23.6 C
Brasília, BR
sábado, dezembro 14, 2019

PCDF prende homem acusado de estuprar prima de 12 anos em 2015

Quatro anos depois, suspeito foi detido na manhã desta quinta-feira (31/10/2019), em fazenda de Planaltina, onde trabalhava ordenhando vacas
Divulgação/PCDFDIVULGAÇÃO/PCDF

Fote: Portal Metrópoles
31/10/2019 9:53

Agentes da 23ª Delegacia de Polícia (P Sul) prenderam um homem de 25 anos, foragido da Justiça, acusado por estupro de vulnerável em 2015. A vítima é uma criança que, à época do crime, tinha 12 anos. Ela é prima do suspeito.

O 2º Juizado de Violência Doméstica de Ceilândia expediu mandado de prisão preventiva. De acordo com informações da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), o homem é natural da Bahia. Na ocasião, ele havia chegado no DF para realizar alguns exames e ficou hospedado na casa de familiares.

As denúncias apontam que ele praticou sexo com a prima de 12 anos, à noite, enquanto a criança dormia. “A menina pediu para que ele parasse com os abusos, mas ele continuou. Depois, fugiu para a Bahia e ficou foragido desde então. Há seis meses, retornou para o DF”, conta o delegado-adjunto da 23ª DP, Mauricio Lacozzilli, responsável pelas investigações.

Polícia prende homem acusado de estuprar enteada dos 6 aos 9 anos
Em Planaltina
Ainda segundo Lacozzilli, o homem, que tinha 21 anos quando abusou sexualmente da menina, foi preso na manhã desta quinta-feira (31/10/2019), na fazenda Toca da Raposa, em Planaltina. Lá, ele trabalhava ordenhando vacas.

“Ele não tem passagens e negou as acusações. Disse que a menina queria e ele não, mas o exame do IML deu positivo. A prisão dele é preventiva. Caso seja condenado pela Justiça, pode pegar até 15 anos de reclusão”, concluiu o delegado

CLDF aprova mudança nas eleições para diretores e vices de escolas públicas

O texto autoriza a reeleição de diretores e vice-diretores para um terceiro mandato no pleito deste ano

JÉSSICA ANTUNES, DA AGÊNCIA BRASÍLIA

A Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) aprovou, em dois turnos, o Projeto de Lei nº 657/2019, que autoriza a reeleição de diretores e vice-diretores para um terceiro mandato no pleito deste ano. O texto, de autoria do Poder Executivo, atende a um pedido dos gestores diante da dificuldade de fechar chapas com novos nomes. O PL, agora, seguirá para sanção do governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha.

As próximas eleições para os cargos ocorrem em novembro. Com possibilidade de os atuais ocupantes assumirem o posto pela terceira vez, o mandato dos diretores e vice-diretores foi reduzido de três para dois anos. Pelo texto, as eleições do conselho escolar também mudam. Constituídos por representantes de pais, alunos, professores e auxiliares de ensino, os novos grupos serão escolhidos em processo no 2020.

Secretário de Educação do DF, João Pedro Ferraz explica que o projeto surgiu de um pedido dos próprios gestores escolares. Ele conta que, nas últimas eleições, a maior parte dos diretores e vice-diretores eram antigos nos cargos. “Assim, 80% das escolas tiveram chapa única. O cargo não é atrativo, então não há muitos candidatos. Se proíbo aqueles que têm interesse, travamos o processo.”

De acordo com a pasta, apenas 133 unidades de ensino tiveram mais de uma chapa concorrendo – 129 com duas, três com um trio e apenas uma com quatro chapas. Em 512 instituições foram apresentadas chapas únicas, o que representa quase 80% das unidades.

Foram eleitos 1.334 gestores para 667 escolas, quase 90% deles assumindo um segundo mandato. Sem candidatos, a pasta teria que nomear os novos diretores e vice-diretores e promover novo pleito em 180 dias. Se, ainda assim, não fosse apresentada nenhuma chapa, os nomeados prosseguiriam nos cargos.

A redução da gestão é justificada para não coincidir com as eleições gerais. “Nesses dois anos que os gestores ocuparão os postos, teremos tempo para discutir ajustes na legislação da gestão democrática na rede pública de ensino do DF [Lei nº 4.751/2012]”, revela o secretário. O texto, já pronto, será enviado para apreciação e aprimoramento da CLDF.

Postagem: http://egnews.com.br

Fonte: Agência Brasilia

Deputados distritais almoçam com objetivo de aproximação das bancadas

Deputados distritais almoçam com objetivo de aproximação das bancadas

Evento foi realizado na casa de Telma Rufino (Pros) e contou com a presença de 17 dos 23 integrantes da CLDF

Material cedido ao MetrópolesMATERIAL CEDIDO AO METRÓPOLES

A deputada distrital Telma Rufino (Pros) recebeu 16 dos 23 parlamentares no tradicional almoço realizado nesta segunda-feira (23/09/3019), na casa dela – localizada em Arniqueira. Com a anfitriã, foram 17 integrantes do Legislativo local. O grupo reuniu base e oposição ao governo Ibaneis Rocha (MDB), além do subsecretário de relações parlamentares, Bispo Renato. O presidente da Câmara Legislativa (CLDF), Rafael Prudente (MDB), também esteve presente.

O menu foi a já conhecida rabada preparada pelo cozinheiro Raul, que trabalha para a distrital. Desde a legislatura passada, os eventos organizados por Telma são prestigiados. Desta vez, o objetivo foi aproximar os distritais de diferentes linhas ideológicas.

Os almoços oferecidos por Telma já viraram um costume na CLDF, desde a legislatura passada. A recente edição é a primeira após a posse dos atuais deputados distritais. No fim do ano passado, a parlamentar recebeu os então eleitos para o primeiro encontro dos atuais legisladores.