã.

“Acabei de ordenar ao secretário do Tesouro que reforce substancialmente as sanções contra o Estado iraniano!”, escreveu o presidente dos Estados Unidos no Twitter.

Desde maio de 2018, após a retirada unilateral de um acordo internacional de 2015 com o objetivo de restringir a indústria nuclear iraniana para fins civis, Trump tenta conter o poder de Teerã na região por meio de uma campanha de “pressão máxima” de sanções econômicas.

Em uma mensagem enviada a Washington, o Irã negou quarta-feira que tenha tido qualquer envolvimento nos ataques que reduziram pela metade a produção de petróleo saudita e inicialmente elevaram os preços desta commodity.

Embora o ataque tenha sido reivindicado pelos rebeldes huthis, os Estados Unidos estão certos de que o Irã está por trás do ataque.

Trump, que disse que queria concordar com Riad e esperar para ter certeza da responsabilidade de Teerã, enviou o secretário de Estado, Mike Pompeo, para Jidá, no oeste do reino saudita.

Pompeo se encontrará com o príncipe herdeiro, Mohamed Bin Salman, nesta quarta-feira, para “coordenar os esforços para combater a agressão iraniana na região”, segundo o Departamento de Estado americano.

Postagem: http://egnews.com.br

Fonte: IstoÉ

Salve a Ilha das Caieiras do abandono e desprezo é hora da mudança

FOLHA SERRA

Como é de conhecimento público a gestão de Luciano Rezende abandonou completamente o lado de lá da Capital do Espírito Santo. Onde idosos carentes estão há um passo da morte por falta de remédio de pressão alta, diabete, etc. Quando encontram médicos faltam medicamentos e dinheiro para adquirir a cura de suas enfermidades. Faltam médicos especialistas e medicamentos em todas as unidades de saúde nestes bairros populares. A dengue atormenta em cada picada de mosquito, que além disso essas pessoas ainda sofrem com a violência, assaltos, furtos e intenso tráfico e consumo de drogas.

Local em que a Guarda Municipal não atende e raramente aparece, pois estão ocupados em proteger os ricos da Praia do Canto, Mata da Praia, Ilha do Frade e demais áreas nobres e protegidas de Vitória. Eles não estão preocupados com os comerciantes da Serafim Derenzi, que sofrem constantes assaltos à mão armada. Pois o governo Luciano Rezende é elitista, não está voltado para ajudar os mais necessitados. Vamos pegar o exemplo da Ilha das Caieiras, que era o maior polo gastronômico no tempo do Prefeito de Verdade, da Direita, que investiu nos morros e bairros pobres do lado de lá, gerando oportunidades de empregos e renda com o Projeto Terra. Hoje no abandono só resta o tráfico de drogas para essa juventude ajudar no sustento da família. Na medida da frustação gerada no desemprego, na falta de vagas nas escolas públicas e na saúde de péssima qualidade, aumenta também o consumo de álcool, crack e maconha, nessas regiões. Existe então uma covariação entre aumento da criminalidade: furtos, assaltos e diversos roubos com o consumo de drogas, homicídios no lado de lá da Ilha. Para desespero dos burgueses, vizinhos do atual prefeito a violência já chegou até na Praia do Canto, o local mais protegido. As praças de Jardim da Penha foram tomadas por mendigos e noías. As crianças pobres do lado de lá, por falta de escola com merenda escolar, estão nos ônibus vendendo mariolas e balas para ajudar os pais desempregados no sustento das famílias.

Notamos que nossa linda Vitória se divide em duas: a Vitória rica que tudo tem e recebe toda atenção da prefeitura e a vitória pobre, abandonada, que serve apenas para receber o lixo dos ricos da Capital. Lamentavelmente nem a reciclagem do lixo, que antes dava sustento há muitas famílias hoje está sendo explorada por empresas ligadas aos políticos de esquerda. A população local só tem acesso ao mal cheiro, moscas, baratas e ratos oriundos desses galpões que recebem o lixo e reciclam. Galpões que seriam ótimos como incubadoras de microempresas ou áreas de lazer, cultura, esporte e entretenimento para essa juventude, cujo o único lazer está nas pedras de crack ou nos baseados de maconha, que consumem pelas praças, ruas e encostas. Tem gente lucrando na reciclagem do lixo, com o desconforto dos pobres de uma cidade rica, que esconde e abandona sua pobreza. Todos sabem que na Serra tem a Marca Ambiental, aterro regulamentado ambientalmente e distante das comunidades, mas em Vitória, por razões que a própria razão desconhece o lixo ainda contamina as famílias de baixa renda. Gente que não conseguem morar num bairro sem esse incômodo, que os governos hipócritas da esquerda não resolveram. Seja por falta de vontade ou interesses mesquinhos da velha política da propinaria, que a Lava Jato nos apresentou com farta materialidade criminalística.

Apenas um governo de Direita poderá desvendar esses mistérios da corrupção de esquerda, que perpassa pelos propino dutos do esgoto político que provavelmente afeta ou afetou Vitória. Após os governos do PT nossa Capital nunca foi a mesma, parece que ficou um rombo, que Luciano Rezende nunca mencionou para não ferir seus companheiros petistas, que estão com os bens broqueados pela Justiça. A força Jurídica que não tarda em tirar todo salário da conta de um frágil trabalhador sem ver o que está por trás da tentativa cruel de calar uma consciência, que se move entre os necessitados sentido a dor do desprezo, abandono, e a falta de esperança no desejo lacaniano de mudança e oportunidades. Essas pessoas que o Edson Ribeiro está ajudando com a sua psicanálise, não querem a piedade de ninguém, desejam uma oportunidade de produzirem, trabalharem e colocar comida na boca de seus filhos. Só quem teve a sorte de passar fome entende a dor dessas pessoas.

Postado: http://egnews.com.br

Fonte: Jornal Folha Serra

JUROS, MENOR PATAMAR DA HISTÓRIA: BC reduz juros básicos da economia para 5,5%

BC reduz juros básicos da economia para 5,5%, menor patamar da história

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central decidiu, por unanimidade, reduzir a Selic, a taxa básica de juros, em 0,50 ponto porcentual, de 6,00% para 5,50% ao ano. Esse é o segundo corte da taxa no atual ciclo, após período de 16 meses de estabilidade. Com isso, a Selic está agora em novo piso da série histórica do Copom, iniciada em junho de 1996.

Em meio à fraqueza da economia e aos índices controlados de inflação, a expectativa majoritária do mercado financeiro era de que a Selic passasse por um novo corte. De um total de 55 instituições consultadas pelo Projeções Broadcast, todas esperavam por um corte de 0,50 ponto, para 5,50% ao ano.

Ao anunciar sua decisão, o Copom – formado pelo presidente do BC, Roberto Campos Neto, e pelos oito diretores da instituição – também atualizou suas projeções para a inflação. No cenário de mercado, que utiliza expectativas do mercado financeiro para o câmbio e os juros, o BC alterou sua projeção para o IPCA, o índice oficial de preços, em 2019 de 3,6% para 3,4%. No caso de 2020, a expectativa permanece em 3,6%.

O centro da meta de inflação perseguida pelo BC este ano é de 4,25%, com margem de tolerância de 1,5 ponto porcentual (índice de 2,75% a 5,75%). Para 2020, a meta é de 4,00%, com margem de 1,5 ponto (de 2,5% a 5,5%).

Impactos
Apesar do corte de 0,50 ponto porcentual na Selic, o impacto imediato no custo do crédito ao consumidor final tende a ser pequeno, avalia a Associação Nacional de Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac). Cálculos feitos pela entidade indicam que o juro médio cobrado de pessoas físicas no comércio passará de 78,36% para 77,54% ao ano. No caso do cartão de crédito, a redução significará queda dos juros de 266,85% para 265,28% ao ano.

Em relação aos investimentos, de acordo com o economista Miguel Ribeiro de Oliveira, diretor executivo de Estudos e Pesquisas Econômicas da Anefac, com a nova queda da Selic os fundos de renda fixa continuam perdendo competitividade em relação à caderneta de poupança. Isso ocorre principalmente nos casos de aplicações de valores mais baixos, já que as taxas de administrações dos fundos costumam ser maiores.

A Anefac lembra que, com a Selic a 5,50% ao ano, o rendimento da caderneta de poupança – equivalente a 70% da taxa básica – passa a ser de 3,85% ao ano. Neste cenário, um investimento em fundo de renda fixa passa a ser mais rentável que a poupança apenas se sua taxa de administração for inferior a 1% ao ano.

Entenda
A cada 45 dias, o Copom se reúne para calibrar o patamar da taxa Selic buscando o cumprimento da meta de inflação, fixada todos os anos pelo Conselho Monetário Nacional (CMN).

Para 2019, a meta central de inflação é de 4,25%. O sistema prevê uma margem de tolerância, para mais ou para menos. Por isso, a meta será considerada formalmente cumprida pelo Banco Central caso fique entre 2,75% e 5,75%. Para 2020, a o objetivo central é uma inflação de 4% – com oscilação autorizada entre 2,5% e 5,5%.

Quando a inflação está alta ou indica que vai ficar acima da meta, o Copom eleva a Selic. Dessa forma, os juros cobrados pelos bancos tendem a subir, encarecendo o crédito (financiamentos, empréstimos, cartão de crédito), freando o consumo e reduzindo o dinheiro em circulação na economia. Com isso, a inflação cai.

Se as estimativas para a inflação estão em linha com a meta, como ocorre no cenário atual, é possível reduzir os juros. Isso permite maior endividamento das famílias e empresas e estimula a produção e o consumo. Essa decisão também precisa ser ajustada de forma a evitar o descontrole dos preços.

Postagem: http://egnews.com.br

Fonte: IstoÉ