Autônomo com deficiência é humilhado após atrasar entrega de salgados

Família deixou Minas Gerais para viver no interior de São Paulo, entregando e comercializando quitutes. Episódio lamentável viralizou na web

REPRODUÇÃO/FACEBOOK

Um autônomo de 32 anos que precisou deixar a profissão e mesmo o estado onde morava há mais de 10 anos por causa da pandemia foi humilhado, na noite dessa terça-feira (23/06), após atrasar a entrega de salgados – sua nova atividade. José Rafael Marciano nasceu sem a mão esquerda e passou a comercializar quitutes para driblar a Covid-19 em Marília, sua cidade natal no interior de São Paulo.

Leia a matéria completa no site BHAZ, parceiro do Metrópoles.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here