16 C
Brasília, BR
terça-feira, setembro 17, 2019

Dez startups de Brasília concorrem a prêmio nacional de inovação

Amcham Arena turbina startups em todo o país e chega às finais regionais para encontrar 150 soluções inovadoras no mercado de aplicativos

iStock/Imagem ilustrativaISTOCK/IMAGEM ILUSTRATIVA

Dez startups brasilienses estão na seletiva nacional para se firmarem como uma das 150 melhores empresas do Brasil em soluções inovadoras. Os modelos de negócios disputam uma colocação pelo Amcham Arena, projeto criado em 2017 com o objetivo de dar oportunidade para as participantes se conectarem a uma das 5 mil associadas ao grupo.

As concorrentes têm possibilidade de integrar rodadas de negócio e disputam premiações, tanto nacionais quanto regionais, que irão alavancar os projetos das startups. Os ganhadores também receberão cotas de patrocínio nas atividades e associação à rede Amcham.

Além do reconhecimento, executivos participam do Arena, em diversas bancas, como chance de se criar relacionamentos com CEOs, presidentes e diretores das maiores instituições do país.

No Brasil, 800 startups em 15 cidades brasileiras disputam a premiação nacional. Em Brasília, a etapa será no dia 19 de setembro, no auditório do Sebrae Nacional. As empresas que se destacaram foram: APTAH Bioinformática, Br.ino, Kicêké, Linkfor, Mi Petit, Onsurance, Ownee, Pais a Bordo, Ribon e SisterWave.

Em seguida, no dia 17 de outubro, em São Paulo, as 150 melhores startups do país, escolhidas nas seletivas regionais, serão selecionadas por uma banca final de jurados renomados do mundo dos negócios, ligados ao universo da nova economia.

Conheça as empresas brasilienses:

1. APTAH Bioinformática

No ramo de bioinformática, a Aptah usa tecnologia que acelera o desenvolvimento de medicamentos. A empresa tem uma estrutura que identifica, desenvolve e valida moléculas para tratamento e diagnose de várias doenças, que vão de tumores a aids.

2. Br.ino

A proposta da Br.ino é popularizar o ensino de robótica ao público que não domina o idioma inglês. Em um ambiente de desenvolvimento integrado, a startup aplica conceitos de aprendizado intuitivo e em português para atingir o maior número de interessados.

3. Kicêké

Precisando de um serviço, mas não está achando? A Kicêké é um ambiente de leilão reverso, no qual o cliente escolhe quanto quer pagar. No aplicativo, o cliente seleciona o segmento ou serviço procurado e faz um lance.

4. Linkfor

No Linkfor, universitários da área de tecnologia têm oportunidade de mostrar seu trabalho a grandes empresas. Por uma taxa, a startup aproxima universitários de empresas abertas a projetos ou profissionais de tecnologia.

5. Mi Petit

A resistência do seu filho então bebê em provar novos alimentos inspirou a engenheira Valéria Freitas a criar o Mi Petit. Foi assim que a empresária criou um negócio de comidas congeladas para bebês e crianças priorizando sabor e recomendações pediátricas.

6. Onsurance

A Onsurance nasceu com a premissa de oferecer seguros por tempo reduzido. Mediante tarifa dinâmica ou comprando créditos, o cliente pode desativar a cobertura do carro quando ele estiver, por exemplo, na garagem. Para celulares, o seguro pode ser mensal em vez de anual, como praticado no mercado.

7. Ownee

Pensando em economizar na obra, a Ownee integra o proprietário aos empreiteiros em um ambiente digital. A ideia é compartilhar informações para evitar gastos excessivos e atrasos de cronograma.

8. Pais a Bordo

Acompanhar a vida escolar dos filhos no celular é possível com o aplicativo Pais a Bordo. O calendário da escola fica disponível no app, e os pais podem acessar a agenda de atividades escolares e as notas dos filhos nesse ambiente virtual.

9. Ribon

Causas sociais também geram negócios criativos. Com a Ribon, pode-se doar a ONGs sem desembolsar um centavo. O usuário adquire ribons, as moedas virtuais do serviço, acessando o app e lendo as notícias disponíveis. Assim, empresas patrocinadoras da causa social doam dinheiro real via visualização de anúncios.

10. SisterWave

A proposta do SisterWave é ser uma espécie de AirBnB para mulheres. O serviço disponibiliza uma rede de acomodação e hospedagem ao público feminino. A idealizadora, Jussara Pellicano Botelho, argumenta que o SisterWave busca criar um ambiente de segurança e garantir um direito humano fundamental, o de ir e vir.

Serviço:

Amcham Arena | Final Regional

Data: 19 de setembro

Local: Auditório do Sebrae Nacional (SGAS – 605)

Hora: 13h30 às 17h30

Contato: arena@amchambrasil.com.br ou (61) 2103-8650.

Fonte: Metropoles

Paulo Octavio reúne funcionários para discutir estratégias de inovação

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé

Empreender e inovar faz parte do DNA da Paulo Octávio Empreendimentos. E nada melhor do que nos atualizar seus colaboradores sobre as tendências, sem esquecer que os profissionais são a essência de qualquer serviço.

O Empresário reuniu 160 colaboradores durante quatro finais de semana para discutir estratégias de inovação. A empresa acredita que só unindo tecnologia e pessoas pode alcançar os melhores resultados.

Com essa capacitação oferecer a melhor experiência para nossos clientes dos shoppings Brasília ShoppingTerraço ShoppingTaguatinga Shopping e JK Shopping DF.

“A gente acredita que só unindo tecnologia e pessoas poderemos alcançar os melhores resultados”, disse Paulo Octávio.

A imagem pode conter: 27 pessoas, pessoas sorrindo, sapatos

Fonte: http://egnews.com.br

Após virar autarquia local, Junta Comercial fica mais ágil, porém mais cara

Junta Comercial do Distrito Federal consegue dobrar entregas de certidões, como a de abrir um negócio, após se tornar autarquia local. Mas os preços, que antes eram subsidiados pela União, tiveram um reajuste expressivo

Dois meses depois de a Junta Comercial, Industrial e de Serviços do Distrito Federal (Jucis/DF) passar a integrar a estrutura administrativa do Governo do Distrito Federal (GDF), o número de processos concluídos dobrou. A média de entrega de certidões por mês era 700, quando a junta ainda era controlada pela União. Após a mudança, o rendimento passou para 1.400. Se por um lado, o serviço de registros das atividades comerciais e empresariais está mais rápido, também ficou mais caro.

Com a nova tabela de preços (e com o fim dos subsídios da União), adotada antes mesmo da Jucis ser uma autarquia distrital, o comerciante chega a pagar 767% a mais por determinados procedimentos. Para abrir uma empresa, por exemplo, antes do reajuste, as certidões custavam R$ 30. Atualmente, o valor é de R$ 160, um aumento de 400%. Para fechar um negócio, a variação é de 650%, passando de R$ 20 para R$ 150.

Os novos valores assustaram os usuários. “Imagine parar no tempo e, de uma hora para outra, fazer o reajuste que não era feito há décadas. Isso aconteceu e o impacto foi muito grande”, afirma o presidente do Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento (Sescon-DF DF), Marco Aurélio Gomes de Sá. Ele acredita, porém, que a agilidade na prestação do serviço justifica, pelo menos por enquanto, os preços. “Está correspondendo às necessidades do mercado brasiliense, que precisava de ações de fomento à economia local.”

O fim da gestão federalizada era uma reivindicação do setor empresarial, que buscava processos menos burocráticos e mais rápidos. Até então, o DF era a única unidade da Federação que não possuía a sua própria junta. “Esperamos que, a partir de agora, os gestores consigam equilibrar melhor essa equação. Porque o custo do tempo está muito melhor, mas o de preço precisa ser trabalhado”, opina Marco Aurélio.

Mudanças e projetos

O presidente da junta, Walid de Melo, conta que julho foi um mês em que o empresariado mais sentiu os aumentos. “Houve bastante reclamação. Mas a redução do tempo de entrega de certidões de dias para horas trouxe a demonstração clara dos resultados. Agora somos uma autarquia e os custos precisam compensar para que haja a independência gradual e a instituição possa se manter com recursos próprios”, justifica.

Um processo que demorava, em média, 11 dias para ficar pronto, atualmente é disponibilizado em sete horas. “Isso, para o interessado, significa redução não só de tempo, mas de recursos empregados para poder ficar indo dia após dia à junta verificar o andamento do processo”, afirma Walid. Em julho, os 117 servidores cedidos pela União foram substituídos por 93 funcionários de cargos comissionados.

Com o dinheiro arrecadado, além de dar rapidez às demandas, a Junta Comercial quer ser referência em tecnologia. Até o fim do ano, a autarquia pretende fornecer leitura digital para certificar os usuários. A tendência é migrar todos os serviços para as plataformas on-line. A Jucis se empenha em firmar parcerias para a troca de informações e integração de serviços. “Buscamos acordos de cooperação com a OAB, Sebrae, Fibra, Secretaria de Desenvolvimento e Tecnologia, Secretaria das Cidades, além de conselhos e sindicatos ligados aos setores comerciais, produtivos, empresariais e contábeis”, diz o secretário-geral da junta, Maximiliam Carneiro.

Entre os projetos está o desenvolvimento de um banco de dados em forma de mapeamento de todos os comércios em cada região administrativa e o ramo de cada um. O objetivo é fornecer informações úteis e confiáveis para novos empreendedores e para a população em geral.

A Junta Comercial tem a função de executar e administrar os processos para registro das atividades comerciais e empresariais do Distrito Federal e é responsável por fomentar, simplificar e integrar o registro de empresas e negócios, visando à geração de riqueza e trabalho na capital federal.

Fonte: Jornal Times

Vaso sanitário de ouro maciço é roubado durante exposição de arte

A obra se chama América e é do artista italiano Maurizio Cattelan. Peça é funcional

Leon Neal/Getty ImagesLEON NEAL/GETTY IMAGES

A polícia inglesa investiga o roubo de uma obra de arte exposta no Palácio Blenheim, em Oxfordshire, na Inglaterra, durante a madrugada do último sábado (14/09/2019). A peça é um vaso sanitário de ouro de 18 quilates. A obra está avaliada em 5 milhões de dólares, segundo a Reuters.

O artista responsável pela obra chamada América é o italiano Maurizio Cattelan. A peça é funcional. O vaso foi instalado no palácio inglês como parte de uma exposição das obras de Cattelan, inaugurada na última quinta-feira (12/09).

Um homem de 66 anos foi preso suspeito de ligação com o crime, mas a obra não foi recuperada, segundo a agência France Presse. “Os criminosos entraram no palácio durante a noite e deixaram o local às 4h50. Ninguém se feriu durante a ação”, informou a polícia. “O roubo causou danos importantes e um vazamento, porque o vaso estava ligado ao encanamento do prédio. Acreditamos que o grupo tenha usado ao menos dois veículos durante o roubo”, disse o inspetor Jesse Milne.

A obra atraiu multidões, em 2016, quando foi exposta no museu Guggenheim de Nova York. A peça foi instalada de modo que o funcionamento fosse completo.

Fonte: http://egnews.com.br

Fonte: Metropoles

Tensão entre Irã e Arábia Saudita faz disparar preço do petróleo

Cotação do barril disparou quase 20% em Londres, a maior alta em uma sessão desde a Guerra do Golfo em 1991

DivulgaçãoDIVULGAÇÃO

Por volta das 6h30 (horário de Brasília), o barril de Brent do Mar do Norte, referência na Europa, para entrega em novembro registrava alta de 9,52% na comparação com sexta-feira, a US$ 65,97 no Intercontinental Exchange (ICE) de Londres. Ao mesmo tempo, o barril de “light sweet crude” (WTI) para o contrato de outubro subia 8,71%, a US$ 59,63, no New York Mercantile Exchange (Nymex).

No domingo, os preços do petróleo subiram 18% nos mercados globais após a onda de ataques. Os iranianos negam serem os responsáveis pelas ações. O atentado, feito com 10 drones e cuja autoria foi assumida pelos rebeldes houthis do Iêmen, patrocinados pela teocracia iraniana, ameaçam aumentar a tensão no Oriente Médio.

“Uma interrupção no fornecimento nessa escala é um evento extraordinário. Nenhuma interrupção desse tipo ocorreu em décadas”, disse Pavel Molchanov, analista de petróleo da Raymond James, ao jornal Washington Post. “A boa notícia é que há petróleo mais do que suficiente em estoque para evitar a escassez de combustível. Não haverá filas nos postos de gasolina como na década de 1970.”

Com os gigantes do petróleo Venezuela e Irã na maior parte ausentes dos mercados mundiais por causa de sanções americanas, uma interrupção prolongada do fornecimento saudita pode forçar economias industriais como os EUA a explorar reservas de emergência. Existe 1,5 bilhão de barris disponíveis em reservas.

Ainda não está claro como o rei Salman e seu filho, o príncipe herdeiro Mohammed bin Salman, responderão ao ataque. Trump declarou apoio para “garantir a segurança da Arábia Saudita”.

David e Golias
Os ataques ao estilo de David e Golias usando drones baratos adicionaram um novo tipo de volatilidade ao Oriente Médio, afirmam analistas. “Tais ataques não apenas danificam a infraestrutura econômica vital, mas aumentam os custos de segurança e espalham o medo, a um custo notavelmente menor”, disse à Associated Press Wim Zwijnenburg, pesquisador sênior de drones da PAX, uma organização de paz holandesa.

A aliança dos houthis com o Irã também levanta a possibilidade de que seu sucesso possa ser compartilhado com outros grupos militantes alinhados ao Irã em outras partes da região. “Essas são lições que podem ser compartilhadas com outros grupos xiitas no Iraque, na Síria e no Líbano”, disse.

Fonte: http://egnews.com.br

Fonte: Metropoles

Algumas coisas que você talvez não saiba sobre o Paranoá

Em setembro de 1959, com o fechamento da barragem, o lago começou a surgir, devagarzinho até alcançar os mil metros acima do nível do mar

Igo Estrela/MetrópolesIGO ESTRELA/METRÓPOLES

O lago nasceu antes de Brasília. O concurso do Plano Piloto já previa o espelho d’água. Os candidatos tinham, por isso mesmo, de criar uma cidade nos arredores do Paranoá.

A barragem do Paranoá foi fechada em 12 de setembro de 1959, há 60 anos. Nesse dia, Juscelino completava 57 anos.

A barragem secou uma caudalosa e pedregosa cachoeira, transformando-a num precipício seco.

Por sugestão do júri do concurso, o Plano Piloto ficou mais perto do lago. No projeto de Lucio Costa, a cidade ficaria mais distante do espelho d’água.

A profundidade média é de 12m, equivalente a um prédio de quatro andares. A máxima é de 38m, do tamanho de um edifício de 12 andares, dois blocos de superquadra, um em cima do outro.

Tem o formato de uma tarântula ou de um polvo de cinco braços. Cada braço é um fio d’água, rio, córrego, riacho, ribeirão – Bananal, Torto, Gama, Riacho Fundo/Cabeça Veado e Paranoá.

Tem 40 km de comprimento.

A Bacia do Lago Paranoá é demarcada por uma rodovia, a DF-001, mais importante e mais longa do quadradinho, tem 134 km. É o anel viário de Brasília. Também chamada de Estrada Parque Contorno. Percorre toda a cumeeira do divisor de águas que forma a Bacia do Lago Paranoá. Passa pelo Lago Oeste, Taguatinga, Samambaia, Santa Maria, Brazlândia, Lago Sul, Paranoá, Gama.

O lago tem três ilhas: do Paranoá, dos Clubes e do Retiro. Durante muitos anos, até o começo da década 1990, era possível chegar à Ilha do Paranoá de carro e a pé. A profundidade das águas era de apenas 40 cm. As festas incomodavam moradores do Setor de Mansões do Lago Norte. Para impedir o acesso à ilha, o GDF aprofundou o canal que separava a ilha da cidade e acabou com a alegria, como de hábito.

Lucio Costa imaginou um lago para todos os brasilienses. É de poucos. E, pela vontade do atual governo, continuará sendo.

Fonte: http://egnews.com.br

Fonte: Metropoles

Homem quebra carros a pauladas e pedradas na Asa Sul

Segundo a Polícia Militar, pelo menos três veículos foram danificados pelo suspeito, que aparenta ser morador de rua

Material cedido ao MetrópolesMATERIAL CEDIDO AO METRÓPOLES

Um homem é acusado de usar pedaço de pau e pedras para quebrar carros na altura da 602 Sul. De acordo com a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), pelo menos três veículos foram danificados pelo suspeito, que aparenta ser morador de rua, no fim da tarde de domingo (15/09/2019).

Um motorista que teve o carro quebrado disse que o homem aparentava ter “surtado”. “Estava gritando e deu uma paulada bem forte no vidro traseiro. Quando o vi, até tentei desviar e avançar o sinal, mas não deu. Um barulho estrondoso e eu me assustei demais”, contou.

O proprietário do automóvel disse ainda ter acionado a PM. “Liguei no 190 e me informaram que a viatura já tinha ido, pois eles haviam recebido várias ligações. Eu não era a única vítima”, destacou.

Fonte: Metropoles

Ibaneis lamenta morte de bombeira: “O GDF está de luto”

Durante combate a incêndio em Taguatinga, soldado Marizelli Armelinda Dias foi eletrocutada após queda de fios de alta tensão e morreu

Michael Melo/MetrópolesMICHAEL MELO/METRÓPOLES

O governador Ibaneis Rocha (MDB) usou as redes sociais para prestar solidariedade aos familiares da bombeira Marizelli Armelinda Dias, de 31 anos. A soldado morreu após ser atingida, nesse domingo (15/09/2019), por uma árvore e ser eletrocutada por fios de alta tensão enquanto atendia uma ocorrência de incêndio na QNL 2, em Taguatinga, próximo à Super Adega.

Na mensagem, o chefe do Executivo local disse que o Governo do DF (GDF) está de luto. “Que tristeza para o Distrito Federal perder uma de suas combatentes do Corpo de Bombeiros, que dedicava a vida a salvar outras. Toda a minha solidariedade à família da soldado Marizelli, que Deus conforte seus corações”, publicou o governador.

REPRODUÇÃOReprodução

O comandante-geral do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal, coronel Carlos Emilson, também lamentou a morte da soldado da corporação Marizelli Armelinda Dias e classificou o caso como uma “fatalidade”.

Segundo o comandante, a soldado foi integrada recentemente à corporação e tinha o treinamento necessário para o serviço, além de portar todos os equipamentos de proteção necessários para a ocorrência.

“Eu participei da formatura dela e é difícil falar. Estava equipada e bem treinada, já que temos procedimentos rigorosos. São aquelas coisas que não dão para entender. Foi uma fatalidade”, lamentou o coronel Emilson.

O comandante informou que toda a guarnição foi atendida por um capelão, recebeu auxílio-psicológico e do subcomandante do Corpo de Bombeiros. Em seguida, por causa do abalo emocional, todos foram dispensados do serviço e outra companhia ficou responsável pela área de Taguatinga Norte. “É uma situação bem pesada, por mais que a gente se prepare para isso”, declarou o comandante.

Coronel Emilson afirma que todas as providências durante o socorro à Marizelli foram tomadas, o que incluiu a disponibilização de um helicóptero que acabou não sendo usado. A corporação também está dando auxílio para a família. A militar deixou dois filhos: um menino e uma menina.

As informações sobre o velório da soldado ainda não foram divulgadas.

 

Fonte: Metropoles

Investigação do Ministério Público mira cúpula da ANTT

Os acusados são suspeitos de ter sido favorecidos com veículos, diárias em hotéis e jantares de luxo

Igo Estrela/Metrópoles
Bem vindo ao Player Audima. Clique TAB para navegar entre os botões, ou aperte CONTROL PONTO para dar PLAY. CONTROL PONTO E VÍRGULA ou BARRA para avançar. CONTROL VÍRGULA para retroceder. ALT PONTO E VÍRGULA ou BARRA para acelerar a velocidade de leitura. ALT VÍRGULA para desacelerar a velocidade de leitura.

Quatro integrantes da cúpula da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), autarquia federal responsável pela regulação das atividades de exploração da infraestrutura ferroviária e rodoviária, são alvos de uma investigação do Ministério Público Federal (MPF). Eles são suspeitos de agirem em benefício próprio, manterem relação promiscua com o mercado e perseguirem desafetos.

A investigação dura cinco meses. Os procuradores começaram a apurar o caso após uma denúncia anônima, em abril. A ANTT tem até esta segunda-feira (16/09/2019) para prestar esclarecimentos ao MPF.

Os principais alvos da investigação são o assessor técnico para Transporte Internacional da ANTT, Noboru Ofugi, e o superintendente de Serviços de Transporte de Passageiros (Supas), João Paulo de Souza. Também aparecem na apuração o gerente de Fiscalização, José da Silva Santos, e o servidor de carreira e atual diretor do órgão, Marcelo Vinaud Prado.

Os acusados são suspeitos de serem favorecidos com agrados, como veículos, diárias em hotéis, jantares de luxo e tratamentos de saúde, a exemplo de procedimentos odontológicos.

Metrópoles teve acesso a trechos da investigação. Noboru é acusado de remover ficais lotados em fronteiras que teriam multado “protegidos” dele. Os caminhoneiros envolvidos no esquema teriam usado caminhões de combustível para trazer gordura vegetal para o Brasil.

Noburu é ex-diretor na ANTT (foto abaixo). A assessoria que ocupa atualmente teria sido criada especificamente para ele. Segundo a denúncia, ele atuou para a aprovação de normas para beneficiar sindicatos que realizariam o registro de caminhoneiros e entidades bancárias para o Pagamento Eletrônico do Frete (PEF).

ROOSEWELT PINHEIRO/ABRRoosewelt Pinheiro/ABr

A acusação cita que Noburu e sua secretária terceirizada possuem carro importado semelhante. Ela teria rendimento mensal de R$ 2 mil. A moça é apontada como namorada de João Paulo, que possui o mesmo automóvel, da marca Hyundai. Na ação, o denunciante destaca: “Ambos os veículos foram comprados na mesma loja em Goiânia e emplacados em Brasília”.

João Paulo é acusado de retirar multas de “empresas protegidas” por ele e aplicar em outras, de grupos rivais.

Ele é um dos idealizadores da Fiscalização Eletrônica Canal Verde. As acusações na denúncia recebida pelo MPF, atribuem ao programa multas em cascata em transportadores. As punições seriam usadas para “coagir” autônomos ou pequenas empresas.

A denúncia adianta. “(João Paulo) vem agindo nos bastidores do poder para alcançar a diretoria da ANTT, rifando a ética e o interesse público em busca de projeção. Recentemente, servidores da atual área que comanda formalizaram (uma queixa) através da associação de servidores, uma representação”, cita o texto.

MICHAEL MELO/METRÓPOLESMichael Melo/Metrópoles

Por fim, a denúncia envolve o diretor do órgão, Marcelo Vinaud Prado. Ele também é um dos idealizadores da Fiscalização Eletrônica Canal Verde. Na acusação apurada pelo MPF, a venda de um apartamento dele é citada, mas não são apresentadas provas de irregularidades.

Em nota, a Agência Nacional de Transportes Terrestres informou apenas que “já está ciente do assunto e está analisando o teor do documento recebido”. “A Agência se manifestará diretamente ao Ministério Público Federal”, conclui o texto. A reportagem pediu entrevista com os citados, mas não obteve resposta até a última atualização desta reportagem. O espaço continua aberto para manifestações.

O Ministério Público Federal confirmou a apuração, mas não detalhou a situação. “O MPF não adianta providências sobre investigações em andamento”, resumiu, também em nota. O órgão não informou quais penalidades poderão ser aplicadas caso a ANTT não responda o ofício.

Fonte: http://egnews.com.br

Fonte: Metropoles

Pai e filho morrem em acidente, mas mensagem indica crime premeditado

A mãe da criança defende que tudo foi orquestrado pelo ex-marido

Reprodução/RicMaisREPRODUÇÃO/RICMAIS

A mãe da criança, no entanto, defende que tudo foi premeditado pelo ex-marido, que teria enviado uma mensagem a ela dando a entender que causaria a morte do filho.

“Minha decisão foi tomada, não volto atrás. Ia ser você, mas aqui vai doer mais para ti”, escreveu o homem em mensagem uma hora antes do acidente. Marco Antônio Alves, de 45 anos, que dirigia o carro, não aceitava o fim do relacionamento com a ex-mulher.

Fonte: Metropoles